AventureBoxExplore
Create your account
CRER 2018 - Etapa 02

CRER 2018 - Etapa 02

Sábado: Santa Bárbara a Ouro Preto Domingo: Ouro Preto a Santa Rita de Ouro Preto

Fala Gente Linda !!! Em maio/2018 nós continuamos a jornada rumo a Aparecida. Antes de começar, só queria mesmo esclarecer uma dúvida da galera. O CRER tem 2 percursos mesmo, para chegar em Ouro Preto. A estrada Real também tem seu caminho novo e caminho velho. A outra perna, que não fizemos, sai da Serra da Piedade e passa por Sabará, Morro Vermelho, Glaura e São Bartolomeu. Caminho lindo que já fiz em outras ocasiões. Recomendo !

Voltando ao CRER, saímos de BH por volta de 4 horas da manhã, já no sábado e viajamos na Van do Renato (Vide etapa 1) até Santa Bárbara. Naquela cidade, paramos a Van no Hotel Karaiba porque já havíamos negociado um café da manhã que custou 10 reais para cada um. Depois do café, preparamos as Bikes e partimos em Direção a Catas Altas. De Santa Bárbara o melhor caminho é sair da cidade e pegar o asfalto no sentido Barão de Cocais. Cerca de 1 km de estrada você vai avistar o Totem da Estrada Real (E o do CRER) do outro lado da estrada, no sentido Santa Bárbara. (Por favor né ciclista !!! Andar apenas na sua mão de direção!) Atravesse com atenção a estrada e entre na estrada real. A primeira parte é bem divertida pois você pedala no meio da trilha de bois. De manhã escorrega bastante por causa do sereno da noite. Podem ir tranquilos porque na região acabei comprando um grande lote!!! Sejam bem vindos!! rsrs Depois desse trecho o caminho vira uma estrada cheia de lugares bacanas, visuais incríveis até chegarmos no Bicame. Bicame é um antigo arqueduto construído lá em 1792 aproximadamente e é uma das 21 maravilhas da estrada real. Uma construção todade pedra, muito legal!!! A dica é que em frente ao Bicame há pés de goiaba que em maio estão carregados de frutos e.... um pouco de marimbondos ! (Atenção). Do Bicame percorremos os ultimos quilômetros dos 20,5 que separam Santa Barbara de Catas Altas.

Em Santa Bárbara, o carimbo do CRER é colhido no Centro de Apoio ao turista. Muito fácil de achar. Catas Altas, para quem não conhece, é, na minha opinião, uma das cidades mais bonitas do circuito. A Matriz fica em uma praça em frente a Serra... O sol deixa a serra dourada. Um espetáculo !!!

De Santa Bárbara, rapidamente (1,5KM) seguindo os marcos CRER, chegamos ao simpatico vilarejo de Morro da Água Quente. O viajante passa por uma barragem e na cidade obtem-se o carimbo na Pousada das Nascentes. Morro d'agua Quente é um balneário cheio de cachoeiras.... Vale a pena passar uns dias por lá.

De Morro d'agua Quente seguimos para o trecho mais tenso da viagem. O Destino é Santa Rita Durão que já é zona afetada pela lama da Samarco. São 19 KM até Santa Rita Durão e tem que pegar uma parte de asfalto, sem acostamento, até a entrada da estrada de terra. Pelo Asfalto tem uma bela Serra para conquistar e no trevo da Mina da vale (Mina Fazendão) pega-se a estrada de chão que fica à sua esquerda. Só seguir os marcos. Até Santa Rita muitas descidas divertidas. Aproveite!!

A princípio, de Santa Rita pegaríamos o Asfalto a Mariana. Por que? Porque tentamos 1 mês com a defesa civil de Mariana uma autorização para passar na região afetada pela lama que é o Trecho de Sta Rita ao EX município de Bento Rodrigues. É isso mesmo !! Os caras destruíram a região e simplesmente fecham a estrada. Sacanagem né ? Mas.... ....quem tem boca vai a Roma meu amigo !! Em Sta Rita nós agendamos o Almoço no Restaurante Cota. Lá também estava esperando o Carimbo!! (A Geralda da Sacrum deu o contato e a arquidicocese deixou lá para nós!) No Restaurante ficamos sabendo que no dia de sábado, a bondade invade o coração dos malvados que fecham a estrada e eles abrem os portões para a população local não precisar fazer seu desvio de vários quilômetros pelo asfalto!! Bingo !!

De Santa Rita Durão partimos para Bento Rodrigues. Lembram que chamei o caminho de tenso ? Era para ser um caminho lindo... Com o Rio que mais tarde se transforma no Rio Doce ao lado, montanhas.... Era para ser, mas não é. A região é feia, cheia de marcas da maior tragédia ambiental no Brasil. No caminho existem várias barreiras da Samarco, com seguranças e caras de poucos amigos... faltou só a placa "Visitantes não são bem vindos!" 10KM depois toda a alegria de pedalar vira uma espécie de tristeza, misturada com revolta quando se chega ao que restou de Bento Rodrigues. Existem umas 2 famílias que ainda resistem em meio à cidade fantasma e destruída. Restos de casas... As crianças quando nos vêem, se escondem... É um mix de sentimentos...

De Bento Rodrigues são mais 9KM até Mariana. Uma dica: Logo após Bento Rodrigues, há uma guarita e depois da Guarita os marcos nos mandam seguir para a esquerda, descendo no sentido a Camargos. Embora o Segurança da samarco tenha dito que o caminho é por lá "Descendo", o trecho é intransitável pois existe uma ponte, ou melhor dizendo, a ponte para Camargos não existe mais. Então o sentido é para Mariana, seguindo à Direita. Não recomendo se apoiar nas indicações dos seguranças da Samarco. Me pareceram propositadamente dissimulados.

Em Mariana, deixamos o baixo astral para traz e paramos em uma padaria maravilhosa !!! Recomendável comer e beber mesmo estando a 10km apenas de Ouro Preto... Imagina né ? Mariana até Ouro Preto é morro sem trégua. Em Ouro Preto a entrada é pela Passagem de Mariana. Em Ouro Preto pernoitamos na Pousada Vila Rica com diárias entre 85 e 95 reais. Preço de Patrimônio da Humanidade... O Carimbo também estava na Pousada, o que tem sido uma constante ! Detalhe, o dia foi duro e chegamos por volta de 21hs, tendo saído às 7hs da manhã.

Domingo de chuva, mas logo o sol saiu. Partimos tarde com destino a Lavras Novas. Trecho curto, estrada conhecida, sem problemas certo? ERRADO!! De cara perdemos no caminho alternativo que pegaríamos para não passar no parque do Itacolomi. Fizemos esta opção porque o Parque passou a cobrar 20 reais por visitante e exigue o cartão de vacina contra Febre Amarela. Perdemos e muito !!! Rodamos uns 15KM errado... No Fim, optamos por ir para Lavras Novas pela estrada mesmo. Não é tão ruim porque a estrada é super bonitinha.... São 30KM até lá.

Ah.... Lavras Novas !!! Trata-se de um antigo quilombo, na crista da serra... Indescritível o lugar !! Simplesmente vá !! Em Lavras Novas o carimbo fica em uma "venda" ao lado da igreja Matriz. Depois do carimbo, uma broa de cenoura com cobertura de chocolate da padaria do Tonim e seguimos para Santa Rita de Ouro Preto.

Como já estava tarde, optamos pela estrada de chão a Sta Rita. O caminho correto é pegar uma trilha até o Município de Chapada e de lá pegar o estradão de terra. Para não pegar a trilha nós saímos em direção à barragem. Sempre sinalizo as subidas fortes, mas nesse caso, o alerta é sobre a descida monumental para quem vai fazer esse trecho... Minha namorada Paty que o diga !! rsrs

De Lavras Novas a Santa Rita de Ouro Preto são mais 20KM ou um pouco mais nessa opção de circuito que fizemos.Depois daquela descida de uns 3KM com angulo bem agudo... há várias subidas longas, mas todos se salvaram !!! Em Santa Rita do Outro Preto tomamos um banho por pouco mais de 5 reais no Hotel Senzala, e no Restaurante do José Geraldo já deixamos agendado um almoço "porteira aberta" na faixa de 15 reais.

Todos os telefones estão na seção Check-list.

Na próxima aventura falaremos sobre a experiência até Congonhas e de um dos melhores down hills do mundo perto de Entre Rios !! Até lá !!

Participaram dessa etapa os ciclistas: Alexandre e Patrícia, Pedro Bispo e Nayara, Maurício e Cláudia Heidi, Stephan e Fernanda, Adriano, Geordanini, Marcos Guilherme, Marriel, Otto, Serjão e Tio Willian.

BO de Bike nenhum, apenas pneu furado.

Alexandre Silvano
Alexandre Silvano

Published on 05/30/2018 21:12

Performed from 05/24/2018 to 05/25/2018

Views

1611

2
Renan Cavichi
Renan Cavichi 05/31/2018 09:57

Que energia boa essa trip! Parabéns galera!

Alexandre Silvano
Alexandre Silvano 06/07/2018 08:34

Valeu Renan !!! Dia 30 tem mais !!!