AventureBoxExplore
Create your account

Onde encontramos os mapas?

Um guia resumido de como podemos encontrar os mapas adequados para nossas aventuras.

Onde encontramos os mapas?

Encerramos nossa última edição com uma pergunta bastante comum durante a realização do planejamento de viagens, expedições ou prática de atividades ao ar livre. Onde conseguir mapas desses lugares?

A cartografia, enquanto ciência responsável por produzir os mapas, pode ser divida em duas grandes áreas: cartografia geral ou de referência e a cartografia temática (MENEZES & FERNANDES, 2013). A primeira, é aquela que estabelece as bases das informações cartográficas de todo o território nacional, tendo como um dos produtos mais conhecidos as cartas topográficas. No Brasil, é produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pela Diretoria de Serviço Geográfico do Exército Brasileiro (DSG - https://bdgex.eb.mil.br/).

As cartas topográficas apresentam dados extremamente relevantes para a prática do montanhismo, tais como informações sobre o relevo e representações de interferências humanas como cidades, estradas, trilhas e etc. São esses mapas os mais utilizados para orientação e navegação no montanhismo. No portal do IBGE, essas cartas podem ser encontradas no caminho apresentado abaixo.

www.ibge.gov.br > Geociências > Downloads > Cartas_e_mapas > Folhas_Topógráficas > Editoradas > Escala_50mil.

Selecione "Geociências" na página inicial.

Clique em downloads


Percorra o caminho até a escala de interesse.

Selecione a Carta Topográfico correspondente à sua Aventura.

Segundo Cavallari (2008), as cartas com escala 1:50.000 são as melhores para as nossas atividades por conta do nível de detalhamento corresponder à capacidade de deslocamento sem o uso de veículos. Vale ressaltar a importância de se manter a escala original durante a impressão do mapa. Falaremos mais sobre isso em colunas posteriores. Com as opções apresentadas, é só escolher o mapa que melhor representa a sua área de interesse. Procure sempre saber quais são as cidades próximas, já que esse pode ser um indicativo do nome dado ao mapa. Um bom exemplo está na Travessia Petrópolis x Teresópolis, encontrada na carta Itaipava (MI-27154).

Por outro lado, a cartografia temática, também conhecida como de propósito especial, produz mapas com a intenção de realizar o inventário, análise ou síntese de fenômenos físicos ou humanos (MENEZES & FERNANDES, Op. cit.). Em outras palavras, são mapas pensados para atender a uma infinidade de propósitos específicos, como por exemplo, indicar as principais trilhas e pontos turísticos de um Parque Nacional, classificar as unidades de relevo de uma região, entre outros. Os mapas temáticos podem ser produzidos tanto por órgãos oficiais do governo, como por empresas, universidades e até pessoas que não trabalham nessa área mas tenham interesse pelo assunto.

Nesse tipo de mapa não há necessidade de uma representação formal seguindo as escalas padrão do mapeamento de referência. Seu objetivo é informar através de figuras que representam bons pontos de referência, como construções ou elementos naturais. Um bom exemplo é o mapa de trilhas da parte baixa do Parque Nacional do Serra dos Órgãos, disponível no site <https://www.icmbio.gov.br/parnaserradosorgaos/>.

Mapa temático das trilhas da parte baixa do Parque Nacional da Serra dos Órgãos - PNSO.

Se a sua busca é por uma fonte de mapas temáticos de abrangência regional e/ou nacional, a sessão de mapas do site do IBGE pode ser sua melhor escolha. O acesso é feito através do link <https://mapas.ibge.gov.br> e nele estão disponíveis mapas dos biomas, clima, relevo, solos, geologia, entre outros.

Até agora falamos somente sobre mapas tradicionais, feitos para serem visualizados em papel, ou mesmo em uma tela, sem nenhum tipo de interação ou edição. Mas a cartografia moderna é pautada em dados digitais, sendo possível que o usuário selecione feições de interesse, crie novas informações e combine com outros dados diversos. Esse é o tema da nossa próxima coluna, então se você quer aprender um pouco mais sobre o download e utilização de dados geográficos, fique ligado na próxima edição do Sobre Mapas e Montanhas.

---

O projeto Sobre Mapas e Montanhas é publicado periodicamente nos boletins do Centro Excursionista Brasileiro - CEB e replicado aqui no AventureBox. Para acessar o boletim na íntegra, acesse: https://www.ceb.org.br/category/boletins/

Referências

CAVALLARI, G. Manual de Trekking & Aventura. São Paulo: Editora Kalapalo, 2008.

MENEZES, P.M.L & FERNANDES, M.C. Roteiro de Cartografia. São Paulo: Oficina de Textos, 1a ed., 288p, 2013.

Por Bruno Negreiros, Gabriel Lousada e Rafael Damiati.

17
Sobre Mapas E Montanhas
Sobre Mapas E Montanhas 01/31/2021 11:24

Corrigido!

Jose Antonio Seng
Jose Antonio Seng 02/04/2021 22:40

Show !

Jose Antonio Seng
Jose Antonio Seng 02/04/2021 22:40

Nossa. Me lembro quando eu comecei as caminhadas, idos de anos 80, que determinadas regiões, como a Bocaina, era difícil a liberação de mapas pelo IBGE. Tinha um lugar na rua Senador Dantas que tinha alguns, mas era raro.

Sobre Mapas E Montanhas
Sobre Mapas E Montanhas 02/04/2021 23:41

Pois é, José, hoje o acesso é bem fácil. O detalhe está em plotar/imprimir o mapa de forma adequada e levar para a sua aventura.

Alberto Farber
Alberto Farber 05/06/2021 15:23

Por favor, uma dúvida......esses arquivos estão em (.pdf), eu consigo dar ''zoom'' em uma determinada parte da carta topografica que me interessa e imprimir na escala ? alguma dica de como fazer isso?

Sobre Mapas E Montanhas
Sobre Mapas E Montanhas 05/07/2021 13:47

Fala, Alberto, tudo bem? Então, a gente entende o quão difícil é levar um mapa enorme desses pra campo ou até mesmo imprimir isso. Mas vamos lá, o ideal é que você imprima o pedaço que te interessa da carta (em um A4, por exemplo), mas sem dar zoom ou mexer na escala. Por mais que o zoom pareça trazer mais detalhes do mapa, ele não aumenta o detalhamento das informações lá contidas, ou seja, não melhora a escala. Além disso, você pode aumentar o erro gráfico do que está descrito no mapa. Se ainda assim você quiser fazer uma impressão ampliada, saiba que a escala numérica não corresponderá à original, mas a escala gráfica continua valendo.

Fernando Santos dos Anjos
Fernando Santos dos Anjos 09/06/2021 10:02

Matéria interessante, parabéns

Sobre Mapas E Montanhas
Sobre Mapas E Montanhas 09/06/2021 14:13

Obrigado, Fernando! A gente espera ter contribuído em algo...

Sobre Mapas E Montanhas

Sobre Mapas E Montanhas

Rio de Janeiro

Rox
224

Apresentação e discussão de temas relevantes das geociências, suas tecnologias e áreas afins, no contexto do montanhismo. Por Bruno Negreiros, Gabriel Lousada e Rafael Damiati


5 Posts

See More

3039 Following