AventureBoxExplore
Sign Up

Pedra Aguda

Acampamento no Refúgio Pedra Aguda com a realização das trilhas do Pico da Pedra Aguda e do Mundo Novo.

Mountaineering Hiking

Pedra Aguda

Tipo de Aventura: Acampamento com realização de trilhas, nos dias 12/10/2019 e 13/10/2019.

Ponto de início e fim: Refúgio Pedra Aguda, Bom Jardim, Nova Friburgo, RJ

https://goo.gl/maps/UXuYmg6UPPu3eooq5

DICAS:

  • O Refúgio Pedra Aguda tem um restaurante incrível, vale a pena gastar um pouco mais e comer muito bem.
  • Atrás da Rocha da piscina tem umas vias de escalada. Se você tem equipamentos, vale a pena levar e fazer um top rope.
  • Fique ligado no horário de saída e retorno para as trilhas para não perder nenhuma refeição do refúgio.
  • Apesar de ser uma trilha fácil, a Pedra Aguda possui um lance de corda e dois cabos de aço que podem dar medo para quem não tem experiência. Leve equipamentos de segurança para garantir.
  • A trilha do Mundo Novo é bem íngreme no fim, esteja preparado e com bastante água.
  • Aproveite a piscina e a sauna o máximo que puder.
  • Valores: Camping = 25,00; Almoço = 32,00; Caldo = 16,00; Café da manhã = 16,00.

ROTEIRO:

Dia 1: Refúgio e trilha da Pedra Aguda.

Dia 2: Refúgio e trilha do Mundo Novo.

RELATO

Dia 1 – 12/10/2019

Nossa partida do Rio de Janeiro foi às 3:00 da manhã, já que eu previ que pudéssemos ter alguma dificuldade no caminho por conta de uma queda de barreira na estrada ocorrida nos dias anteriores. Também estava pensando em chegar no refúgio bem cedo para não ter nenhum problema com o horário do almoço no fim do dia. Erámos 18 pessoas e, por isso, fomos em uma van (14) e no meu carro (4).

Eu estava certo, tivemos muitos problemas na ida. Logo no pedágio da subida da Serra de Guapimirim, descobrimos que a mesma estava totalmente fechada e que teríamos que dar a volta por Teresópolis. Para nossa felicidade, estamos juntando pessoas incríveis no Clube Outdoor. Todos mantiveram a animação e o bom humor, mesmo com a viagem demorando muito mais do que o esperado. E assim fomos nós por Teresópolis e depois por Nova Friburgo. Nossa, que viagem longa. Parecia que estávamos indo para outro estado.

Conseguimos chegar no refúgio por volta das 9:00 depois de muito tempo de estrada, mas mesmo assim, estávamos prontos para curtir o evento. Arrumamos o camping, montamos tudo, tomamos café da manhã e saímos para a trilha da Pedra Aguda por volta das 10:40. Foi muito legal ver todos unidos e felizes por estarem usando as novas camisas do grupo. É bem gratificante ver o envolvimento das pessoas em nosso projeto e o quanto eles acreditam na gente.

 

Camping pronto.


Galera pronta para a trilha.

A trilha se desenvolveu muito bem. Para minha grata surpresa, os grupos não abriram uma grande distância na subida. Fomos ganhando terreno até o primeiro lance de corda, quando muitos participantes ajudaram os menos experientes a passar sem problemas. Foi lindo. É isso que nos define, somos um grupo.

Dando suporte na corda.

Mais alguns minutos de caminhada, uns erros aqui, outros alí, mas chegamos na proximidade do cabo de aço. Nessa hora, um momento delicado, percebi alguns participantes com muito medo. Nesse momento, pedi para que os mais experientes fossem na frente e assumi o fechamento da trilha para dar um apoio emocional para algumas pessoas. Foi nessa hora que uma participante começou a ter reais ataques de pânico. Choro, tremedeira, baixa confiança, desespero e etc. foi tenso, mas eu me mantive calmo a todo o momento e me lembrei de todos os ensinamentos aprendidos com o Humberto Medaglia no curso de Fundamentos de Educação ao Ar Livre da OBB.

Minha primeira reação foi afastar os que diziam que a participante não ia conseguir, mandando eles irem na frente. Daí comecei um processo de acalmar e motivar, demonstrando o quanto ela seria capaz de vencer aquele desafio externo e interno e chegar ao cume. Eu não demonstrei nervosismo em nenhum momento, mas por dentro eu estava tenso. Bom, eu equipei ela com equipamentos de segurança para passar no cabo de aço e, aos poucos, fui conseguindo motivar para dar um passo atrás do outro. Foram seis ataques de pânico no total, todos contornados com muita calma e trabalho emocional. Mas ela venceu! Chegamos todos ao cume.

Clube Outdoor no cume da Pedra Aguda.

Refletindo e saindo na foto...

Era comemoração e fotos para todos os lados. Mas confesso que eu estava com uma mistura de sentimentos. Um cansaço psicológico extremo e uma ótima satisfação por ter conseguido motivar a menina a subir. Eu lembrei de tudo que tenho aprendido nos últimos tempos e pensava a todo o momento o que os meus mestres fariam. Deu certo e eu estava muito orgulhoso de mim mesmo!

Por volta das 13:45, iniciamos a descida. Foi mais tranquila do que eu esperava. Os participantes, mesmo com medo, tinham um sentimento mais tranquilo na descida e desenvolveram com mais tranquilidade. Henrique foi com o grupo mais rápido na frente para garantir o almoço e eu dando o suporte atrás. Passamos todos os cabos e aço e a corda e, aproximadamente às 15:45, chegamos de volta ao refúgio. Comemoramos muito, almoçamos e aproveitamos o fim de tarde naquela piscina e sauna maravilhosa. De noite, jantamos, bebemos umas cervejas e uns vinhos e brincamos muito. Por volta de 00:00 fui dormir pois estava muito cansado de ter dirigido a madrugada inteira e do longo dia de trilha.

 

Dia 2 – 13/10/2019

Acordamos sem pressa no domingo, tomamos café da manhã e partimos para a trilha do Mundo Novo. Alguns participantes preferiram ficar aproveitando o refúgio e outros foram escalar. Subimos em doze no total. A trilha é mais tranquila e sem muitas dificuldades técnicas, apenas mais longa e com partes íngremes e com acelerado processos erosivos. Fomos caminhando, hora pela mata fechada, hora com uma bela vista do cume. Como o grupo era menor, avançamos mais rápido que no dia anterior. A todo momento parecia que estava perto, mas eu sabia que não, já que o fim da trilha era uma ribanceira beeem divertida.

Após 1 hora de trilha, chegamos em sua parte final. Pude ver claramente que a trilha está bem degradada e o processo de desagregação dos grãos do solo está bem avançado. Talvez algo tenha que ser feito na trilha em algum tempo. Em algumas partes, por exemplo, brincávamos que estávamos escalando um crux de IIsup no solo...hahaaahhaa. Mas brincadeiras à parte, após 1:30 de trilha, chegamos ao cume.

Clube Outdoor no cume do Mundo Novo.

Cume do Mundo Novo com a Pedra Aguda ao fundo.

O dia  estava muito quente e o sol estava forte, o que nos fazia a todo momento pensar na piscina. Por isso, após um tempo de relaxamento e algumas fotos, optamos por descer cedo. A descida foi bem tranquila, sem muito o que pontuar. Por volta de 12:20 estávamos de volta ao refúgio para aproveitar o resto da tarde. E assim fizemos. Depois do almoço rolou mais piscina, brincadeiras e até uma escalada na rocha que dá forma à piscina natural do refúgio. Essa escalada parece fácil, mas não é. Foi legal demais. No fim, montei até um rapel para alguns participantes não experientes brincarem. Nessa hora, pude sentir o quanto evolui nos últimos meses com o curso do CEB.

Escalando a rocha da piscina.

Todo feliz no rapel.

Bom, por volta das 17:00 era hora de levantar acampamento, pagar as contas e partir. Apesar de algumas dificuldades, tinha dado tudo certo e todos estavam muito felizes. Eu, particularmente, mais feliz ainda. Eu tive um fim de semana de muitas certezas. Soube que estava no caminho certo e que todo o tempo investido em aprendizado nos últimos meses tinha válido muito a pena. Meu desenvolvimento era claro e não pararia por ali. Grandes coisas estão acontecendo e grandes coisas virão, sempre com muita disposição, humildade e, principalmente, coragem.

Não podia faltar essa foto clássica.

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros

Published on 11/09/2019 21:49

Performed on 10/12/2019

2 Participants

Henrique Protázio Clube Outdoor

Views

299

2
Marcelo A Ferreira
Marcelo A Ferreira 11/10/2019 16:58

sou doido pra ir lá. Parece um lugar bem legal. Algumas pessoas gostam de sossego procuram passar o reveillon ae.

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 11/10/2019 17:43

É um lugar bem legal e com muita coisa pra fazer. Tem trilha, tem escalada e tem rellllax!

Bruno Negreiros

Bruno Negreiros

Rio de Janeiro

Adventures
36
Rox
775

Engenheiro ambiental e montanhista com o sonho de contribuir para a disseminação dos esportes ao ar livre e de aumentar a conscientização ambiental e social no mundo outdoor.

Map
www.instagram.com/brunobnegreiros?r=nametag

770 Contacts



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Ana Retore, Bruna Fávaro and 256 others support the Minimum Impact Manifest