AventureBoxExplore
Create your account
Trekking Parque Nacional Alerce Andino

Trekking Parque Nacional Alerce Andino

Trekking Parque Nacional Alerce Andino

Trekking

Este é o relato 4/4 sobre alguns trekkings realizados no Chile entre Feveiro-Março de 2018.

O objetivo desses relatos, é o de fornecer todas as informações necessárias para quem possa interessar, sobre valores, locomoção, trilhas e etc.

Este relato trata especificamente sobre o Trekking no Parque Nacional Alerce Andino, as informações sobre Puerto Varas ( onde estavamos hospedados) podem ser vistas no relato sobre o Parque Nacional Vicente Perez Rosales

PARQUE NACIONAL ALERCE ANDINO
O parque foi criado em 1982, faz parte da Provincia de Llanquihue ( Região dos Lagos), entre as cidade de Puerto Montt e Cochamó.

Tarifa: 4.000 Pesos Chilenos por pessoa adulta.

As trilhas que podem ser percorridas neste parque são:

— Laguna Sargazo: 2,5 km, 50 minutos;

— Laguna Fría: 9,5 km, 5 horas;

— Laguna Chaiquenes: 5,5 km, 4 horas;

— Laguna Triángulo: 9,5 km, 6 horas;

— Huillifotén: 1 km, 1 hora.

COMO CHEGAR
Este talvez seja o ponto mais complicado para visitar este parque. Estavamos hospedados em um hostel em Puerto Varas, as agências cobram absurdos para guiar uma caminhada de 1 dia neste parque, algo como 150-200 reais por pessoa, e em todos os lugares em que pedi ou procurei, a informação era muito vaga ou não existia. Depois de muito procurar, encontrei o relato de uma mulher que dizia ser possível pegar um ônibus na rodoviaria de Puerto Montt e descer no meio da rodovia, e depois teria que caminhar mais 7km até a entrada do Parque.

Resolvemos arriscar, pegamos um coletivo em Puerto Varas com destino a Puerto Montt (25km), quando chegamos a rodoviária, perguntamos para a mulher responsável pelas informações sobre o onibus para o Parque, ela nos informou que só teria um onibus ao meio-dia (informação errada, de propósito?? ), como eu havai lido o relato, perguntei sobre um outro onibus que parava no meio da estrada, ela de muito mal gosto passou a informação certa dessa vez.
Pegamos o onibus e seguimos de Puerto Montt em direção a Lenca, o onibus para no meio da estrada, tem uma pequena placa indicando a entrada do parque. Havia mais algumas pessoas se aventurando para aqueles lados. Descemos do onibus e tivemos que caminhar por 7km apenas para chegar na entrada do parque. Fizemos o registro e pagamos a entrada, o guarda então explicou os caminhos. Como havia chovido nos dias anteriores, o guarda comentou que o caminho para a Laguna Triangulo estava muito embarrado com uma dificuldade muito grande, o que tomaria muito tempo. Desta forma fizemos o trekking somente até a Laguna Chaiquenes.

Foto clássica na entrada do parque - varinha para espantar os cachorros no meio do caminho.

Logo na entrada da trilha tem informações sobre ataques de pumas que aconteceram recentemente na região e o que fazer caso aviste algum, por sorte não tivemos esse problema.

O parque tem estrutura para camping, aparentemente boa.

O caminho até a Laguna Chaiquenes vai margeando o Rio Lenca, criando em alguns lugares menos inclinados, algumas áreas onde é possível se banhar, para quem tem coragem de encarar as aguas congelantes.


Na metade do caminho, subindo uma escadaria chegamos em uma cachoeira muito legal, formando alguns saltos.

Logos após essa cachoeira, encontramos o Alerce Milenar, datado de 3.000 anos, o real motivo por querer conhecer este paque, uma árvore gigantesca e muito linda, que da nome ao parque.

Não coube inteira na foto.

Após passar pelo Alerce, caminhamos mais um pouco e chegamos na Laguna Chaiquenes.

Lugar tranquilissimo.

A partir deste ponto é possível continuar a trilha e seguir por mais 4km até a Laguna Triangulo, mas resolvemos seguir a orientação do guarda parque e parar por aqui. Ainda tinhamos que voltar todo o caminho da trilha e mais 7km até a rodovia para pegar o onibus, ficamos com medo de não dar tempo.

Aproveitamos um tempo na Laguna e voltamos, passando por mais alguns pontos muito legais.

Quando chegamos de volta na entrada, fizemos nosso check out no parque e começamos os 7km de volta para a rodovia, torcendo por uma carona. Por sorte na metade do caminho um casal de franceses que também estava no parque parou e nos deu uma carona até a rodovia, de lá pegamos o onibus até Puerto Montt e depois até Puerto Varas.

CONSIDERAÇÕES

Este parque é muito bonito, como todos os que visitei, o acesso é um pouco dificil, perdendo muito tempo de transporte e podendo aproveitar pouco tempo nas trilhas. De modo geral é limpo e organizado, trilhas bem sinalizadas, banheiros na entrada, área de camping etc. O Alerce Milenar pra mim é o ponto alto do parque, pensar que aquela árvore tem 3 mil anos de idade impacta muito.

Não foi o parque mais bonito que visitei, mas vale o esforço !!! Neste dia caminhamos 27km !!

DICA EXTRA !!!

Para quem quiser economizar os 7km de caminhada da rodovia até a entrada do parque, pode chamar o Uber Andino!! AHAHHAHA

Alberto Farber
Alberto Farber

Published on 05/28/2018 11:28

Performed on 02/28/2018

Views

1512

Alberto Farber

Alberto Farber

Videira - State of Santa Catarina,

Rox
229

Engenheiro Agrônomo, apaixonado por esportes e por qualquer tipo de atividade ao ar livre.

Adventures Map

183 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Fabio Fliess, Bruno Negreiros and 386 others support the Minimum Impact Manifest