AventureBoxExplore
Create your account
Expedição Vale da Preguiça

Expedição Vale da Preguiça

Travessia só para experientes

Trekking Waterfall

Na última, sexta dia 19/03, eu partia para estação Butanta, as 07 hrs me encontrava com os integrantes dessa travessia, eramos em 6, eu, rosely, Adilson, Roberto, Celso e Daniel. Seguimos viagem de Van até o começo da travessia, em embu guaçu no bairro de sta Rita, 3 lá chegamos por volta de 10 hrs. Demos início a travessia até então medonha o tal Vale da preguiça, as 13 hrs chegamos na cachoeira do funil, do grupo eu era o único q nunca tinha ido até essa cachoeira, paramos para almoçar e tira um descanso para começar a descer o rio. As 18 hrs já começando a escurecer resolvemos parar para acampar, pois não sabíamos o que nos esperava no dia seguinte. No sábado por volta das 8 hrs levantamos acampamentos e dávamos continuidade na descida, até nos depararmos com uma belíssima cachoeira, paramos para algumas fotos e eu batizei como cahhoeira das 3 quedas. As 13 hrs chegávamos na cachoeira do livro, batizada pelo grupo do Divanei onde deixaram uma cápsula para registro, novamente parávamos para as fotos, e então logo a frente resolvemos parar pro almoço numa, bela piscina natural, uma das que tinha por todo o percurso. Todos de barriga cheia e continuavamos a caminhar pelo rio, a sensação era de q já havíamos andado muitos km porém ainda faltava 7 km até o final da travessia, novamente parávamos para acampar, pois achamos um lugar bom e não sabíamos se acharia outro lugar para acampar, mais pra frente, eu exausto nem de quer jantei, só armei a rede a já cai no sono, a rosely e o Adilson que resolveram dormir na mesma rede, forwm ao chão com uma árvore podre e nem pude relatar a cena, muito menos cair aos berros. No domingo resolvemos levantar o acampamento mais cedo, pois queriamos acabar a travessia no domingo mesmo, e então foi o dia mais puxado, pois os perrengues ainda estavam por vir. Nós deparamos com uma garganta linda, porém resolvemos subir morro, mata fechada, ribanceira.

Sobe morro, desce morro, todos já cansados, a cada 100 metros que andávamos aparecia umas rochas que nos forçava a ter que subir, até que um certo momento eu pisei em uma pedra e a filha da mãe maior que eu escorregou e puxou minha perna, prendendo-a em uma árvore, aí veio o desespero

Gritava de dor e ao mesmo tempo de preocupação, pois se tivesse quebrado a perna, já era, fiquei com a perna presa por volta de 5 min, a sorte que o Daniel não malha a toa kkkkkkk, pois 4 homens sofreram pra tentar levantar a pedra. Momento de tensão passou e assim continuamos, até que chegou a hr de ter que atravessar o rio nadando, pois não queríamos mais ficar subindo morro, até perdi as contas de quantas vezes tivemos que nadar rio a baixo.

Quando pensávamos que estava chegando vinha mais um rio, eu mesmo já não aguentava mais tanto rio, pois não curto ficar pulando em água com pedras, até que em uma das correntezas que nós nos jogava, o Celso prendeu o pé em uma raiz por de baixo da água, aí veio mais um momento de tensão, até que com a ajuda do Adilson e do Daniel, conseguiram tirar o Celso da emboscada, por volta de 17 hrs estavam só finalizando a travessia, chegando então na usina mambú, e ainda vinha alguns km pela frente, até chegarmos no ponto de ônibus, a dúvida era se teríamos ônibus para nós tirar dali. Para alegria de todos o bendito apareceu.

Travessia maravilhosa porém muito desafiadora, parece não ter fim. Indicada para experientes em mata fechada.

travessia tem em media 17 km,término na usina mambú,devido ao celular der descarregado,não foi possivel ter parado a gravação do wikiloc

Dricko Santos
Dricko Santos

Published on 05/14/2019 08:16

Performed from 04/19/2019 to 04/21/2019

Views

2043