AventureBoxExplore
Create your account
Pedra da Boca/PB, 21 e 22 de abril de 2018

Pedra da Boca/PB, 21 e 22 de abril de 2018

Adrenalina e café da Dona Zilda

Hiking Mountaineering Abseiling

De uns três anos para cá, tem aumentado o número de grupos/agências de aventura aqui em Recife, uma delas é a Aurora Aventura, do Alexandre Faria, que eu conheci em outubro de 2016 ao fazer a Trilha dos Túneis em Gravatá, cidade a 86 km de Recife.

Alguns dias antes do feriado de Tiradentes, eu fechei com Alexandre para fazer camping, trilha e rapel na Pedra da Boca, que conforme o wikipedia "é uma formação rochosa de aproximadamente 336 metros de altura localizada no Parque Estadual da Pedra da Boca (a quem empresta o nome), no município de Araruna, Paraíba", distante cerca de 195 km de Recife.

No dia 21, acordei cedo e fui para a Praça do Derby, local central de Recife, de onde costumam partir a maioria das excursões. De lá a van partiu com destino a Paraíba. Estávamos em um grupo de 19 pessoas, contando o motorista Seu Pereba.

Na estrada, fizemos uma parada estratégica pro café da manhã no Rei da Coxinha, onde pude conhecer mais algumas pessoas que estavam no grupo. O tempo estava temperamental, oscilando entre chuvas fracas, fortes e estiando.

Chegamos no local do acampamento perto do meio-dia, e tivemos por apoio a Casa da Dona Zilda, pessoa simpática e humilde, boa de cozinha e café. Logo eu matava quem estava me matando: a fome.

Montamos nossas barracas debaixo de chuva, e também debaixo de chuva seguimos para primeira trilha após o almoço. Mas a chuva teve seu lado bom, pudemos apreciar algo raro na região, uma queda d'água temporária brotando sobre a pedra, formada pela recente chuva, foi um momento relax. Seguimos a trilha por cerca de 1 hora e voltamos para nosso camping. Lá é possível tomar banho em um banheiro externo bem simples. Jantamos e até forrozinho rolou, perto da meia-noite fomos dormir.

No dia 21, acordamos cedo e logo nos arrumamos para tomar café da manhã e sair para nossa trilha maior até a 'boca' da pedra da boca, teríamos de ir antes que a chuva retornasse e deixasse a pedra escorregadia. A subida é bem íngreme, sendo preciso cuidado para não escorregar, mas a vista compensa o sacrifício. Descendo um pouco mais, fizemos rapel, e quando a chuva já começava a cair, começamos a retornar aos poucos para o camping, para nos organizar, almoçar e partir de volta para Recife. Novos laços de amizade tinham sido formados, e na volta viemos conversando quase todo o tempo, trocando fotos e partilhando as experiências daqueles dois dias. Nada como sair da rotina, especialmente se tiver trilha e acampamento no meio.

Fabiana Pessoa
Fabiana Pessoa

Published on 08/02/2018 14:29

Performed from 04/21/2018 to 04/22/2018

Views

2034

5
Priscila Matias
Priscila Matias 08/03/2018 12:45

Que massa, vc é de Recife tbm? Que bom encontrar gente da terra por aqui. Coincidentemente estava pra publicar nesses dias meu relato sobre a Pedra da Boca, meu lugar favorito na Paraiba

Fabiana Pessoa
Fabiana Pessoa 08/03/2018 13:31

Priscila, Recife sim!!! Qual seu insta?

Lula Ribeiro & Lucineth
Lula Ribeiro & Lucineth 08/13/2018 11:26

Fabiana andei dando uma olhada em suas fotos muito bacana muito parecido também com a chapada diamantina em LENÇÓIS- BA Valeu mesmo. um abraço.

Aldo Luiz-Barba Viajante
Aldo Luiz-Barba Viajante 08/13/2018 14:50

Show!! não conheço ainda a pedra da Boca, mas curti muito Relato! Ta aparecendo um bocado de Recifense aqui heim... meu Insta é @obarbaviajante quem quiser seguir tamo ai!

Edinho-Sua Casa É O Mundo
Edinho-Sua Casa É O Mundo 01/14/2021 22:42

Bem maneiro o relato! Você sabe me dizer onde encontro Guia de Escalada da Pedra da boca?

Fabiana Pessoa

Fabiana Pessoa

Recife

Rox
731

Advogada por profissão, trilheira por amor. Sempre procurando uma oportunidade de colocar a mochila nas costas em busca de uma montanha, trekking, hiking... Insta @fabianapessoa

Adventures Map
pessoadeviagem.blogspot.com/

4439 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Renan Cavichi, Bruno Negreiros and 396 others support the Minimum Impact Manifest