AventureBoxExplore
Sign Up

MOCHILA OSPREY - modelo Aura/Atmos AG

Comentários após intensos 530 dias de uso em trilha

Após 530 dias caminhando com minha Osprey Aura AG 50 decidi comentar sobre esta mochila. E quando eu digo que foram 530 dias caminhando, é caminhando mesmo, sem contar os dias que ficou descansando no armário e os dias que viajou de ônibus, carro e avião.

Você também pode assistir meus comentários em nosso canal do YouTube.

___________________________________________

 

POR ONDE ANDOU

Adquiri esta mochila em fevereiro de 2017. Hoje, setembro de 2020 já se passaram 3,5 anos que a mochila Osprey entrou na minha vida. Nesses anos levei a mochila para passear por 530 dias, entre Serra da Mantiqueira, Chapada Diamantina, Pacific Crest Trail, Caminho de Santiago, litoral do Brasil, Andes chileno e, principalmente, na Patagônia.

caminhando pela Pacific Crest Trail

___________________________________________

 

RESUMO

A Osprey é uma empresa norte-americana e uma das mais reconhecidas fabricantes de mochila cargueiras do mundo. Em seu vasto portfólio há a série ATMOS e AURA, sendo que a Atmos é a versão masculina e a Aura é a versão feminina. Ambas possuem a tecnologia Anti-Gravity (abreviada como AG) e há dois volumes disponíveis: 50 litros e 65 litros.

As observações relatadas abaixo é da mochila Aura AG 50.

mochila Osprey Aura AG 50

A minha mochila é um pouco diferente do que está no site da Osprey dos Estados Unidos. Há uma nova versão desta mochila. Agora ela vem com fitas para prender o isolante no lado de fora, e dois bolsos laterais com zíper. O site da Osprey Brasil estava em manutenção e não consegui conferir as características da mochila por lá.

Não tenho a intenção de mencionar todas as características deste produto e sim relatar minha experiência durante seu uso. Para maiores detalhes acesse o manual da Osprey.

 

___________________________________________

 

CARACTERÍSTICAS

Atualmente considero três pontos essenciais para escolher uma mochila cargueira: suportar confortavelmente 18 kg de carga, ter algum lugar de fácil acesso para colocar o celular, e um bolso lateral com fácil acesso para garrafa de água. A Aura 50 AG atende esses três requisitos.

Vamos aos detalhes!

 

Carga 😀

Segundo o fabricante, a mochila suporta entre 11 a 18 Kg de carga. E 18 Kg é o máximo que eu carrego nas minhas caminhadas, em percursos de longa distância autosuficientes.

Neste cenário, carregando 18 Kg nas costas, a caminhada é bem difícil para mim. E sinto um pouco de dor nas costas. Este, sem dúvidas, é o meu limite de carga. Não sei dizer se com outra mochila eu não sentiria dores nas costas. Como não sou nenhuma mulher-maravilha, pelo contrário sou bem pequena, acredito que sentiria dor do mesmo jeito, independente da mochila.

 

Bolsos 😀

O bolso lateral acomoda bem uma garrafa gorda de 1 litro e tem um acesso muito fácil durante a caminhada. Também há uma fita para encaixar a tampa e assim impedir que a garrafa caia durante a trilha.

bolso lateral

Para garrafas maiores, de até 2 litros, é possível acomodá-las verticalmente no bolso lateral. É bom se atentar para deixar a garrafa bem presa nas fitas para ela não cair.

Há dois bolsos com zíper na barrigueira que acomodam muito bem o celular, protetor solar pequeno e algum snack.

Também há um bolso de malha elástica no lado externo frontal, que acomoda um bom volume.

 

Costado 😀

Uma característica que considero muito boa da Aura/Atmos é seu costado. Além de confortável, o costado é super ventilado.

costado 

Eu não sou uma pessoa de suar muito, mas deu para perceber que o costado desta mochila faz a diferença. Raramente fiquei suada nas costas. O costado faz parte da tecnologia que eles chamam de Anti-Gravity, e deixa um vão entre as costas e a mochila.

repare no vão entre as costas e a mochila

Tampa Removível 😀

A tampa da mochila é removível. Devido à falha no zíper, a tampa foi a primeira parte da mochila que posso dizer que morreu para mim. Hoje eu percebi que não preciso dela. Em minha última viagem à Patagônia, a deixei em casa e não fez falta. Ela ser removível foi de grande valia.

A tampa não vira uma pochete ou mochila de ataque. Isso seria um ponto de melhoria que poderia ser pensado nas próximas versões.

 

Porta Bastões 😀

Na mochila há um dispositivo para pendurar os bastões de trekking durante a caminhada. Eu raramente uso este dispositivo, mas quando é necessário fazer uma escalaminhada, é bem útil. É fácil pendurar os bastões e ficar com as mãos livres.

bastões presos nas alças

Mas já te adianto que em matas fechadas, como as que encontramos em Marins, Itaguaré e Serra Fina, o bastão pendurado na mochila atrapalha muito, pois fica enroscando em todo o lugar.

 

Conforto e Leveza 😀

A Aura/Atmos não é uma mochila ultra-leve e nem pesada. Diria que ela está em uma categoria intermediária.

No site da Osprey USA, a nova versão pesa 1900 gramas; a loja Alta Montanha menciona 1700 e 1800 gramas. Segundo a minha balança, a minha mochila pesa 1760 gramas. Se tirarmos a tampa, que é removível, a mochila fica em torno de 1600 gramas, que é a configuração que eu estou usando atualmente.

 

Acessos 👴

A mochila tem dois acessos para seu interior: um acesso superior com um cordão compressor e um acesso inferior com zíper.

Vale observar que o cordão superior está danificado e está perdendo a compressão. Percebi esse problema com 530 dias de uso, logo depois que gravei o vídeo no YouTube.

detalhe do cordão danificado

 

Regulagem 😀

Com a barrigueira Fit-on-the-Fly é possível deixá-la mais justa ou frouxa. É muito importante comprar a mochila onde o ajuste da barrigueira não esteja no limite. Se está no limite, considere comprar outro tamanho. Eu cometi esse erro e me arrependi muito.

ajuste da barrigueira

A altura das alças também pode ser ajustada no costado.

ajuste no costado

 

Barrigueira 🤔

A barrigueira da mochila é outro ponto bem característico da tecnologia AG (Anti Gravity). É sem dúvidas bem confortável, mas por outro lado é um trambolho.

Barrigueira volumosa

A barrigueira não dobra e ocupa um volume expressivo. Isso faz diferença durante o transporte da mochila no ônibus, avião e carro.

Apesar da mochila não ter as dimensões adequadas para entrar no avião, em nossas últimas viagens eu não despachei a mochila e entrei no avião com ela. Colocar a mochila no porta-malas acima das poltronas é um desafio quando o avião está cheio. Até mesmo no metrô, quando colocamos a mochila no chão, aquela barrigueira atrapalha muito. E sinceramente, me pergunto se o volume desta barrigueira é realmente necessário.

Já usei uma Deuter, que era tão ou mais confortável que essa Osprey e a barrigueira não era assim. De qualquer modo, eu não tenho muito experiência com outras mochilas para opinar com convicção.

Outro ponto a comentar, é que quando estou em uma escalaminhada bem íngrime, com a mochila bem pesada, a barrigueira tende a abrir sozinha. Não é nada demais, mas acontece às vezes.

 

Capa de chuva 👴

Joguei fora a capa de chuva após uns 450 dias de uso da mochila, durante o Caminho de Santiago de Compostela.

capa de chuva verde da Osprey

Naquele momento ela e nada era a mesma coisa. Vale enfatizar que não usei a capa de chuva por 450 dias, mas sim a mochila, que normalmente uso sem a capa de chuva. Bom... nada dura para sempre.

Na dúvida, eu não compraria uma capa de chuva da Osprey novamente. Acabei substituindo-a por uma outra que comprei durante o Caminho de Santiago de Compostela e está me atendendo perfeitamente.

 

Apito 🤔

Há um apito embutido na fita peitoral. Eu usei o apito somente uma vez, quando me distanciei do Ramon em uma trilha. Naquele cenário, onde havia árvores e morros arredores, o Ramon não escutou meu apito. Então dependendo da acústica ambiente, seu uso não será muito útil,

 

Zíperes 👴

O zíper foi o ponto fraco da minha mochila. Quando o zíper da minha tampa emperrou, percebi que a mochila estava morrendo.

zíper emperrado da tampa

Estava percorrendo a Pacific Crest Trail, quando o zíper da tampa travou inutilizando essa parte da mochila. Sem conseguir usá-la, percebi que eu não preciso dela. Assim fiquei um pouquinho mais leve. Não joguei a tampa fora, pois ainda tenho a esperança de conseguir trocar a mochila nos Estados Unidos.

Logo depois o zíper de um bolso da barrigueira também emperrou.

Hoje estou evitando usar o zíper da parte de baixo da mochila, onde fica o saco de dormir. Se esse zíper pifar, a mochila definitivamente já era. É muito importante ter um cuidado especial aos zíperes, mantendo-os limpos.

 

Furos 👴

O material principal da mochila é bem resistente. Depois de 530 dias de uso apresentou alguns pequenos furos, que nada incomodam. Em alguns furos apliquei uma cola e fita tipo Silver Tape para tentar conter a evolução do buraco.

Já o furo na malha elástica do bolso lateral incomoda bastante. Uso bastante o bolso lateral para carregar uma garrafinha de água. De tanto usá-lo, a malha já bem gasta começou a furar.

furo no bolso lateral

Outro ponto de desgaste está na parte inferior da mochila (ver foto abaixo). Mas nada que atrapalhe por enquanto.

desgaste inferior

Tamanho 😐

Há três opções de tamanhos para a Aura/Atmos. Infelizmente eu não comprei o melhor tamanho para mim. Adquiri o tamanho M, mas o ideal seria o tamanho S. Porém só havia o tamanho M na loja, e como a mochila tem regulagem, ajustei a regulagem no mínimo possível e ficou bom. Porém a gente emagrece, né?

Minha mochila está no limite mínimo do mínimo, e se eu perder um kg ela fica um pouco frouxa. Tem que tomar muito cuidado com o tamanho da mochila. Nunca compre se a regulagem estiver no limite. Lição aprendida.

___________________________________________

 

GARANTIA

A Osprey tem garantia vitalícia, mas se você não mora nos Estados Unidos não se empolgue com a palavra "vitalícia".

Não sei como funciona na prática a garantia no Brasil, mas quando eu estava percorrendo a Pacific Crest Trail nos Estados Unidos, os norte-americanos elogiavam muito a garantia da Osprey. Me arrependi de não ter me planejado melhor e dado um jeito de trocar minha Osprey quando eu estava nos Estados Unidos. Cheguei até a preencher um formulário online, e eles autorizaram que eu enviasse a mochila para avaliação. Naquele momento o zíper da tampa já tinha quebrado. Mas como eu estava percorrendo a PCT não consegui enviar a mochila.

Pois bem... comprei minha mochila no Chile, pois estava mais barato por lá na época. E a garantia da Osprey Brasil não cobre mochilas compradas no exterior. Além desta confusão de países que eu fiz, cada país tem uma regra diferente para a tal garantia vitalícia.

Nos Estados Unidos a garantia Osprey é ALL MIGHTY, ou seja, a Osprey repara qualquer dano ou defeito, sem custos por toda a vida. E caso não seja possível reparar ela irá trocar a mochila por uma novinha. Não importa a causa ou quando a mochila foi comprada. Surreal, não é?

No Brasil, a Osprey tem garantia vitalícia somente contra defeitos de fabricação. Para danos ou defeitos causados pelo uso, a Osprey poderá reparar a mochila cobrando uma taxa. Agora te faço uma pergunta: você precisa de uma vida inteira para identificar um defeito de fabricação? No meu entendimento, um período de 30 dias de férias é tempo suficiente para saber se a mochila tem algum defeito de fabricação. Achei a garantia da Osprey Brasil broxante.

A Deuter, outra fabricante de boas mochilas, tem uma garantia de 2 anos contra defeitos de fabricação (o que acho mais que suficiente), e assistência técnica PERMANENTE GRATUITA durante toda a vida útil da mochila. Isso sim achei vantajoso! Pena que as mochilas da Deuter são mais pesadas...

A Decathlon também tem uma garantia de 10 anos bem interessante. Não tenho 100% de certeza, mas pelo que eu entendi a garantia da Decathlon irá cobrir problemas causados durante o uso da mochila, não somente defeitos de fabricação.

___________________________________________

 

CUIDADOS

Lavo a minha Osprey sempre que sinto necessidade. Coloco a mochila embaixo da água e lavo com sabão.

Recomendo um cuidado especial com os zíperes. Mantenha-os limpos para evitar que falhem. Ainda não testei, mas usar uma escova de dente velha para limpar os zíperes, pode ser uma boa.

___________________________________________

 

VIDA ÚTIL

Por enquanto, apesar dos problemas com os zíperes e o furo no bolso lateral, a minha mochila ainda está funcional. Ela está com 530 dias e 6300 km trilhados.

___________________________________________

 

VOU CONTINUAR?

Eu irei continuar com a Osprey Aura AG 50. Apesar das minhas dúvidas sobre a barrigueira, a mochila é muito confortável e não é muito pesada. Além disso é muito caro comprar outra mochila, e ainda tenho esperança de trocá-la em uma próxima viagem aos Estados Unidos.

___________________________________________

 

MAS…

Mas se eu tivesse que comprar outra mochila novamente, eu não compraria a Osprey Aura. Eu tentaria uma mochila mais simples, com menos zíperes e com uma barrigueira mais 'normal'. O foco é que a mochila aguente uma carga de 18 Kg, tenha um volume próximo de 50 litros e que não seja mais pesada que 1700 gramas.

___________________________________________

 

ALGUNS CONCORRENTES

Abaixo levantei outros três fabricantes de mochilas cargueiras. Para padronizar a informação, procurei mochilas próximas ao volume de 60 litros, com venda no Brasil.

 Deuter

Acredito que a Deuter é a concorrente mais próxima da Osprey no Brasil. A mochila AIRCONTACT LITE 50+10 SL, pesa 1680 gramas, tem garantia de 2 anos contra defeitos de fabricação e assistência técnica permanente gratuita. Em setembro de 2020 custava R$ 1165 na Amazon.

 Decathlon

A Decathlon é uma opção mais barata, porém me pareceu mais rústica. Sua mochila MOCHILA DE TRILHA TREK 100 EASYFIT 60L, pesa 1700 gramas e tem garantia de 10 anos. Em setembro de 2020 custava R$ 600 na Decathlon.

 Curtlo

A Curtlo é uma fabricante nacional e sua opção mais leve é a mochila ULTRA LIGHT 50 + 10L, pesa 1550 gramas, tem garantia vitalícia contra defeito de fabricação e assistência técnica permanente não gratuita. Em setembro de 2020 custava R$ 1090 na Curtlo.

 Osprey Brasil

A nova versão da Osprey Aura Ag 65, pesa 1970 gramas, tem garantia vitalícia contra defeitos de fabricação e assistência técnica permanente não gratuita. Em setembro de 2020 custava R$ 1290 na Americanas.

___________________________________________

 

QUER MAIS?

Tem muito mais em:

4
Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 09/21/2020 19:05

Mais um incrível review!!

Paula @mochilaosabatico
Paula @mochilaosabatico 09/21/2020 19:14

Obrigada Bruno! 😊

Peter Tofte
Peter Tofte 09/22/2020 11:46

Excelente review Paulinha!

Paula @mochilaosabatico
Paula @mochilaosabatico 09/22/2020 12:26

Obrigada Peter!

Unfollow Cancel
Paula @mochilaosabatico

Paula @mochilaosabatico

São Paulo

Publications
42
Rox
1148

Blog: mochilaosabatico.com | Instagram: @mochilaosabatico | YouTube: MochilãoSabático

Adventures Map
mochilaosabatico.com/

3 Posts

Paula @mochilaosabatico MOCHILA OSPREY - modelo Aura/Atmos AG
Paula @mochilaosabatico ISOLANTE INFLÁVEL DECATHLON – modelo Trek700 Forclaz
Paula @mochilaosabatico BARRACA 3F UL GEAR – modelo Lanshan 2

584 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Peter Tofte, Bruno Negreiros and 334 others support the Minimum Impact Manifest