AventureBoxExplore
Create your account
Travessia Cassino X Chuí

Travessia Cassino X Chuí

Travessia da maior praia do mundo . 230 km em 7 dias

Trekking

Primeiro dia iniciamos na praia do cassino no dia 23/01 saindo da pausada katavento . ( Família incrível que nos recebeu na pousada )

Começamos a travessia por volta das 7:00hs em direção a Chuí , caminhamos por uns 16 km até chegar no navio Altair naufragado em 1976 na praia do cassino , Um dos pontos de referência da nossa travessia .
Continuamos nossa caminhada com muito sol e mochilas muito carregadas já sentíamos o que viria pela frente
Continuamos a caminhada ate umas 17:30 aonde achariamos nosso acampamento da primeira noite , 15 km depois Encontrado o lugar próximo a um arroio de água doce ali montamos acampamento e tomamos nosso banho .

Segundo dia acordamos as 4:00 da manhã e desmontamos acampamento pois teria o dia para caminharmos , tudo desmontado seguimos nossa trajetória .Caminhamos uns 15 km pela manhã encontrando bastante pessoas pelo caminho como pescadores e carros que faziam a travessia tbm .

Por volta das 12:00 paramos para fazer o almoço uma das coisas complicadas na travessia por que tinha muito vento e a areia estava por toda parte . Tentamos fazer uma tenda pra se proteger do sol e tentar amenizar o vento mas não fomos felizes, almoçamos descansamos um pouco e seguimos caminhada por que nossa próxima parada era o farol sarita
Andamos por volta de 20 km até finalmente chegar no farol sarita. Aonde eu me separei do Emanuel e da Flávia eles foram até o farol e acamparam em baixo do farol e eu encontrei algumas árvores a onde estava perfeito para descansar .
Estava fazendo minha janta quando avistei outro aventureiro com uma bicicleta tentando se esconder nas dunas .
Chamei ele e assim que me avistou veio até onde eu estava . Aí conheci o seu Renato um cara muito simpático que fazia a travessia de bike e com um carrinho aonde levava suas coisas e o mais incrível ele tinha uma vela na bicicleta aonde o vento o ajudava a ir mais rápido, ele pediu se eu tinha água e mostrei meu litro aonde tinha menos de 500 ml então ele me disse que tinha como tirar água potável das dunas . Passei um rádio para Flávia e Emanuel e fomos ver a engenhoca de seu Renato . Foi incrível ,água potável muito boa de tomar . Conversamos um pouco e fomos dormir . Cada um no seu acampamento

Terceiro dia acordamos as 4:00 novamente e antes de sair passaríamos no acampamento do seu Renato pra abastecer nossas garrafas de água .
Tudo enchido, seguimos caminho as dores no corpo estavam presentes o tempo todo , as mochilas já eram um problema por causa do peso até que o Emanuel teve a ideia de pegar algumas bombonas que tinha pela praia e cordas e fazer tipo um carrinho para que puxassemos amarrados na mochila . Então feito os carrinhos colocamos nossas comidas e águas que eram mais pesadas para aliviar as costas e ombros até mesmo os pés . No início da tarde tivemos a notícia que a Flávia não conseguiria mais continuar por causa de bolhas nos pés que fizeste no início da travessia . Quem já fez bolha no pé sabe o quanto é ruim caminhar . Foi um choque pois ela vinha vindo muito bem .
Conseguimos uma carona com um senhor que passava de carro e ela se foi deixando algumas dúvidas em nossas cabeças , nos abalou muito pois ficamos em silêncio e continuamos a caminhada , logo a frente paramos em um arroio para descansar e logo chega Emilson de bike com alforges , era um paulista que iria fazer a travessia de bike e iria até Montevidéu para pegar o avião e retornar para São Paulo . Nos despedimos e seguimos fomos andando a tarde até chegar o horário de achar o próximo acampamento , nesse dia caminhamos por volta de 30 a 35 km, Acampamento montado fomos descansar .

Quarto dia tudo mudou acordamos as 4:00 como de costume e o vento tinha mudado tínhamos um vento sul , caminhar com um vento contra e puxando aqueles carrinhos tornou ainda mais difícil e lento nosso percurso .
Depois de caminhar uns 9 km avistamos o faro albardao aonde tentariamos descansar e esperar passar o vento .
Caminhamos por volta de 15 km até chegar no farol aonde fomos recebidos pelo sargento Silva que já de cara nos avisou que o vento não iria para . Então fomos entrando e ele nos informou que o seu Renato e o paulista já estavam na casa hospedados aonde foi um alívio por que tbm passaríamos a noite ali para no dia seguinte,seguir caminho . Nos estalamos na casa e foi um alivio saber que teríamos uma cama , banho e poderíamos fazer comida sem ter vento ou areia para atrapalhar.
O farol é o único pelo percurso que está funcionando e é abitado pela marinha que faz a manutenção do farol e das instalações .
Banho tomado e já alimentados fomos conhecer o farol com o sargento Charles .
Dia concluído começamos a organizar as coisas para dormir e partir no dia seguinte que o vento mudaria .

Quinto dia .
Acordamos as 4:00 e já de cara fomos ver se o vento tinha mudado , com o vento a favor saímos eu Emanuel seu Renato e o paulista
A partir daqui não iríamos ver mais ninguém pelo caminho como já era dia de semana a praia já não tinha mais ninguém circulando por ela .
Então caminhamos pela manhã e como o sol era constante resolvemos parar para descansar e tentar fazer almoço , paramos em um dos riachos e fizemos nossa tenta improvisada para nos esconder do sol .
Ficamos ali por uma hora relaxando e logo seguimos caminho .
Passamos por muitos animais mortos baleias , tartarugas e capivaras por todo caminho .
Nosso dia fui puxado e terminamos nossa caminhada por volta das 18:00 aonde acampamos atrás de algumas dunas .

Sexto dia
O sexto dia já sabíamos por relatos de outros aventureiros que passaríamos pela a praia dos concheiros temida pela maioria por sua dificuldade de caminhar sobre as conchas , bom iniciamos as 5:30 nossa caminhada . caminhamos muito pela manhã . E a tarde começamos a caminhar pelos concheiros esse dia o sol estava muito quente e o protetor solar já não resolvia nada .
As dores nos pés eram insuportáveis os tornozelos inchados já eram um incomodo .
Combinamos que caminhariamos o máximo que pudéssemos e forçamos muito caminhamos até às 20:00 aonde eu falei pro Emanuel que não conseguiria mais tinha comido apenas um clube social e já estava muito fraco e minhas pernas queimavam por causa do sol . Achamos um lugar sem muita proteção do vento e logo montamos acampamento foi muito rápido queria apenas me deitar , me deitei e comecei a ter febre devido as queimaduras me senti muito fraco e comi um punhado de sal para me alimentar, não tinha nem vontade de fazer comida de tão cansado , caminhamos um total de 45 km realmente esse dia achei que acordaria e não conseguiria caminhar no outro dia .

Sétimo dia
Acordamos um pouco melhor e desmontamos acampamento , já avistavamos o próximo ponto de referência que era o a praia do Hermenegildo bom conseguíamos ver mais ainda estava longe seguimos caminhando já em silêncio um distante do outro e cabeças baixas sem querer olhar o que ainda faltava, já não tiravamos mais fotos não tinha rizadinhas o clima estava de " só quero chegar logo "
Depois de muita caminhada chegamos próximo a praia e o sinal já pega no celular do Emanuel, aonde ele entrou em contato com a Flávia que já estava em chuí na pousada esperando a nossa chega , e combinou com ela de nós encontrar no caminho pra levar água e frutas para comermos .
Quando Flávia chegou foi um alivio chegou com pêssego aquele pessego era a melhor fruta da vida 🤣
Bom do hemeregildo a barra do chui faltava uns 20 km aproximadamente então deixamos as coisas mais pesadas com Flávia e seguimos apenas com as mochilas quase vazias .
As praias estavao cheias de pessoas olhando para nós e depois de muito esforço e determinação concluímos a tragetoria
Quando avistamos os moles sabíamos que tinha acabado . Foi a melhor experiência e simplesmente fantástico saber que concluímos o percurso . Fim

Participantes :

Emanuel

Flávia

Douglas Dessotti

Douglas Dessotti
Douglas Dessotti

Published on 02/08/2020 00:06

Performed from 01/23/2020 to 01/29/2020

1 Participant

Trilhas Insanas

Views

2412

18
Alan Rangel
Alan Rangel 03/10/2020 09:12

Muito legal!! Como fizeram com água?

Douglas Dessotti
Douglas Dessotti 03/10/2020 11:46

Os dois primeiros dias tomamos dos arroios , no terceiro e quarto dia começamos a pedir água as pessoas que passavam , como era final de semana tinha movimento de pescadores e aventureiros com 4x4 fazendo a travessia. No quinto dia paramos no farol albardao aonde abastecemos 7 litros de água para o sexto e sétimo .

Ronaldo Morgado Segundo
Ronaldo Morgado Segundo 03/16/2020 17:47

Já fui até o Albardão, que era o objetivo, agora estou me preparando para ir até o Chui em outubro. Tenho que perder no mínimo 20Kg e fortalecer meus tornozelos!

Douglas Dessotti
Douglas Dessotti 03/17/2020 01:17

Isso Ronaldo , vale muito apena essa experiência 👏👏

Leuterio Luiz de Lara
Leuterio Luiz de Lara 07/03/2020 13:03

Parabéns, Douglas. No ano passado fiz a travessia motorizado com vários amigos. Neste ano de 2020, no início de setembro, pretendo fazer a travessia de bike e sozinho. E em 2021, também sozinho, tentarei a pé. Para a travessia de bike já estou me preparando há 05 meses. Seu relato será importante para as minhas aventuras, estando, plenamente, ciente de que a concretização de tais objetivos dependerá das condições climáticas, sobretudo, vento e maré. Abraço.

Douglas Dessotti
Douglas Dessotti 07/03/2020 20:40

Obrigado leuterio , bons ventos pra sua aventura 🤘🙏

Maico
Maico 07/06/2020 17:14

Parabéns pela aventura! Eu pretendo fazer o trajeto sozinho, até fev/2021.

Douglas Dessotti
Douglas Dessotti 07/10/2020 14:11

Valeu Maico , sou admirador de quem faz essa travessia sozinho . Ela é exigente psicologicamente .

Douglas Dessotti

Douglas Dessotti

Caxias Do Sul

Rox
799

Mtb Trekking Bikepacking Travessias Administrador do grupo TRILHAS INSANAS Administrador do grupo bikepacking caxias

Adventures Map

3 Posts


1555 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Renan Cavichi, Bruno Negreiros and 405 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Fabio Fliess, Peter Tofte and 156 others support the Together page.