AventureBoxExplore
Create your account

A Conquista do Marumbi

Celebrar a conquista do Marumbi é reverenciar sua importância e relevância. Um marco na história do montanhismo nacional.

Nos Alpes
Nos Alpes 08/09/2021 12:17

A Conquista do Marumbi

Falar sobre a conquista do Marumbi é contar também sobre a história do montanhismo nacional e sobre a história do Paraná. É contar sobre a história de pessoas que olham para as montanhas e sentem seu coração vibrar mais forte. É contar sobre a relação dos povos originários e a sua relação com a natureza. Celebramos essa conquista contando um pouco sobre sua importância e relevância.

A origem do nome Marumbi​

De acordo com os registros históricos as montanhas do Marumbi já traziam muito fascínio dentro da enorme cultura mística dos povos originários. Esse mesmos povos o chamavam de Guarumby, que significa Montanha Azul. Outra etimologia que é defendida pelo tupinólogo Eduardo Navarro para o topônimo “Marumbi” viria da língua geral maromby, que significa “rio dos peixes grandes” (maromba, "peixe grande" + 'y, "rio").

Outra característica ligada a toponímia em relação ao Marumbi é o próprio nome da cidade de Morretes-PR onde a montanha se encontra. Os "morretes", uma derivação da palavra morro, são justamente os picos da cadeia do Marumbi.

Por Alfred Andersen - vista do Cadeado para o Marumbi, sem data | Acervo Enciclopédia Itaú Cultural

A Ferrovia Paranaguá - Curitiba que contribui na Conquista do Marumbi​

Outro fator histórico que está relacionado a conquista do Marumbi é a construção da ferrovia que tinha o objetivo unir Curitiba a Paranaguá. De acordo com o acervo histórico do portal Estações Ferroviárias do Brasil, a estação do Marumbi foi aberta com a linha férrea em 1885. A estação no Marumbi era inicialmente de madeira e provisória, chamada de Taquaral. Essa ferrovia permitia uma comunicação comercial e faz parte presente da história do Paraná.

Essa vasta região rica atraiu exploradores e mineradores desde o século XVI. Conforme o portal do Corpo de Socorro em Montanha - COSMO, por meio do conhecimento do povo originário, os garimpeiros utilizaram os caminhos conhecido pelos nomes de Conceição, Graciosa, Itupava e Arraial, que persistiram até a inauguração da Estrada da Graciosa e da Ferrovia Paranaguá - Curitiba.

O fascínio das montanhas que estavam no horizonte​

Como visto, as montanhas do Marumbi despertavam interesse em fascínio pelas pessoas, principalmente pelo povoado de Morretes e Porto de Cima que tinha o maciço rochoso como horizonte em sua rotina. E esse fascínio criou a vontade em escalar suas rochas pelo botânico que ficou famoso por sua audácia e investida. Joaquim Olympio “Carmeliano” de Miranda nutriu o desejo de escalar o Marumbi por sete anos, como conta Rafael Kozechen em sua séries de artigos sobre a conquista do Marumbi.

A maioria das pessoas que moravam nessa região desacreditaram na realização de tal feito, muito pela questão logística e dificuldade técnica do terreno. Mas com o advento da ferrovia para ligar Curitiba a Paranaguá, que abriu picadas e estradas dentro da mata, e pela própria ferrovia ter um ponto de parada nos pés da montanha o desejo em escalar o Marumbi foi se tornando palpável na medida do próprio tempo.

A conquista do Marumbi​

Foi então que no dia 17 de Agosto de 1879, Joaquim Olympio e mais três companheiros que toparam o desafio, Bento Manoel de Leão, Antônio Silva e Antônio Mecias partiram no empreendimento em subir o conjunto do maciço rochoso. Nesse momento da história, criou-se uma competição pela conquista do Marumbi. Liderado por Joaquim Antônio Coelho, criou-se um outro grupo que discordando da rota definida por Joaquim Olympio, decidiram realizar o mesmo propósito, entretanto por uma rota do lado oposto.

Devemos lembrar para quem já pratica o montanhismo, que nesse época não haviam equipamentos técnicos disponíveis dos quais temos hoje em dia. Foram usados equipamentos rudimentares e seus mantimentos carregados em pesados sacos com feijão, linguiça, toucinho, arroz, café e açúcar e outros tipos de mantimentos para consumo.

O nascimento do montanhismo no Brasil​

Dessa forma, a conquista do Marumbi possui uma relevância enorme para o nascimento do montanhismo. Não só pelo pelo intento de cunho como esporte e lazer, mas também levando em consideração sua dificuldade técnica.

E no memorável 21 de Agosto de 1879, o grupo liderado por Joaquim Olympio chega no até então ponto mais alto do conjunto do complexo que hoje é conhecido como Olimpo. Após muito esforço, constante uso dos facões, e como diria o nosso grande amigo Getulio Vogetta, uma realização feita na unha, o Marumbi foi conquistado. Ali nascia então o montanhismo no Brasil. Próximo do Olimpo, o grupo liderado pelo Joaquim Antônio Coelho também conquistam outra montanha que faz parte do conjunto do Marumbi, o Morro do Leão.

Uma das vista que se tem do cume Olimpo

As rochas do Marumbi

Um marco até então inédito no Brasil. Uma façanha que nos inspira e estimula. Que faz nossos olhos brilhar pela história tão recente e de imensa importância na prática que tanto amamos. A conquista do Marumbi é um marco para todos que realizam a prática do montanhismo.

Encontre em nossa loja uma seleção de estmpas inspiradas nesse complexo rochoso. Acesse abaixo:

Loja virtual nosalpes.com

Instagram @nosalpes

Nos Alpes

Published on 08/09/2021 12:17

Views

83

2
Bruno Inácio
Bruno Inácio 08/10/2021 16:56

O Marumbi é incrível 😍

Nos Alpes
Nos Alpes 08/12/2021 08:37

Sim Bruno!! Alguns montanhistas da região o categorizam como o melhor lugar do mundo ⛰️💚

Nos Alpes

Nos Alpes

Curitiba - PR

Rox
584

Camisetas, vestuário e acessórios produzidos de forma consciente e sustentável para praticantes de esportes outdoor, montanhismo, trilhas, trekking e viagem.

Adventures Map
nosalpes.com/

16 Posts

See More

2405 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Bruno Negreiros, Bruna Fávaro and 405 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Fabio Fliess, Peter Tofte and 156 others support the Together page.