AventureBoxExplore
Create your account
Guia - Pedra do Retiro

Guia - Pedra do Retiro

Montanha bem próxima do Centro de Petrópolis, com lindo visual da serra.

Hiking Mountaineering

Pedra do Retiro

Classificação (*)
Duração: 1h a 2h (ida)
Percurso: 2,3km (ida)
Altitude Inicial: 1070m
Altitude Final: 1540m
Desnível: 470m
Esforço: Leve Superior
Exposição ao Risco: Pequeno
Orientação: Fácil
Insolação: Média

Descrição
Bem próxima do Centro da cidade, essa é uma trilha que pode ser feita durante o ano todo e é considerada uma das mais belas de Petrópolis. De fácil orientação, com caminho bem definido e com grande parte do percurso feito sob trechos da Mata Atlântica é uma ótima opção de lazer para uma manhã de domingo.
Apesar do desnível acentuado para a baixa quilometragem, a trilha não oferece dificuldades mesmo para pessoas pouco experientes, pois é bastante marcada. É importante levar água para todo o percurso, já que não existe nenhum ponto de coleta pelo caminho.
Existem diversas trilhas para a Pedra do Retiro (pelos bairros Moinho Preto, Retiro e Vale dos Esquilos), o que propicia até algumas travessias interessantes. Mas vamos detalhar aqui o caminho mais conhecido e frequentado.
O acesso principal é feito pelo bairro Moinho Preto, a partir da Rua Salvador da Costa Alves. No terminal rodoviário do centro da cidade pegue um ônibus das linhas 129 ou 139 - Moinho Preto em direção ao bairro e peça ao motorista para deixá-lo no ponto mais próximo à adutora da Águas do Imperador. Cerca de 50 metros depois da estação adutora, pegue uma rua que sobe à direita, com a placa indicando “Toca do Coelho”. Eventualmente, você pode pegar o ônibus das linhas 105 ou 133 - Alberto de Oliveira, também no terminal do Centro. Nesse caso, o ônibus faz ponto final em uma praça e você precisa caminhar uns 500 metros pela estrada sinuosa para chegar até a entrada da "Toca do Coelho". Também dá para ir de carro até o final desta rua, onde existe uma área para manobra e estacionamento na entrada de uma propriedade particular.
A trilha começa alguns metros antes desse ponto de estacionamento, à direita. Segue-se por um trecho plano por cerca de 50m, ao lado de uma cerca, e depois claramente vê-se um acesso íngreme à esquerda, em frente a um muro isolado e contornando uma grande árvore. Suba com bastante cuidado, pois geralmente está molhado e escorregadio.
Os primeiros 15 ou 20 minutos são de subida bem forte, em uma trilha bastante erodida onde alguns trechos parecem uma escadaria. O ideal é subir com calma, pois ainda tem muita trilha para andar. Quando a inclinação começa a ceder, pouco depois chegamos em um pequeno descampado de onde podemos ver uma parte da crista por onde vamos subir.
Seguindo em frente, a trilha em poucos metros tem uma descida curta mas íngreme que leva até uma estrada abandonada, que deve levar a alguma residência da região. Aqui é preciso atenção. Para retomar a trilha correta, você deve andar alguns metros para a sua direita e pegar um caminho marcado do outro lado.
A trilha continua subindo, mas agora de forma mais suave por dentro da mata. Em um determinado momento, o caminho entra a esquerda começando uma forte e erodida subida. Esse é um dos trechos mais cansativos de toda a caminhada. Em alguns momentos é preciso usar as árvores como apoio para facilitar a subida.
Depois dessa forte subida, chegamos em um pequeno platô onde é normal pararmos para recuperar um pouco o fôlego. A partir desse trecho, podem surgir algumas bifurcações, mas siga subindo sempre na trilha mais marcada. Ainda temos um pouco de subida dentro da mata, até alcançarmos a crista da montanha. Nesse trecho, o visual das montanhas ao redor é muito bonito.

Um pouco depois da trilha ficar a céu aberto, existe um pequeno lance de trepa-pedra, onde é aconselhável que você suba pela esquerda, contornando a rocha. A partir desse ponto, a trilha alterna trechos abertos com outros cobertos pela mata, e trechos planos com trechos erodidos e com subida bem forte. Mas sempre muito bem marcada!
Pouco depois de passar por um pinheiro, que fica a direita de quem sobe, chegamos a um platô descampado, de onde podemos ver o trecho final até o cume. Um pouco a frente, temos algumas bifurcações, mas mantenha-se a direita. Uma dessas trilhas da esquerda leva ao Retiro Mirim (1513m), onde existe um marco geodésico e uma pequena gruta. Se tiver um tempinho livre, vale muito a pena dar um pulinho lá. Esse também é o acesso para a trilha que leva ao Vale dos Esquilos.
Após um trecho de subida com muitas raízes, chegamos em uma laje de pedras que precisa ser transposta com cuidado, pois muitas vezes está molhada e escorregadia. Desse ponto até o cume da Pedra do Retiro, são cerca de 5 minutos, passando por um bonito trecho com capim baixinho e um visual muito bonito. Logo a trilha vai perdendo inclinação e você chega no descampado do cume. Não pare no ponto mais alto, siga mais uns 100 metros até um bonito mirante, já na descendente.


Do cume, com o tempo limpo, podemos ver a Baía de Guanabara e alguns pontos do Rio de Janeiro. Além de avistarmos diversas montanhas de Petrópolis, como Cobiçado, Alcobaça, Mãe D'Água, Maria Comprida, Taquaril e boa parte da Serra dos Orgãos. Ao lado, podemos ver o Seio de Vênus e a Serra Negra.
Muito cuidado na volta com os trechos molhados e erodidos da trilha. Já presenciamos alguns tombos memoráveis!

* Dados de acordo com a metodologia de classificação de trilhas desenvolvida pela Femerj (Federação de Esportes de Montanha do Rio de Janeiro).

Casal Outdoor
Casal Outdoor

Published on 08/15/2020 15:16

Performed on 08/15/2020

2 Participants

Letícia Fliess Fabio Fliess

Views

602

Casal Outdoor

Casal Outdoor

Petrópolis - RJ

Rox
511

Casal apaixonado por trilhas, montanhas e viagens! Perfil criado para divulgar as montanhas da região sudeste e apresentar novidades do mundo outdoor.

Adventures Map

2 Posts


2295 Following