AventureBoxExplore
Sign Up

Parque Estadual dos Três Picos | RJ

Acampamento com trilhas do Cabeça de Dragão, Caixa de Fósforo e ida até a Cachoeira dos Frades, entre Nova Friburgo e Teresópolis/RJ.

Mountaineering Hiking

Parque Estadual dos Três Picos

Tipo de Aventura: Acampamento com realização de trilhas, nos dias 26/10/2019 e 27/10/2019.

Ponto de início e fim: Pousada dos Paula, Nova Friburgo, RJ

https://goo.gl/maps/SCxQP3SZX2a6GXJ99

DICAS:

  • Se você tiver a oportunidade e a logística permitir, fique na Pousada dos Paula. O acolhimento e o carinho lá sempre são incríveis.
  • Não perca os caldos da Pousada dos Paula.
  • Valores pagos na Pousada dos Paula: Café da Manhã (20,00), camping (50,00 com jantar incluso)
  • Se você quiser algo mais desafiador, vá para o Pico médio. Se quiser algo mais leve, recomendo a Cabeça de Dragão e a Caixa de Fósforo.
  • Não deixe de tomar um banho na Cachoeira dos Frades.

 

ROTEIRO:

Dia 1: Refúgio e trilha para a Cabeça de Dragão e a Caixa de Fósforo.

Dia 2: Refúgio e ida de carro até a Cachoeira dos Frades.

RELATO

Dia 1 – 26/10/2019

Sem dúvidas, esse foi um dos fins de semana mais intensos e impactantes do ano. Demorei muito para escrever esse relato e posso garantir que esse processo foi bem intenso. Já em 2020 eu tomei coragem de sentar e, em poucas letras, falar de um fim de semana que tinha tudo pra ser simples, mas impactou minha vida de uma forma impressionante.

Tudo começou na madrugada, quando saímos do Rio de Janeiro por volta das 3:00 da manhã, imaginando chegar aproximadamente às 6:00 na Pousada dos Paula e encontrar o nosso grupo de amigos mineiros de longa data: o Trip Pistache. Mas no meio do caminho algo aconteceu. Enquanto eu dirigia sentido Teresópolis, já muito cansado da intensa semana que tive, eu dormi no volante e perdi a direção do carro. Por sorte, acordei com o carro voando no acostamento, retomei o controle do mesmo, consegui frear e evitar que algo ruim pudesse ter acontecido. Por pura sorte, nada aconteceu, nenhum dano físico ou material. Parei, respirei, entreguei a direção para o Henrique, que ia comigo para o evento e seguimos sem maiores problemas até a Pousada dos Paula, por volta das 6:30. Não preciso nem dizer o quanto o fim de semana e os dias que estariam por vir foram bem reflexivos.

Já na pousada, montamos barracas e tomamos café na espera dos amigos chegarem. Por volta das 7:30 lá estavam eles com as risadas e brincadeiras típicas. Eles também montaram seus equipamentos, tomaram café da manhã com muita descontração e se arrumaram para a trilha do dia. O destino escolhido foi o cume do Cabeça de Dragão e, caso possível, a Caixa de Fósforo.

Barraca montada.

Aquele café da manhã especial.

Por volta das 9:40. começamos a subida pela estrada de terra que leva ao Parque. A subida rolou sem muitos problemas, passando as porteiras e currais e colocando o papo em dia. Essa galera mora longe, mas sempre sentimos uma amizade bem verdadeira e forte quando nos encontramos. Por volta das 11:00 chegarmos ao antigo camping do Vale dos Deuses, que ainda se encontrava em reforma. Escolhemos seguir então para o Pico da Cabeça de Dragão. Uma subida tranquila e sem muitas dificuldades, com destaque para o seu trecho final, uma subida na crista da rocha. Nesse momento, me separei um pouco mentalmente do grupo, apesar de estar perto fisicamente. Foi ali que comecei a refletir sobre o quanto estava transformando minha vida em uma correria sem igual, me carregando de muitas responsabilidades profissionais e tentando abraçar o mundo. Pensei em quantas vezes naquele mesmo ano eu tinha passado quase 48 horas sem dormir. Algo precisava mudar. Aproximadamente às 13:00 estavam todos no cume, felizes e cansados da longa viagem noturna, muitos optaram por uma soneca. Confesso que dormi muito bem, já que minha exaustão mental era profunda.

Rumo ao Cabeça de Dragão

Caminhada reflexiva.

Galera reunida no Pico.

Depois de um pouco de comilança, brincadeiras etc., decidimos descer por volta das 14:40. A descida ocorreu bem forma bem tranquila. Por volta de 15:20 estávamos novamente no Vale dos Deuses. Lá, perguntamos quem gostaria de ir na Caixa de Fósforo e quem queria ir direto para o camping. Foi então que o grupo se dividiu e 8 pessoas optaram por seguir para a Caixa de Fósforo comigo e com o Henrique.

Às 16 já estávamos no cume, onde decidimos não fazer o lance final por conta do risco que seria assumido de forma desnecessária. Mais um monte de fotos e descemos. Tínhamos que acelerar o passo para não pegar escuridão e para fugir da chuva que parecia iminente. Tudo deu certo e às 17:30 todos já estavam no camping, poucos minutos antes da chuva cair. No camping, todos pareciam esgotados.  Brincamos, bebemos, jogamos, comemos o melhor caldo do mundo e, por volta das 22:00, já estavam todos nas suas barracas dormindo e descansando.

Galera na Caixa de Fósforo

Ainda vou subir o Maior.

Dia 2 – 27/10/2019

Acordamos por volta das 7:00 e fizemos uma reunião para escolher o destino do dia. O tempo não parecia que iria ajudar e algumas pessoas não estavam passando bem. Optamos então por ir de carro até a Cachoeira dos Frades e aproveitar aquela manhã sem muita pressão ou esforço. Saímos por volta das 9:00, não sem antes tirar uma foto incrível e agradecer muito ao Pedro, um cara sensacional do qual eu gosto muito.

Chegamos na cachoeira por volta das 10:30. O sol apareceu e tivemos uma manhã muito legal e divertida. Foi uma escolha acertada. Curtimos até umas 13:00, onde resolvemos seguir viagem. Uma última parada pro almoço na estrada, nos despedimos e partimos. Foi um fim de semana incrível e de reafirmação do quanto vale a pena ser parceiros dessa galera gente boa.

Cahcoeira dos Frades

Para mim, a reflexão desse evento se perpetuou para os dias e meses que se seguiram e não se encerrou até hoje. Eu fiz algumas escolhas que considero as melhores dos últimos anos. Escolhi abrir mão de algumas coisas e me dedicar mais a outras, pensando não só no meu bem estar físico, mas na minha paz de espírito e na manutenção da minha disposição para atingir grandes objetivos em 2020.

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros

Published on 01/23/2020 22:37

Performed from 10/26/2019 to 10/27/2019

3 Participants

Henrique Protázio Clube Outdoor Karina Haldrea

Views

316

4
André Alas
André Alas 01/24/2020 21:16

Fala Bruno, bacana seu relato. Graças a Deus, tudo ficou bem! É nas dificuldades e sustos que damos valor às pequenas coisas. Estarei em 3 Picos em fevereiro! Lugar com uma energia única...

Fernando Chagas
Fernando Chagas 01/30/2020 11:35

Muito bom o relato, estive no parque em janeiro e curti demais, fui até o mirante da caixa de fósforo, que é lindo o visual, me tire uma duvida, esse camping que ficaram fica ao lado da porteira de entrada para o parque? Pretendo fazer a travessia e não tenho muitas informações sobre o final da travessia. Grato pela ajuda e feliz pelas escolhas, nossa paz não deve custar nossas vidas!

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 03/20/2020 08:30

André, o Três Picos é mágico e encantador. Não é à atoa que muitos nomes do nosso esporte se mudaram pra lá.

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 03/20/2020 08:32

Fernando, esse camping fica bem na porteira lá de baixo, onde tem uma casinha. Geralmente é onde os carros estacionam. Com o camping do Vale dos Deuses fechado para obras, creio que essa seja a melhor opção.

Bruno Negreiros

Bruno Negreiros

Rio de Janeiro

Rox
1617

Engenheiro ambiental e montanhista com o sonho de contribuir para a disseminação dos esportes ao ar livre e de aumentar a conscientização ambiental e social no mundo outdoor.

Adventures Map
www.instagram.com/brunobnegreiros?r=nametag

4 Posts

Bruno Negreiros Sinto Saudade!
Bruno Negreiros Você conhece o FEAL?
Bruno Negreiros Dica de Livro: Manual de Trekking & Aventura
Bruno Negreiros A Escalada
See More

4024 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Ana Retore, Fabio Fliess and 309 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Bruna Fávaro, Fabio Fliess and 81 others support the Together page.