AventureBoxExplore
Create your account
Everest Base Camp - Circuito Alternativo

Everest Base Camp - Circuito Alternativo

Pensando em fugir do movimentado circuito de trekking para a base do Everest na temporada de montanha, fizemos um circuito alternativo

High Mountaineering Mountaineering Trekking

Considerado um dos mais belos roteiros de trekking do mundo, a trilha para o Campo Base do Everest é destino certo para quem é apaixonado pelas montanhas. Apesar de longo não apresenta uma grande dificuldade técnica e todo o percurso tem uma excelente estrutra nos vilarejos por onde passamos, é um roteiro acessível a qualquer pessoa com um bom preparo físico e muita disposição.


Muita gente já sabe disso e o circuito tradicional de trekking é muito movimentado durante as temporadas de montanha (abril-maio / outubro-novembro) e esse turismo vem crescendo a cada ano no Nepal. Pensando em fugir dessa congestionada trilha fizemos um circuito alternativo por um caminho que por muito tempo foi conhecido como "o caminho proibido dos himalaias", foi por parte desse caminho que milhares de tibetanos escaparam pela cordilheira quando a China invadiu o Tibet.


Esse circuito foi o último a ser habilitado pelo governo nepales para o turismo nessa região, por ali cruzamos trilhas centenárias usadas pelos nativos do Himalaia, que até hoje são utilizadas para cruzar ao Tibet. Passamos e nos hospedamos em pequenos vilarejos ainda pouco explorados pelo turismo, tendo um contato mais intenso com a cultura nepalesa e tibetana, conseguindo viver e compartilhar melhor a essência desses lugares.


A primeira vez que conheci esse circuito foi em 2012, vivi uma experiênci incrível e nesse ano de 2019 retornei guiando um grupo pela Cumbre Montanhismo, são dias 16 de trekking pelas montanhas, um roteiro mais longo e muito mais desafiador que o tradicional, onde cruzamos dois passos de montanha, RenjoLa Pass 5.360m e ChoLa Pass a 5.420m.


Apesar do objetivo ser o Everest Base Camp, como em todo cume de montanha o caminho e os desafios que enfrentamos no dia a dia são mais importantes que o final, e esse roteiro nos apresenta diariamente momentos únicos, saber desfrutar desses pequenos momentos com calma é o que dá forças e motivação para chegar no destino final.


Outro diferencial desse caminho é que não vamos e retornamos pela mesma trilha, iniciamos o circuito em Lukla e seguimos até Namche Baazar, ali nos separamos do caminho clássico e entramos no vale de Thame, depois de alguns dias caminhando e em aclimatação no sétimo dia de trekking já passamos por um dos pontos mais desafiadores da expedição, cruzar o Renjo La Pass, com 5.360m de altitude.


Um dia longo de aproximadamente 10h de trekking, onde saímos de Lumgde (4.380m) as 5:30h e enfrentamos um desnível de 1.100m de subida e 690m de descida, divididos em cerca de 12km pelas montanhas até chegar em Gokyo (4.790m). Todo o caminho com muita neve acumulada, um pouco de neve caindo e bastante frio, apesar de um bom ciclo de aclimatação era a primeira vez que cruzavamos o límite dos 5.000m e o corpo sentia isso.


Depois de 3 dias já era hora de enfrentar outro difícil passo de montanha, Cho La Pass, com 5.420m. Após uma noite de muita neve, saimos as 5:30 com o caminho todo branco o que dificultou bastante a navegação e a caminhada com cerca de 20cm de neve fofa acumulada. São 11km de trilha entre Thagnak (4.700m) e Dzongla (4.830m) com um denível de 830m de subida e 720m de descida.

Depois tivemos mais um dia até Lobuche, onde já conectamos no circuito tradicional de trekking e no próximo dia de caminhada chegamos ao esperado Campo Base do Everest (5.364m). Na manhã seguinte finalizamos alcançando o ponto mais alto da expedição, o cume do Kala Pathar com 5.545m.

Depois era só baixar, o que fizemos em 3 dias até chegar em Lukla, apesar do corpor se sentir bem depois de tantos dias andando acima dos 4.500m o retorno era longo, com grandes distancias a serem percorridas. Nesse retorno nos demos conta do isolado que estávamos nos últimos dias, durante a volta cruzavamos a todo o tempo com grandes grupos e centenas de pessoas fazendo a trilha.


Ainda vou publicar um texto mais detalhado sobre os dias da expedição e também posts específicos sobre os dias do Renjo La Pass e Cho La Pass. Quem se interessou nesse roteiro estamos montando um outro grupo para abril de 2020, mais informoções no site da Cumbre Montanhismo. Namastê!

Thiago Freela
Thiago Freela

Published on 05/20/2019 16:23

Performed from 04/08/2019 to 04/23/2019

Views

973

10
Fabio Fliess
Fabio Fliess 05/21/2019 15:42

Tô na mesma dúvida do Peter. Todos falam do Annapurna Circuit, mas a menção a palavra "Everest" mexe com a gente! kkkkk

Peter Tofte
Peter Tofte 05/21/2019 15:51

Então é viajar e fazer as duas, se o tempo e o $$$$ permitir kkkkk.

Fabio Fliess
Fabio Fliess 05/21/2019 15:52

Pô Peter... Duas coisas escassas na minha vida hoje! kkkkkk

Thiago Freela
Thiago Freela 05/21/2019 17:34

Heheh.. dúvida difícil, não fiz o Circuito do Annapurna mas fui até o Campo Base, e na minha opinião essa região do Himalaia onde está o Everest é ainda mais impressionante, e esse circuito com RenjoLa Pass e ChoLa Pass é impressionante, ainda é possível fazer um outro passo acima do 5.000m completando um circuito chamdo de "Three Pass" durante essa rota.

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 05/25/2019 12:02

Adorei a mistura de trekking e aula de história!

Thiago Freela
Thiago Freela 05/29/2019 19:09

Valeu Bruno, andar por esses caminhos é uma aula a céu aberto mesmo!

Gabi E Marcos
Gabi E Marcos 01/21/2020 18:30

Fala Thiago, Estou indo pro EBC no início de Maio. Qunado vocês vão estar por lá? Estamos nos preparando pra fazer o mesmo circuito (EBC + Gokyo)... Grande abraço.

Blog Outdoor
Blog Outdoor 04/22/2021 14:54

Sensacional!!!

Thiago Freela

Thiago Freela

Mantiqueira | Patagônia | Himalaia

Rox
310

Montanhista, escalador, viajante. Vivendo entres as temporadas de montanha na Serra da Mantiqueira, Patagônia e Himalaia como guia de trekking da agência Cumbre Montanhismo

Adventures Map
www.cumbremontanhismo.com.br

501 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Bruno Negreiros, Renan Cavichi and 385 others support the Minimum Impact Manifest