AventureBoxExplore
Create your account
Serra das Flores - Olaria/MG

Serra das Flores - Olaria/MG

Primeiro de uma série de relatos sobre trilhas no sul de Minas. Pouco conhecidas e visitadas!

Hiking Mountaineering

Serra das Flores – 01/08/2015

A partir de agora, vou publicar relatos de algumas trilhas que fizemos em cidades do sul de Minas. São trilhas muito bonitas e, a maioria delas, pouco conhecidas ou frequentadas. Para inaugurar essa série de posts, escolhi a Serra das Flores que fica na cidade de Olaria. Apesar de ser uma região incrível, com muito potencial para o montanhismo, são os poucos registros de relatos e tracklogs nessa área.

Como de hábito, Letícia e eu acordamos bem cedo, arrumamos nossos equipamentos e aguardamos na rua de casa a chegada dos amigos Marcelo Garcia e Frederico Fadini. Embarcamos no Pajero do Marcelo e logo pegamos a BR-040 sentido Juiz de Fora.
Com a conversa sempre animada, nem notamos quando passamos pela entrada de JF. Alguns quilômetros a frente, pegamos o acesso para a BR-267, a estrada que leva em direção a Lima Duarte. Assim que chegamos lá, paramos numa lanchonete que fica bem na entrada da cidade, ao lado de um posto Ipiranga. Tomamos aquele cafezinho quentinho e comemos o delicioso pão de queijo recheado com pernil da casa. Compramos algumas coisas para levar para trilha e seguimos caminho, ainda pela BR-267.
Cerca de 15km adiante, passamos pela entrada da cidade de Olaria. O acesso para a Serra das Flores fica um pouco mais a frente, a esquerda da estrada, numa localidade conhecida como Serra das Voltas.
Deixamos o conforto do asfalto e seguimos pela estrada poeirenta. Logo encontramos um caminhão recolhendo latões de leite de uma das fazendas e fizemos uma rápida parada para pedir informações aos moradores. O Marcelo aproveitou para filar mais um cafezinho enquanto tirava suas dúvidas. Ô povo bão esses mineiros...
Depois de 12km bastante sinuosos, chegamos no local onde estacionamos o carro, tomando cuidado para não atrapalhar os moradores. Colocamos nossas mochilas às costas, e começamos a caminhada por volta das 09h50.
A estradinha obviamente levava à alguma residência e com pouco menos de meio quilômetro, encontramos uma porteira fechada com cadeado. Contornamos a porteira pela direita e seguimos pela estrada. Logo chegamos a uma casa, onde chamamos os moradores, mas não havia ninguém. Até mesmo o curral parecia abandonado.

O “caminho” segue pela esquerda dessa casa, em um trecho misturando pasto e vegetação arbustiva. A trilha, quando aparecia, era bem suja. Seguimos sempre subindo, dividindo a tarefa de rastrear o caminho. Pouco depois, o terreno voltou a ficar plano e contornamos pela esquerda uma “ilha” de vegetação. A partir desse ponto, o terreno começava a apresentar uma característica das trilhas dessa região, com uma areia quartizítica bem fininha e branca.
Fizemos um ligeiro desvio para a direita e passamos por uma cerca de arame farpado, com a colaboração dos colegas de trilha. Logo chegamos num dos pontos mais bonitos da trilha, com uma grande área coberta por areia branca. A nossa frente, outras bonitas serras da região, como a Serra Negra e a Serra do Cruz.

Agora nossa “guinada” foi para a esquerda, subindo a trilha fofa por causa da areia. Subimos procurando os melhores caminhos entre a vegetação. Pouco acima, interceptamos outra trilha, bem mais definida. Pegamos a direita e seguimos por esse caminho, até chegarmos na crista da montanha.
O relógio marcava 11h30!! Seguimos alguns metros pela crista e resolvemos fazer uma parada para lanchar e beber alguma coisa, aproveitando um pouco a sombra do local. Depois de 20 minutos bem aproveitados, retomamos nossa marcha, aproveitando o visual que a montanha proporcionava.
Após passarmos por uma área mais aberta, próxima da borda da montanha, entramos em um trecho de mata. A trilha permanecia bem aberta e definida. Após alcançarmos novamente um terreno mais aberto, seguimos contornando a floresta. Pouco depois, a trilha começa a apresentar algumas bifurcações (que acabavam sempre no mesmo lugar) e a vegetação também fica mais arbustiva. Depois de um ligeiro desvio para a esquerda chegamos, as 13h10, ao cume da Serra das Flores. Aproveitamos para explorar um pouco o amplo cume, tirar muitas fotos e comer mais alguma coisa.

Por volta das 14h começamos a descida, que foi feita sem maiores problemas. No ponto do “areal” fizemos uma nova parada para mais fotos, aproveitando a linda tarde que fazia. Chegamos ao carro pouco depois das 16h. Colocamos uma roupa limpa e pegamos novamente a estrada. Em uma das “voltas” da estradinha o Pajero quase foi agredido por uma vaca! O coice tirou um fino...
Ainda fizemos mais uma parada em Lima Duarte para comemorarmos o sucesso de mais uma trilha nessa incrível região. Depois disso, seguimos “non-stop” até Itaipava, onde nos despedimos de nossos amigos.

Fabio Fliess
Fabio Fliess

Published on 05/29/2021 14:06

Performed on 08/01/2015

1 Participant

Letícia Fliess

Views

192

8
Marcelo Knieling
Marcelo Knieling 05/29/2021 14:29

Show de relato Fábio !!

Thiago Char
Thiago Char 05/29/2021 15:30

Ótimo relato, a areia branca dá a impressão que vc está em alguma trilha de praia!

George Araujo
George Araujo 05/29/2021 16:29

Belíssimos registros 👏🏼👏🏼👏🏼

Fabio Fliess
Fabio Fliess 05/30/2021 19:35

Valeu Marcelo. Muito obrigado!!!!

Priscilla Suelen de Faria
Priscilla Suelen de Faria 06/08/2021 09:34

Ótimo relato, Fliess! Deu vontade de ir!

Fabio Fliess
Fabio Fliess 06/16/2021 15:34

Obrigado Thiago!!! Sim, esse tipo de terreno é bastante comum em Ibitipoca e trilhas próximas. Abs

Fabio Fliess
Fabio Fliess 06/16/2021 15:34

Muito obrigado George!

Fabio Fliess
Fabio Fliess 06/16/2021 15:35

Obrigado Pri. Foi bom relembrar mais um lugar bacana de Minas! Beijão.

Fabio Fliess

Fabio Fliess

Petrópolis - RJ

Rox
3519

Montanhista desde que me conheço por gente!!! Sócio e condutor do CEP - Centro Excursionista Petropolitano. Take it easy e bora pras montanhas! Instagram: @fliess

Adventures Map

7 Posts

See More

6663 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Peter Tofte, Bruna Fávaro and 396 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Bruno Negreiros, Bruna Fávaro and 150 others support the Together page.