AventureBoxExplore
Create your account
Complexo do Baú

Complexo do Baú

Ataque aos cumes do Complexo do Baú em São Bento do Sapucaí ( Bauzinho, Baú e Ana Chata)

Era para ser mais um Ataque de Insanos rumo a um certo cume mas, Boney e Agatha nos deram uma proposta melhor: conhecer o complexo do Baú. Era um sábado e não sabia sequer o nome da cidade pra onde íamos, mas quando disseram Pedra do Baú, algo me dizia que seria uma ótima oportunidade.

Saímos ás 08h da estação Tatuapé do metrô rumo a São Bento do Sapucaí e , quando se chega a tal cidade ainda tem um trecho massante de serra pelo asfalto acima que torna uma viagem mesmo de carro demorada e entediante. Estávamos em 4 pessoas, mas apenas 2 seguiu rumo ao complexo. Boney e Agatha ficaram em palestra na cidade. Lá vamos então Jorge MR e eu pra mais um ataque!!!

Chegamos no estacionamento do Bauzinho as 13:30h, pegamos as mochilas e fomos, o pessoal da portaria avisa que tem uma das vias para subir interditadas, e que para fazermos o complexo inteiro levaríamos 10 horas (fiquei animado por ter tanta trilha e ao mesmo tempo triste porque tínhamos pouco tempo). Só pra não perder o foco do assunto levamos 4 horas sem pressa !!!!

Seguindo pela trilha que começa próximo ao estacionamento, saimos no mirante onde se avistam o Bauzinho e o Baú, bonito ponto mas, nem ligamos pra ele direito e seguimos em frente, afinal o tempo era curto.

Andando um pouco trilha adentro saímos num local onde se avistam placas com todas as informações do complexo:

Olhamos as placas e seguimos rumo ao Bauzinho. Em seguida o Jorge me avisa sobre um sujeito que deu umas 3 tragadas em seu cigarro e, na nossa frente e de sua esposa, joga a bituca acesa no meio do mato ( Que bonito hein!!!), foi quando o Jorge pegou a bituca e foi devolver pro cara que ficou envergonhado.

Seguimos então a trilha indicada pela placa 1 e após os 470 metros chegamos a Pedra do Bauzinho, um lugar muito belo e que se avista a imponente Pedra do Baú. É de ficar vários minutos ali admirando aquela formação geológica e assistindo o povo subir e descer de cordas:

Fizemos um lanche enquanto discutíamos como subir aquela pedra, e analisando como o pessoal fazia pra subir. Então voltamos as placas e seguimos pela trilha indicada pela placa número 2. Estávamos decididos a não fazer o cume do Báu devido ao que o pessoal da portaria tinha dito afinal, não conhecíamos nada dali então não iria discutir com eles né!!!! rsrs.

No meio do caminho avistamos uma via em que se sobe uma escada estreita e amarela, então tomados pela curiosidade fomos ver onde sairia: era uma via rumo ao Baú mas que não fomos muito longe, porque chegamos num trecho onde se tinha que subir inclinando o corpo e se batesse algum vento em nós já era !!!! Caiu , morreu !!! rsrs

Sem saber como subir e se era esse o tal trecho interditado (pois não havia placa), seguimos pela trilha principal rumo a Ana Chata e logo mais.....outro trecho( seria este o trecho interditado ?) Seguimos na tal trilha para ver onde levaria e no mesmo esquema da anterior, fomos até onde dava para ir correndo pouco risco de cair......

... e de tanto subir com risco baixo de cair, acabamos chegando ao cume !!!!!! Lá é bacana, cume um tanto extenso mas com poucos lugares para armar barraca (mas não se pode acampar pelo que me disseram rs)

. Cheguei e ví uma placa dizendo sobre uma via proibida, mas havia sinais de vandalismo nela já que, estava arrancada e toda amassada, então, continuei sem saber qual trecho era recomendado não passar!!!! Fiquei de boas curtindo o visual do cume, tinha uma galera tirando self após terem feito alguma atividade com cordas, me estiquei um pouco para então tirar uma bela foto mostrando o Bauzinho, o Baú e o enorme "buraco" entre eles.....

A partir dai, já que era por volta das 15h ( horário que Agatha e Boney estimaram que sairiam da palestra) viriam encontrar a gente e então se iniciaram as repetidas tentativas de contato via rádio do cume até a cidade mas... NADA...além de chiados, e foi assim durante todo o tempo em que estivemos na trilha.

Decidimos então voltar pelo mesmo trecho que tínhamos subido, já que sabíamos que era "seguro" rsrs. Ainda havia mais uma saída por escadas e grampos, mas não quizemos arriscar. Então, novamente na trilha principal, seguimos enfim rumo ao Ana Chata. Assim que chegamos, encontramos trechos em grutas, onde se tinha até morcegos (escutamos a barulheira deles) mas passamos de boa.

Depois desse trecho, antes de se alcançar o cume, ainda temos uma bela surpresa: as rochas formam uma espécie de "janela" para quem passa por lá ......

Chegando ao cume do Ana Chata, então fui tentar fazer mais contatos com a dupla que ficou na cidade pra saber sobre o paradeiro deles.... NADA..... então, ficamos lá nós, admirando a vista 360° e tirando mais algumas fotos......

(Jorge tirando fotos e, ao fundo, a Pedra do Baú vista do cume do Pico Ana Chata)

Eram por volta das 16:20h, ficamos pouco tempo e quando resolvemos finalizar o trekking. Enfim, voltamos rumo ao estacionamento e, ainda passamos rapidamente pelo mirante justamente na hora do por do sol onde mau consegui tirar uma foto do sol se pondo junto com a Pedra do Baú....

Enfim, fomos pro estacionamento, pegamos o carro e seguimos rumo a cidade pela perigosa e escura estradinha de serra. Chegando no centro de São Bento de Sapucaí, enfim o rádio funcionou e, Boney ficou na frente de um batalhão de polícia falando no rádio e, eu em outro canto do centro fui pedir informação sobre onde era o tal batalhão. Chegamos ao ponto onde eles estavam, Boney assumiu o volante e fomos em direção a rodovia pra ir pra casa quando luzes de farol chamaram nossa atenção: Tinham avisado a polícia sobre pessoas falando várias vezes no rádio num carro que não tinha placa daquelas regiões. Depois de explicar pros policiais que se tratava de turistas tentando se comunicar, fomos liberados e seguimos rumo ao enorme trânsito que se formava por causa do pessoal vindo de Campos do Jordão. Fui Um puta tédio, mas tudo bem rsrs.

DICAS:

- SAIA CEDO DE CASA PRA CONSEGUIR FAZER O COMPLEXO E VOLTAR O QUANTO ANTES;

- A TRILHA É AUTO GUIADA E SUPER FÁCIL DE NAVEGAR;

- POR SER UM TREKKING CURTO JAMAIS DEIXE DE AQUECER OS MÚSCULOS

O sujeito aqui ficou quase 1 mês sem fazer trilha, não levou bastão e sequer aqueceu um único músculo (me laskei no final kkkkk ).

- HÁ VÁRIOS PONTOS DE RISCO DE MORTE, TOME MUUITO, MAS MUITO CUIDADO !!!!!!

BOA AVENTURA PESSOAL !!!!

Diogo dos Santos Ribeiro

Diogo dos Santos Ribeiro

Zona Leste de SP

Rox
80

Comerciante, Aventureiro, disposto a aprender e a encarar desafios em esportes radicais diversos.

Adventures Map
Só face e instagran Diogo Ribeiro

130 Following