AventureBoxExplore
Create your account
03 - Laguna 69 (4.200m) + Trek Santa Cruz (4,750m)

03 - Laguna 69 (4.200m) + Trek Santa Cruz (4,750m)

Emendamos o Trek pela Laguna 69 (1DIA) com Trek Santa Cruz (43km) em (3DIAS) solo. *Não deixe de ver todos os relatos.

High Mountaineering Mountaineering Trekking

"Os dias que estes homens passam na montanha são os dias que eles realmente vivem. Quando as cabeças se limpam das teias de aranha e o sangue corre com força pelas veias. Quando os cinco sentidos cobram vitalidade e o homem completo se torna mais sensível. Então já pode ouvir as vozes da natureza e ver as belezas que só estavam ao alcance dos mais ousados." - Reinhold Messner

Essa é o terceiro post com a sequência de aventuras pela região Norte do Peru. Sendo composta pelos seguintes relatos seguintes no meu perfil:

01 - Laguna Wilcacocha (3.725m)

02 - Laguna Paron (4.205m)

03 - Laguna 69 (4.200m) + Trek Santa Cruz (4,750m)

04 - Trek Vallunaraju + IceClimb (4.945m)

05 - Trek Campo Base Ishinca (4.440m)

06 - Nevado Mateo (5.150m)

=============================================================

Dados Necessários:

  1. Transporte local de ida: 15soles / Volta por Táxi local: 15 soles até Carhuaz + Van até Huaraz: 7 soles.
  2. Distância: 43km total
  3. Tempo de caminhada: 6 a 8 horas por dia

Preparando a cargueira para 3 pernoites, com alimentação liofilizado, 2 gás , 2 fogareiro e 2 barracas, rádio, câmeras, gps, spot e etc...

LAKE 69

Começamos o dia bem cedo com um transporte de onibûs da agência Andenno Viaggio, responsável pelo trekking até a Laguna 69; as 4h da manhã já estávamos no transporte.

- Fizemos uma para para café antes de iniciar a trilha para Laguna69, passa também por uma outra Laguna antes de iniciar o trek, nesse trajeto é feito a verificacão dos Tickets do parque. Deixamos a cargueira no bus e subimos de mochila de ataque. Encontramos muitas pessoas pelo trekking, desde turistas à hikers mesmo, conversamos com alguns e encontramos uma brasileira também pelo caminho.

A subida é mais puxada depois dessa trecho mostrado na foto

- Levamos cerca de 3horas para subir até a Laguna, descansamos um pouco do cansaço da altitude, ouvimos algumas avalanches, tiramos algumas fotos antes de descer.

Na foto: Eu, Sam, Mari (a brasileira rs), Tiago e Allan de frente a Laguna 69

Não pude perder a chance de tirar foto nesse trecho a esquerda da trilha, onde leva ao Refúgio Pisco, para quem vai para ascenção ao Nevado Pisco.

Esse trecho é o final da nossa caminhada , devolta ao local onde ficou nosso Bus, já era quase 3horas da tarde e precisávamos pegar a van para continuar nossa jornada.

Tiago e Allan ajudando o motorista a trocar a roda da van.

- Esperamos por quase 40 min passar o único transporte que nos levaria até Vaqueria. Detalhe: estava cheio /super lotado dos moradores locais e nossas cargueiras foram por cima.

Chegamos em Vaqueria 17h30 ainda havia luz, iniciamos o trek até a chegada do camping, a príncipi o camping oficial do Parque para primeira pernoite. Assim que descemos da van, moradores locais vieram até nós oferecendo uma estadia por 10 soles, mas prefirimos entrar na trilha e acampar no início para o dia seguinte. Ainda extasiados seguimos pelos vilarejos, parte povoada da trilha, com as pernas doloridas por quanta das 3horas de viagem dentro da van super apertada haha (na aba vídeo, tem um pequeno vídeo nosso dentro da van) , arrumamos forças para continuar, logo caiu a noite, e sob o céu estrelado eu pude ver as primeiras montanhas ao redor do trek, pena não ter parado para tirar foto, tinhamos pressa!.

=============================================================

TREK SANTA CRUZ

Uma das melhores caminhadas do mundo: Epic Trails pela National Geographic.

Caminho Tradicional 4 DIAS

  • Dia 1: Huaraz - Cashapampa - Llamacorral (3700m)
  • Dia 2: Llamacorral - Jatuncocha - Taullipampa (4250m)
  • Dia 3: Taullipampa - Passo Punta Unión (4750m) - Paria (3850m)
  • Dia 4: Paria - Vaqueria - Llanganuco - Huaraz

Caminho Inverso Solo 3DIAS

  • Dia 1: Vaqueria - Laguna Morococha (4.400)
  • Dia 2: Passo Punta Unión (4750m) - Llamacorral (3700m)
  • Dia 3: Llamacorral - Cashapampa - Huaraz *retorno as 12h


DIA UM

- Acampamos nessa área, chegamos já era de noite e estava muito frio, as barracas verde são de agências e a nossa está bem no cantinho da foto (laranja) . Quando tomamos café era por volta das 7h30 da manhã, conversamos com algumas pessoas de lá, até descobrirmos que este não era o camping oficial e sim o Refúgio Don Bosco (3000+m), me lembrei dos Salesianos porque trabalhei em um ONG Dom Bosco; voltando a históriam foi nos cobrado 5 soles pela estadia (que depois ficamos sabendo que podiamos ter tomado banho haha, mas agora era hora de ir embora e eles não foram tão cortez conosco).

- Começamos a caminhar sozinhos pela travessia, já que os trekkers que estavam junto da gente nesse camping haviam saído com suas mochilas de ataque rumo ao Acampamento Taulipampa, era nosso objetivo do dia CRUZAR o Punta Union e acampar no Taulipampa.

Detalhe no mapa: Início por Vaqueria fim de tarde, pernoite Camping Don Bosco, passamos por Paria local de camping também e acampamos no primeiro dia na Laguna Morococha.

Ao sair do Refúgio Don Bosco onde pernoitamos, seguimos a poucos metros onde encontramos o Posto de Controle do parque, fizemos nosso checkin e observamos a vasta área de camping e os cercados separando o limite territórial do parque. Pegamos a frequência com o guarda-parque e seguimos viagem.

Há vários pontos de água, mas é sempre bom escolher o melhor lugar para pegar e purificar a água para consumo. Nesse trecho mais aberto encontramos pelo caminho algumas mutucas, moscas haha por incrível que pareça eu fui surpreendida, uma delas ou algumas haha me morderam no couro cabeludo, eu só soube quando numa parada que fiz eu coloquei a mão da cabeça e senti algo gosmento, depois desse fato eu prossegui o trek com uma bandana na cabeça, que me foi muito útil; os meninos me ajudaram na higiênização e primeiros cuidados.

Nós a medida que avançavamos no trek, faziamos algumas paradas para recuperar o fôlego, era muito diferente para nós essa caminhada, eu não sentia o peso da mochila cargueira, nenhum tipo de cansaço do corpo, mas minha respiração estava fora do normal, eu estava bebendo muita água para ajudar na minha aclimatação, eu mantinha minha alimentação centrada em barrinhas de whey, gel também me foi útil nas subidas e eu precisava de algo salgado, foi quando o Allan tirou da mochila dele latas de atum, foi uma salvação instanêa, nós fizemos uma parada eu Allan e Samuel, o Tiago continuou avante; após o almoço descansamos cerca de 20 minutos, os três estirados na rocha deitados, mas parecia que o descanso não era suficiente haha.

- Chegamos em uma bifurcação importante, já estavamos ficando animados, fizemos uma pausa para medir nosso nívele de saturação no sangue para controle.

Na foto: Eu e Allan conferindo o local onde iriamos acampar!

Estávamos já muitos cansados e paramos para avaliar o tempo que ainda tinhamos de sol se o objetivo era chegar até Taulipampa e ainda cruzar o Punta Union! Ficou decidido que iriamos acampar ao lado de uma laguna escura - proximidades da Laguna Morococha e pelo que analisamos estávamos na cota entre 4.300 a 4.400, já era quase 17h horas e pra chegar até o acampamento oficial iriamos chegar de noite, a subida não acabava, cruzar o Punta Union nesse dia era impossível, analisamos bem e ficamos por ali, o único problema era achar água, pois Tiago e Allan estavam sem e precisariamos para cozinhar, eles acharam água saindo da rocha alguns metros acima de onde acampamos (no tracklog está gravado).

Sim, o Allan foi o cozinheiro do primeiro dia com CupNodles rs!

Chegou a noite e fomos descansar pois já estava ficando frio, digo que nós todos acordamos juntos em algum momento da noite, porque foi ruim dormir em altitude, lembrando que era nosso segundo dia de camping dentro do parque, só que mais alto, o ar era seco, e minha garganta estava ruim , não conseguia dormir, saimos para fotografar as estrelas (as fotos estão na galeria).

Na foto nossas bandeiras: Trilhadeiros, ProjetoTocllaraju e Grupo Paulista de Montanhismo representando o Brasil no Norte do Peru. - Acampamos de frente ao Tauliraju.

DIA DOIS

Aproveitamos muito esse lugar para tirar fotos e fazer alguns vídeos, amanhaceu, tomamos café e as 8h já estávamos saindo do acampamento, vimos alguns porteadores passando quando começamos a subir rumo a Punta Union, eles nos ofereceram seus serviços pelo resto da travessia, com carregamento dos burros por 60 soles tudo, nós não queríamos e nem tinhamos o dinheiro haha, no final ele pediu apenas um maço de cigarrro em troca, a gente morrendo ao subir ele nos pedindo cigarro, que pulmão desgraçado hahaha.

O local onde acampamos foi ficando para trás e a subida era contínua, foi ficando mais frio quando nos aproximamos das pedras que formam a divisão, começamos a cruzar o Punta Union, passou por nós um casal descendo e nos avisou que estávamos próximos de vencer o Passo Union.

Eu confesso que os poucos metros eu comecei a chorar, fiquei muito emociada foi dificil acreditar que eu tinha cruzado o ponto mais alto da travessia. Encontramos com uma dupla alemã de garotas que estava fazendo solo também, elas estavam cruzando para o lado da onde viemos, e também passou por nós um americano que estava fazendo o mesmo sentido que nós, mas estava sozinho.

A vista era realmente linda, conseguiamos ver os dois lados da travessia a Laguna Taullicocha. Estavámos no ponto mais alto de toda a travessia. Agora era começar a descer, nosso objetivo era chegar em Llamacorral o último acampamento oficial. Passamos pelo Taulipampa, onde paramos para almoço e rápido descanso, é um lugar lindo também, você o tempo todo a montanha Tauliraju mas pela outra face.

Passamos por diversos tipos de terrenos, desde pedras, terra, lama e o que mais chamou atenção foi o "deserto de areia".

Na imagem que tirei no Google Earth dá para ver a gigante extensão desse tipo de terreno, só tinha a gente passando por ali, estava bem quente como um deserto mesmo, e o sentido certo da trilha e pegar sempre a esquerda, erramos um pouco por não localizar o caminho, foi um pouco dificil navegar mas depois nos achamos (na aba vídeo tem um release desse trecho).

Vimos vávrias quedas de água durante trajeto (onde pegamos água também) e passamos pelas margens da grande laguna de cor esmeralda a nossa direita, com o calor que tava dava vontade de entrar nela haha, nós caminhavamos e sabiamos que estavámos perto,era 17h30 quando chegamos ao acampamento Llamacorral, de longe nós avistamos as tendas Verdes que estavam conosco na pernoite do Refugio Don Bosco.

Poucos metros de entrar na área de camping

Foi um lugar tranquilo de acampar, com uma margem bem grande do riacho para pegar água se caso precisasse e ótimas barragens de pedra contra o vento.

DIA TRÊS

Tomamos café e as 8h já estavámos de cargueira pronta para prosseguir, as equipes com porteadores saíram esse horário também e as barracas ficaram para trás, como era nosso último dia e tinhamos pouco pra andar, fizemos paradas longas para apreciar a vista e fazer algumas fotos e vídeos.

O final é bem tranquilo, tem pouco aclive, começamos a ver a cidade de Cashapampa aparecendo em nossa linha do horizonte, passamos por um Posto de Controle do Parque mas estava fechado; no finalzinho tem uma área com água corrente, onde se refrescamos um pouco, até sair totaltamente da trilha, que é fechada por um portão.

Tiago se despedindo do Trek Santa Cruz

Depois do portão caminhamos até um ponto onde costuma vir vans locais e/ou taxi, que para nossa sorte havia um Toyota já lá como americano que cruzamos na travessia, então foi ele, o motorista e nós 4 esprimidos cruzando estrada até Carhuaz hahaha, veja esse vídeo na aba de vídeos!!

De Cahuaz pegamos uma van a 7 soles para Huaraz, era por volta das 13h já estávamos de volta.

Bom essa foi nosso jornada pelo Trek Santa Cruz, desde a Laguna 69, é possível ver nosso track aqui pelo AventureBox. Para nós foi uma grande alegria fazer esse trek, é muito lindo, desafiador e concerteza vai ficar em nossas memórias, agradeço aos meninos pelo companheirismo!

Em breve vamos compilar um vídeo completo com essa aventura!

Deixe seu ROX!

Dri @Drilify
Dri @Drilify

Published on 01/14/2019 00:05

Performed from 09/08/2018 to 09/11/2018

2 Participants

Tiago Amaral Samuel Gonçalves

Views

2999

6
Fabio Fliess
Fabio Fliess 01/14/2019 16:13

Muito maneiro Adriane!! Fiz o Santa Cruz Trek em 2010 no sentido mais tradicional, terminando em Vaqueria. Não lembro de todos os detalhes, mas ouso dizer que vocês pegaram uma subida muito mais forte para chegar a Punta Unión. Precisa disposição mesmo!!! Parabéns pelo trekking e pelo relato. Ficou top! Abs

Renan Cavichi
Renan Cavichi 01/15/2019 17:31

Demais o registro Adriane! Viajei com vocês na publicação, ainda quero conhecer essa região! 👊🏼🤘🏼

Alberto Farber
Alberto Farber 01/16/2019 15:27

Que irado !!!

Agostinho Wolfart
Agostinho Wolfart 01/24/2019 12:27

Relato fantástico. Tenho uma pergunta: como vocês recarregam as baterias dos eletrônicos? Comprei um carregador portátil, que anunciavam como solar, mas que só carrega na energia elétrica. É ótimo viajar de "carona com vocês.

Tiago Amaral
Tiago Amaral 09/22/2019 01:15

Muito bom ler e relembrar esses dias que nos aventuramos juntos, já faz um ano, passou voando

Dri @Drilify
Dri @Drilify 09/22/2019 20:01

Agostinho não levamos o solar não, só power bank e algumas baterias a mais.