AventureBox
Create your account Login Explore Home

A compra da nossa primeira mochila técnica é sempre uma ocasião especial, principalmente se for aquela “mochila dos sonhos”. Também é um momento onde sugem muitas dúvidas sobre qual é o modelo mais adequado para as atividades que quero fazer. A verdade é que não basta escolher uma mochila com base somente na marca, no seu design ou na sua cor. Existem detalhes super importantes que passam despercebidos para muitas pessoas, como o objetivo para o qual ela foi criada, os ajustes e até mesmo a sua capacidade.

Já detalhamos aqui na página do Gear Tips quais as diferença entre as atividades de hiking e trekking. Agora, para lhe ajudar no momento da escolha da sua nova mochila, vamos apresentar alguns pontos importantes que devem ser levados em consideração.

1. Cuidado com o tamanho e com o tipo da mochila

Tamanho da mochila

Muitas pessoas escolhem o maior tamanho possível, afinal de contas, naquela mochila gigante caberá tudo e mais um pouco que for necessário. Porém, essa linha de pensamento não será eficiente para todo mundo.

Mochilas com volumes grandes, como 65+10l ou 70+15l, não costumam oferecer o melhor ajuste para pessoas mais baixas e magras. Nesta situação é muito comum que o usuário não consiga fechar a barrigueira corretamente ou que o ajuste de altura das alças não fique confortável, mesmo quando está ajustada no mínimo possível.

Pessoas com alturas diferentes nem sempre podem usar mochilas do mesmo tamanho.

Mochilas muito grandes também podem esconder um outro problema: quanto mais espaço livre você tem, maior será a sua tendência em preencher esse espaço com alguma coisa que não é realmente necessária para a sua aventura. O contrário também é válido: uma mochila muito pequena irá lhe obrigar a pendurar equipamentos do lado de fora e/ou deixar alguns itens que podem ser importantes em casa – o que dependendo da viagem e do clima pode até ser perigoso.

Ao procurar uma nova mochila, sempre pense quais os tipos de atividades você pratica, os locais onde costuma ir e o volume dos equipamentos que você costuma transportar. Assim será possível ter uma ideia aproximada do tamanho que melhor lhe atenderá, não comprando uma mochila grande ou pequena demais.

Um outro detalhe importante e pouco percebido é o fato de que as atividades em climas quentes necessiram do uso de roupas e equipamentos menos volumosos. Isto é, as suas roupas e o seu saco de dormir irão ocupar um espaço muito menor do que aquele que seria ocupado se a atividade fosse em um lugar de clima frio. Esse detalhe afeta diretamente no tamanho da mochila escolhida.

Para ajudar nesse entendimento, se liga no vídeo que gravamos recentemente sobre mochilas para hiking e trekking na série 365Tips. Confira abaixo.

Qual é a mochila ideal?

Tipo da mochila

Temos também as mochilas que não foram criadas para determinadas atividades, mas mesmo assim são usadas por algumas pessoas. Um bom exemplo disso está no uso de mochilas de viagem em trilhas. As mochilas criadas para viagens urbanas não oferecem os mesmos recursos técnicos daquelas que foram criadas para o uso outdoor. Isso acaba resultando em um certo desconforto ou na falta de bolsos e compartimentos específicos. Porém, o contrário é quase sempre possível: muitas mochilas feitas para o uso no trekking ou hiking se adaptam bem em viagens urbanas.

As mochilas feitas para viagens possuem características pensadas para este uso, por isso elas não são recomendadas para as atividades outdoor.

Entenda que dificilmente uma única mochila servirá para todos os tipos de atividades, principalmente se tratarmos de esportes tão distintos. As necessidades do trail running realizado no calor são muito diferentes das do trekking no inverno, por exemplo. Por isso, é bem comum que você precise ter mais de uma mochila para diferentes usos.

A versátil mochila Deuter Trans Alpine, feita para os ciclistas mas que também serve para diversas outras situações.

A Deuter Trans Alpine é um bom exemplo disso tudo. Ela foi criada para ser usada em travessias de bike nos Alpes europeus. Apesar disso, seu tamanho, design e funcionalidades permitem o uso no dia a dia, em viagens curtas, pequenas trilhas, pedaladas urbanas e em viagens de bike. Uma mochila super versátil, mas que ainda assim não servirá para uma viagem muito longa ou para trekkings de vários dias.

As mochilas urbanas são perfeitas para o dia a dia e servem muito bem como bagagem de mão em viagens de avião ou ônibus.

2. Anatomia do corpo

Ajustar a mochila de forma correta fará toda a diferença em seu desempenho. Por mais que a sua mochila seja ótima, ela não lhe entregará todo o potencial em termos de transferência de carga e de conforto se não estiver bem ajustada ou se não for o tipo certo de mochila para o seu corpo.

A barrigueira, as alças e o ajuste de altura das alças do costado são essenciais para que uma mochila se adapte bem ao corpo do usuário. As pessoas podem ser mais altas, mais baixas, magras, mais gordinhas, etc. Também temos a diferença na anatomia entre o corpo masculino e o feminino. Características importantes que devem ser levadas em consideração na hora da escolha dos equipamentos certos

Por exemplo, a Deuter produz mochilas com três especificações distintas

  • Mochilas padrão, que podem atender tanto homens quanto mulheres;
  • Mochilas SL (Slim Line) que foram feitas especificamente para atender ao público feminino, mas que podem ser usadas por homens mais magros e com até 1.70m de altura;
  • Mochilas EL (Extra Long) que foram criadas especificamente para pessoas mais altas, entre 1.85m e 2.00m de altura.

Se você tiver uma baixa estatura, não adiantará escolher uma mochila EL, pois ela não se ajustará bem ao seu corpo. Mas se você tiver até 1,70m, poderá experimentar tanto as mochilas Padrão quanto os modelos SL, e então escolher a que melhor se adaptar.

Como escolher a mochila certa para o seu tipo físico.

A figura acima pode ajudar bastante nesse processo de escolha. Note que é apresentada a diferença entre costas curtas e longas. Isso é conhecido como medida do torso, ou seja, a medida que vai da linha da crista ilíaca (parte superior do quadril) até a vértebra C7, aquela vértebra mais proeminente logo abaixo do seu pescoço (próximo da altura dos ombros).

A medida do torso está diretamente relacionada com a medida do costado da mochila. No caso das mochilas SL, por exemplo, o costado é menor para permitir um melhor ajuste em pessoas mais baixas. Já no caso das mochilas EL, o costado é maior pensando em pessoas mais altas.

Alguns modelos possuem ajustes da altura das alças no costado, permitindo a melhor adaptação em pessoas com diferentes medidas de torso. Mesmo assim, é importante que você observe bem se essa margem de ajustes funcionarão bem para a sua altura.

Uma mochila cargueira de grande porte pode não vestir tão bem em uma pessoa mais baixa, mesmo possuindo possibilidades de ajustes de altura das alças no costado. Então, se você for baixinho(a), experimente uma mochila um pouco menor ou um modelo SL.

Outro ajuste extremamente importante é o da barrigueira. A sua função básica é concentrar a carga da mochila nos quadris, retirando o peso das alças. Esse é o grande problema se você for muito magro para a mochila que está usando. Por mais que você tente ajustar a barrigueira da sua mochila, ela ainda ficará bem folgada e não distribuirá bem o peso. O peso dentro da mochila ficará todo concentrado sobre os seus ombros e você terá uma experiência de caminhada muito desconfortável.

3. Ajustando corretamente a mochila

Em geral temos 7 pontos de ajuste ao longo da mochila inteira:

  • Altura das alças (ajuste no costado que existe em algumas mochilas);
  • Fitas no alto dos ombros;
  • Alças (fivelas no meio das alças);
  • Fita peitoral;
  • Ajuste principal da barrigueira (na frente);
  • Ajuste secundário da barrigueira (parte de trás da barrigueira, algumas mochilas não possuem esse ajuste);
  • Fitas de compressão ao longo do corpo da mochila.

Passo a passo para ajustar a mochila cargueira.

Carregue a mochila com peso, alinhe a base do costado com a base da coluna e coloque o centro da barrigueira posicionado no centro dos ossos do quadril – nem acima e nem abaixo. Lembre-se que esses ajustes só serão definidos perfeitamente quando ela estiver com a carga real. O peso principal da mochila deve estar na barrigueira, por isso, esse ajuste é muito importante. Aperte a fita da barrigueira para que o peso da mochila se concentre naquele ponto.

Ajuste a altura das alças. Verifique se as alças de cima não estão soltas demais (elas devem encostar nos ombros, mas sem transferir muito peso para eles). Se estiver com sobras, ajuste a altura das alças no costado. Vista a mochila e faça um acerto fino das alças usando o ajuste que fica no meio de cada uma.

Agora vá para as fitas que existem no alto das alças. Você tem que manter a mochila próxima das costas para que ela não balance lateralmente durante a caminhada. Essas fitas não devem ficar folgadas demais, mas também não aperte muito. Ache um bom ponto que equilibre o conforto e a estabilização do peso. Posicione as alças para que elas toquem os ombros, mas sem muito peso concentrado. O final de cada uma deve ficar posicionado sobre as escápulas, logo abaixo dos ombros, nas costas.

Algumas mochilas possuem fitas de ajuste na parte de trás de cada lado da barrigueira, onde a barrigueira encosta no corpo central da mochila. A função dessas fitas também é aproximar a mochila do seu corpo. Elas devem estar justas, mantendo a mochila próxima da parte de trás das suas costas, na linha da cintura.

A fita peitoral serve para estabilizar ainda mais a mochila nas costas. Ajuste-a de acordo com a posição mais confortável para você, tomando sempre o cuidado para não deixa-la alta demais, podendo causar incomodos no pescoço ou na respiração.

Por fim, as fitas de compressão ao longo do corpo da mochila servem para compactar o material que está sendo transportando e evitar que alguma coisa fique balançando dentro da mochila durante a caminhada. Ajuste para que elas façam a mochila “abraçar” o que tem no interior dela. Não as deixe frouxas, mas também não precisa apertá-las demais, apenas as deixe firmes.

Eventualmente esses ajustes devem ser refeitos durante a sua aventura. Algumas fitas podem afrouxar durante o uso, então tenha atenção e revise tudo sempre que achar necessário.

O vídeo abaixo é um resumo de todo esse processo de ajuste da mochila, vale a pena assistir ele se você não entendeu muito bem com fazer algum dos ajustes.

Como ajustar a mochila corretamente.

Bom, agora você já pode escolher melhor a sua mochila e fazer os ajustes necessários nela. E para complementar esse assunto vale a pena ler também estes dois outros textos: cuidados ao distribuir a carga na mochila e a organização da mochila para trekking.

Publicação original: Mochila – Como escolher e ajustar corretamente


------

Gostou do artigo? Tenha acesso a descontos exclusivos na compra da sua mochila dos sonhos no Gear Tips Club.

Seja um membro e tenha acesso a todas essas vantagens. Nosso propósito é:

  • Conectar praticantes de atividades ao ar livre com guias, instrutores, marcas e entre si, fortalecendo o laço de comunidade e ampliando suas redes de relacionamento.
  • Capacitar através da disseminação de conhecimento é a melhor forma de praticarmos atividades ao ar livre de forma segura. Nosso objetivo é guiá-lo pelas trilhas do conhecimento, compartilhando conteúdos técnicos sobre equipamentos e habilidades específicas para a prática de esportes de aventura.
  • Equipar com um melhor entendimento sobre tecnologias e equipamentos para que você faça as escolhas certas para sua aventura. Nossos parceiros oferecem descontos significativos em mais de 3.000 itens!

Conheça mais sobre o Gear Tips Outdoor:

Veja também a nossa Loja Online Gear Tips, onde além de itens personalizados com nossa marca, criamos uma Livraria de Aventura!

Gear Tips

Published on 02/24/2021 20:00

Views

167

4 Comments
Jose Antonio Seng 02/26/2021 14:38

Sempre boas dicas, Pedro ! Eu tenho feito o seguinte “método”: guardo tudo em pequenos sacos estanques, separados pela cor. Cada um com um material (cozinha, sono, roupas, eletrônicos, etc). A partir dai eu vejo o que vou precisar na viagem e vou tirando um saco ou outro ou até mesmo diminuindo o que tem nos sacos. E depois vejo qual mochila fica melhor. Funciona bem para quem tem coleção de mochila e sacos como eu. Mas se eu tivesse que escolher uma coringa eu diria que seria uma de 32l. De preferencia uma semi cargueira como a Pilgrim.

Gear Tips 02/26/2021 21:13

José, ótimas dicas. Aqui no Gear Tips tentamos ao máximo contribuir para que as pessoas comprem o equipamento mais adequado para os seus objetivos. Além disso, também gostamos de falar muito sobre check lists e modelos de preparação de mochilas... Temos muito material sobre. Obrigado por compartilhar um pouco do seu processo. Grande abraço.

Bruno Negreiros 02/26/2021 21:15

Legal hein, José!!! Por aqui preciso de uma mochila meio termo. Tenho uma 60+15 e mochilas com menos de 30 litros. Estou na busca de uma nova para 2021.

Gear Tips 02/27/2021 12:58

Legal, Bruno. Use os descontos exclusivos do Gear Tips Club para se equipar em 2021. Abraço!

Gear Tips

Gear Tips

Rio de Janeiro

Rox
1154

Nosso propósito é capacitar, equipar e conectar os praticantes de atividades ao ar livre!

Adventures Map
geartips.com.br

33 Posts

See More

2259 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Bruno Negreiros, Dri @Drilify and 414 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Peter Tofte, Renan Cavichi and 159 others support the Together page.