AventureBoxExplore
Create your account
CRER - Caminho Religioso da Estrada Real - Etapa 01

CRER - Caminho Religioso da Estrada Real - Etapa 01

Sábado: Serra da Piedade a Barão de Cocais Domingo: Barão de Cocais a Santa Bárbara

Antes da aventura em si, é importante falar rapidamente que planejamento é tudo. No nosso caso eu e Guilherme organizamos tudo, desde a planilha com os percursos, estimativas de velocidade média, transporte, local do banho, do repouso, almoço, jantar... dá trabalho. mas vale.

Com a planilha pronta (vou deixar em anexo), econtramos em BH na manhã do dia 24, carregamos as bikes na carretinha e partimos para a Serra da Piedade que fica há uns 70km do ponto de encontro.

Nesse tipo de pedal, contratamos uma van que leva ciclistas e bikes. Encontramos em BH, a van nos leva na cidade de partida e nos encontra sabado à noite na pousada com nossas bagagens. No domingo a van nos encontra no destino daquele FDS e nos tras de volta a BH. Utilizamos o serviço do Renato Vans (031-99813-9035). Renato trata as bikes com carinho, dirige muito bem e tem um bom preço que é definido de acordo com a quilometragem. Uma etapa dessas que vai da Piedade a Barão de Cocais (pousada onde dormimos) e depois nos pega em Santa barbara e retorna a BH saiu por volta de 1400,00 .

Nessa etapa estávamos em um grupo de 16 ciclistas. Na serra da Piedade, para quem é religioso, pode-se assistir a missa antes de começar o caminho. Ligando para o Santuário (031) 3651-6335 também é possivel pedir a liberação da van, pois é cobrada uma taxa de 12,00 para os carros que sobem a serra. O padre Carlos Antônio (Divertidíssimo!!) foi quem nos acolheu e deu a bênção. A serra é um local bacana para ciclistas, há trilhas de MTB também. A secretaria tem um site com todas as informações (http://santuarionossasenhoradapiedade.arquidiocesebh.org.br/)

Indo ao que interessa, a primeira parte é a descida da serra e o caminho pelo asfalto até a Cidade de Caeté. A descida da serra de bike é um prazer único ! A estrada não tem muito pontos de acostamento, mas não é movimentada. São 17.6 KM Não esqueçam de pegar o primeiro carimbo do passaporte na secretaria da serra da Piedade que fica ao lado da igreja.

Em Caeté o carimbo do CRER é conseguido na matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso. Imponente e linda! De Caeté enfim começa o trecho de terra! Trata-se da estrada real então há dois tipos de marcação, o tradicional totem da ER e o marco do crer que é menorzinho, de cimento com uma placa com as distâncias da cidades anterior e posterior. Dica importante: Sempre as marcações estarão do lado que você vai entrar. Em todos os cruzamentos há um totem ou marco do CRER. Parando e observando em todos os cruzamentos não tem erro.

A estrada real até a cidade de Antônio dos Santos já tem subidas bem consideráveis. Assim será até depois de Congonhas. Nesse trecho não há água ou locais para comprar nada. Em Antônio dos Santos o carimbo fica em uma "venda". Não é dificil de achar porque é na entrada da cidade que é bem pequena. Todo ponto do crer tem um adesivo de identificação. Na tal venda, recomendo um pão com queijo, ou ainda, atravessando a rua, um pastel frito na outra venda que fica em frente. Caeté a Antônio dos Santos são 20km e o carimbo é o de Santo Antônio (Bom pra arrumar casamento !)

Saindo de Antônio dos santos, giramos mais 20,5km até a cidade de Cocais, que é linda ! O trecho é de terra, sem grandes complicações e por lá já se começa a ver os sinais da Mineração de alta escala que existe na região. Em Cocais foi onde almoçamos. Ligamos antes (31) 99837-6111 para o restaurante Pé da Serra da Marilene que serviu uma feijoada pelo preço de 20 reais por pessoa, sem balança com direito a repetir o tanto que quiser. Existe Cocais e Barão de Cocais. São cidades diferentes ! Não confunda. O carimbo em Cocais fica no próprio restaurante da Marilene e a padroeira é Nossa Senhora do Rosário

De Cocais a Barão de Cocais o caminho oficial é pela terra. Se estiver cansado pode-se seguir pelo asfalto para ganhar tempo, mas vai disputar a estrada com muitos caminhões. Pela terra, é um trecho fácil de navegação mas com uma bela serra para escalar. O trecho é de apenas 14,7KM, mas a tal serra tem uns 8km. Em Barão de Cocais vai se chegar pela linha do trem e depois pela estrada dos caminhões fora-de estrada que transportam minério. Quem sai da Piedade como nós fizemos tem grandes chances de chegar à noite, como aconteceu conosco. Todos nós tínhamos luzes de identificação e lanternas. Recomendo lavar a bike depois desse trecho porque o Minério dá uma moida nas bikes. Em Barão de Cocais a Van do Renato estava nos esperando no Hotel Senhor do Barão (31)3837-1345. O Preço é muito bom e gira em tordo de 50 reais e há lugar de guardar e lavar as bikes. Em Barão ligamos para a secretaria da Igreja e o carimbo ficou à nossa disposição no hotel. Em Barão o padroeiro é São João.

No domingo, depois de um café da manhã e um tempo para a chuva que caia, partimos para buscar o carimbo de Nossa Senhora Mãe dos Homens no espetacular Santuário do Caraça (http://www.santuariodocaraca.com.br/). Quem vai de bike paga uma taxa de 9 reais por bicicleta e a entrada só pode ocorrer até 15hs. De barão ao caraça são 34.6km e um detalhe.... a Serra do caraça tem 7km de distância. Pensa numa subia longa... rsrs O trecho Barão ao Caraça é todo de asfalto e a estrada tem movimento moderado. Após entrar no parque o visual lhe fará esquecer da subida !! No caraça pega o carimbo no mesmo lugar que se paga a taxa (Não esquecer o recibo que tem que ser apresentado na portaria 7km morro a baixo !).

Como demoramos demais no caraça porque além da subida, acabamos ficando na lanchonete para comer queijo e tomar uma cerveja artezanal, a ida para Santa Barbára tambem foi pelo asfalto. São 30km e quem optar por ir pela terra tem que voltar um pouco antes do trevo de acesso ao caraça e seguir os marcos. No nosso caso seguimos pelo asfalto com movimento moderado e chegamos em Sta Barbara onde pegamos o carimbo de Santo Antônio (Bom pra casar!!!) no Hotel Quadrado que fica em frente a igreja matriz. Santa Bárbara é um lugar extremamente agradável, com construções coloniais e por lá temos nossos amigos de pedal: "A Liga". Eles estão no strava e no instagram. Qualquer perrengue o Rodolfo pode ajudar !! A van nos esperou no Hotel Karaíba (31)3832-1415 onde por 100 reais o grupo todo tomou banho enquanto o Renato carregava as bikes na van.

Uma dica: Na volta nós passamos pela BR262. É uma estrada boa, mas se puder evitar é melhor ainda!

Participaram dessa etapa os ciclistas: Adriano, Alexandre (eu) e Pati, Fernanda e Stephan, Lucas e Tatá, Nayara e Pedro Bispo, Geordanini, Marcos Guilherme, Maurício, Otto, Serjão, Marriel e Tio Willian.

03 pneus furados em todo fim de semana.

No próximo capítulo vamos contar como foi passar pela região atingida pela lama da Samarco!

Alexandre Silvano
Alexandre Silvano

Published on 05/23/2018 22:38

Performed from 02/24/2018 to 02/25/2018

Views

2386

2
Geordanini Burgarelli Jr
Geordanini Burgarelli Jr 05/23/2018 23:27

Começo de aventura espetacular. Missa na Basílica de Nossa Senhora da Piedade (a menor do mundo e uma das mais belas), onde fomos abençoados para iniciar o caminho até a Basílica de Nossa Senhora da Aparecida (a maior do mundo).

Patrícia Neves
Patrícia Neves 05/24/2018 07:19

Minha primeira cicloviagem, praticamente meu 1º pedal (iniciante mesmo)..."roiando" o tempo todo e a galera com a maior paciência. O CRER é sem dúvidas um grande desafio...não vejo a hora de concluí-lo. Chegar na Basílica de Nossa Senhora Aparecida será uma grande realização pessoal.