AventureBoxExplore
Create your account
Volta na Ilha Grande em 4 dias (sentido horário) - 2018

Volta na Ilha Grande em 4 dias (sentido horário) - 2018

Volta realizada entre os dias 28/04 e 01/05/2018 com o grupo Caveiras da Montanha. Uma das mais belas caminhadas de praia do Brasil!

[Update 2019-10-01] Atualmente não está mais sendo possível obter a liberação para a passagem pelas praias do Sul e do Leste recolhendo lixo.

----

Depois de 3 anos da minha primeira volta na Ilha bateu a saudadade dei a ideia de fazermos novamente em 2018. Para viabilizar a ida da turma, montamos um roteiro com 4 dias para caber num feriadão. Sabíamos que seria puxado mas era o tempo que dispúnhamos.

A proposta então foi realizar no sentido horário para que a trilha mais pesada ficasse no primeiro dia e que houvesse um dia para descanço.


Roteiro:
Dia 1: Abraão - Parnaioca
Dia 2: Parnaioca - Aventureiro
Dia 3: Aventureiro - Matariz
Dia 4: Matariz - Abraão

O primeiro dia proposto como pauleira e no segundo dia um merecido merecido descanso (já que não tem camping entre Abraão e Parnaioca). Ou era assim ou teríamos de fazer a parte mais pesada como último dia de caminhada - o que seria mais desgastante e pessoas poderiam vir a se machucar por conta do cansaço acumulado.

--------------------------------------------------

RESUMO

--------------------------------------------------

Detalhes dos tracklogs

1. Água

Embora tratar-se de uma caminhada com bastante água, documentei os pontos para quem nunca foi e gosta de andar leve. (Eu fiz toda a travessia com apenas uma garrafa de 1,5L)

Marquei em duas categorias:

  • Água boa - pontos em que peguei ou pegaria água sem problemas
  • Água emergência - água meio parada que eu só pegaria em situação de emergência e trataria com cloro.


2. Passagem pelas reservas

A passagem pelas Reservas Biológicas da Praia do Sul e do Leste é proibida.
Apresentamos um projeto para desenvolvermos uma atividade de voluntariado recolhendo lixo. Cada um recolheu cerca de 2 sacos de lixo. Os itens mais encontrados foram tampinhas plásticas, cotonetes e garrafas - além de lixo de pesca.

3. Alimentação

É possível encontrar diversos pontos vendendo comida. Os pratos feitos ofertados são de peixe ou frango e o custo médio é de R$30,00. Pode ser que os pedidos demorem para serem entregues porque geralmente fazem tudo na hora.

Meu estilo de caminhada é independente então costumo levar tudo que consumo. Por estar em grupo, levei um dia a menos de comida pois sabia que iria rolar um almoço/janta em algum lugar.

4. Energia elétrica

Em todas as praias com moradores há uso geradores que funcionam até certo horário. Então é possível recarrecar os equipamentos eletrônicos.

5. Sinal de telefone/Internet

No lado oceânico não possui sinal de telefone (apenas internet via satélite em alguns campings). Já depois de Provetá existe cobertura das principais operadoras.

LOGISTICA

Partimos do Rio de Janeiro às 4:30 da manhã em direção à Conceição do Jacareí e de lá pegamos um barco às 7h até Abraão.
Tomamos um café reforçado numa padaria em Abraão, pegamos a liberação no INEA e partimos para caminhada às 8:30;

--------------------------------------------------

RELATO

--------------------------------------------------

Dia 1: Abraão - Parnaioca

O dia mais pesado de todos. Iniciamos a caminhada em Abraão às 08:30 em direção à Palmas. Turma animada pois muitos do grupo ainda não haviam ido à IG.

Logo de cara tivemos de atravessar dois riachos que desaguam na praia de Abraão. Com pés secos seguimos para Palmas. Palmas é bonitinha quando comparada a Lopes Mendes e Santo Antônio! Algumas pessoas não quiseram descer para Lopes Mendes e ficaram na bifurcação tomando conta das cargueira (foi até bom pq fizemos o ataque mais rápido). Após meia hora contemplando aquela beleza reagrupamos e seguimos para Santo Antônio. Nesta fizemos uma parada para um lanche grande.

Santo Antônio - Caxadaço

No caminho para Caxadaço, uma trilha não oficial do parque, haviam muitas árvores caídas o que deixou nossa caminhada mais lenta... Neste trecho tem um ponto de atenção num lajedo que pode estar escorregadio (ele está anotado no tracklog). Já chegando na praia de destino nos deparamos com uma colméia de abelhas cachorrinho havia caído uma no meio da trilha (essa abelha não tem ferrão e só fica zunindo em tudo qnt é lugar - e pra turma de cabelo grande essas abelhas se embrenham mesmo!). Pausa grande pra turma tomar um belo banho e tirar as abelhas que restavam pelo corpo/mochila/cabelo...

Caxadaço-Dois Rios

É uma trilha bem batida e feita em cerca de 1h e 30min. Chegamos em Dois Rios no fim da tarde e pegamos a lua nascendo a leste.

No vilarejo de Dois Rios tem uma vendinha/bar bem no centro. Paramos para dar uma hidratada e lancharmos. Deste ponto só faltavam 8Km de trilha até Parnaioca.

Revigorados partimos para Parnaioca. A trilha é bem tranquila e sem grandes inclinações. Havíamos planejado fazê-la em 2h e meia mas parece que passou uma tempestade das brabas pela ilha porque neste trecho também haviam muitas árvores caídas! Demoramos quase 4h para finalizá-la chegando no camping da dona Marta às 22h.

Para este dia pesado eu levei uma janta especial para dormir bem feliz: fiz um arroz refogado com purê de batatas e um bife de contrafilé de dinossauro que levei congelado. Diliça!

A lua cheia estava maravilhosa e a praia de Parnaioca estava muito tranquila como uma lagoa. Tive que mergulhar! A iluminação da lua estava "tão forte" que era possível ver minha sombra no chão dentro d'água! (e era 1h da madrugada)

Dia 2: Parnaioca - Aventureiro

Este foi o dia de descanso. De relaxar. Tínhamos de andar somente 7Km e recolher lixos pelas praias do Sul e Leste. Acordei cedo, dei um pulo na cachoeira de Parnaioca que fica no canto direito da praia, outros foram curtir um pouco a praia, tomamos café e partimos às 10:40.

Fizemos uma ação de limpeza durante a passagem pela praia. (dimensionamos mal o saco de lixo pois poderia ter sido bem maior!)

Antes das 16h já estávamos acampados. Por ser feriadão fomos batendo de camping em camping procurando por vagas.

Dia 3: Aventureiro-Matariz

Esse dia começa com uma considerável subida que ganhamos em menos de 1h e 30min. Dali descemos para Provetá, o segundo maior vilarejo da Ilha.

Em Provetá consegue-se comprar comida em mercearias. Na frente da igreja principal da comunidade tem um mercadinho (marcado no log).

Dalí seguimos para Araçatiba. Caminhada de cerca de 2h com pouco desnível.

Em Araçatiba já estamos de frente para o continete então ocorre sinal de telefone. Neste lado da ilha também existe mais estruturas de pousadas e lanchonetes.

Paramos numa das lanchonetes, demos uns mergulhos e partimos em direção a Matariz passando pela Praia Longa e enseada Sítio Forte. Em Sítio Forte é interessante prestar a atenção pois nesse sentido que fizemos a entrada da trilha no fim da praia não estava muito evidente já no início da noite.

Já de noite chegamos à Matariz para montarmos acampamento no quintal do Seu Dito. Ele covra R$30 reais por pessoa. (Fiquei lá na volta de 2015 também). Ao lado tem uma pousada em que se pode conseguir comprar comida no restaurante. Nesta região também tem um delicioso sacolé de coco verde que a irmã dele faz! Se possível experimente.

Dia 4: Matariz-Abraão

Acordamos tranquilos às 7h e seguimos para nossa última pernada do feriado.

Passamos em frente a Igreja da Freguesia de Santana que foi construída em 1843 e é o monumento histórico mais importante da Ilha.


Paramos no Poção para um tranquilo refresco. Com o corpo leve e revigorado seguimos para o fim da caminhada em Abraão às 15h. Uma observação história é que no tempo das fazendas que plantavam café, grupos de escravos acorrentados entre si eram trazidos para tomar banho neste poço. Nas bordas do poço ainda é possível ver resquícios dos anéis de ferro onde eles eram presos.

Para nossa felicidade tinha lugar vendendo comida!

Assim mais uma bela caminhada finalizada com muita energia boa!

Estavam presentes os Caveiras:
Andre "Dino" Leopoldino
Bruno Negreiros
Zoé
Francesco
Anmiele
Dani
Henrique
Nuno
Vanessa

Com fotos minhas e do Francesco Gioia.

===============================================

Seja consciente e pratique os princípios de mínimo impacto

Deixe somente pegadas
Leve seu lixo
Leave no trace.

Boas andanças!

Andre "Dino" Leopoldino

@caveirasdamontanharj

@dinoleopoldino

André Leopoldino (Dino)
André Leopoldino (Dino)

Published on 12/17/2018 12:17

Performed from 04/28/2018 to 05/01/2018

3 Participants

Caveiras da Montanha Francesco Gioia Bruno Negreiros

Views

2009

5
Ana Retore
Ana Retore 12/17/2018 22:16

Muito legal Dino! Parabéns pela iniciativa de recolher o lixo. É cada um fazendo a sua parte que a gente vai melhorando as coisas!

André Leopoldino (Dino)
André Leopoldino (Dino) 12/18/2018 08:50

Isso aí! Muito lixo vindo do mar. Principalmente restos de materiais de pesca e tampas de garrafas plásticas!

Marcos Mello
Marcos Mello 02/11/2020 16:17

André. Hoje eu liguei para a sede lá em Ilha Grande. A atendente me falou que confere essa info de terem parado de dar liberação, mas ele voltaram a dar. Porém é preciso enviar um email solicitando e eles irão avaliar se você é apto a receber a autorização. Vou tentar novamente...

André Leopoldino (Dino)
André Leopoldino (Dino) 02/11/2020 16:20

Opa Marcos, obrigado pela atualização! Vc sabe qual e-mail que eles estão recebendo as solicitações? Valeu

Marcos Mello
Marcos Mello 02/11/2020 16:24

Sim. Me passaram: camila.n.longo@gmail.com

André Leopoldino (Dino)

André Leopoldino (Dino)

Rio de Janeiro

Rox
636

Na praia, na montanha ou no caminho entre eles. independente e autossuficiente. Caminhada e fotografia Seja consciente e pratique os princípios de mínimo impacto. @dinoleopoldino

Adventures Map
www.wikiloc.com/wikiloc/user.do?id=1015978

160 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Bruno Negreiros, Peter Tofte and 386 others support the Minimum Impact Manifest