AventureBoxExplore
Sign Up
Westfalia ou Monte Florido

Westfalia ou Monte Florido

Montanha com um bonito visual, bem pertinho do centro de Petrópolis.

Mountaineering Hiking

Westfalia – 03.10.2020

Continuando na procura de trilhas e montanhas menos frequentadas aqui em Petrópolis, acabamos encontrando a referência sobre uma montanha chamada Westfalia ou Monte Florido. Embora seja uma montanha pouco conhecida, fica bem próxima do Centro da cidade, para a nossa surpresa. Conversei com a Letícia, mostrei algumas fotos e resolvemos fazer a trilha.
Num sábado que amanheceu muito bonito, saímos de Itaipava por volta das 6h30 da manhã. Já havia comprado água e lanche no dia anterior. Seguimos pela Estrada União e Indústria em direção ao Centro de Petrópolis. Chegando na entrada do bairro Carangola, próximo a Churrascaria Palhoça, saímos da principal pegando uma descida a esquerda que leva aos bairros do Cascatinha e Estrada da Saudade. Após passarmos pela ponte sobre o Rio Piabanha, entramos a direita e seguimos por aproximadamente 80 metros até encontrarmos um muro de pedras a nossa esquerda. Esse é o ponto para estacionar o carro.

Entrada da trilha

As 07h10, com as mochilas às costas, pegamos a estrada de terra a esquerda e começamos nossa subida, sem pressa, para aquecer o corpo. O aclive era suave e passamos pela entrada de algumas residências. Com pouco mais de 300m caminhados, chegamos à entrada da trilha que fica à direita, ao lado de uma árvore. Alguns metros a frente chegamos numa porteira de arame farpado. Abrimos a porteira, passamos e deixamos fechada, como deve ser.
Após a porteira, a trilha dá uma guinada forte para a esquerda, com a calha muito bem marcada. Fomos subindo sem correria, pois o calor já estava forte bem cedo. Essa montanha havia sofrido com um incêndio alguns poucos meses antes, mas a vegetação baixa já estava voltando a apresentar um verde vivo. As árvores maiores ainda estavam sofrendo com os efeitos do fogo.
Suavemente a inclinação foi aumentando, justamente num trecho bem erodido e com areia fina, onde era preciso atenção para não escorregar. Vencida essa parte, chegamos em uma área descampada com um bonito visual das montanhas ao redor. A nossa direita, bem pertinho, estavam os vizinhos Seio de Vênus e a Pedra do Retiro. A nossa frente, já podíamos avistar a continuidade do nosso caminho, que passa por uma torre. Um pouco mais abaixo, estava o paredão do Morro da Formiga, que talvez seja o mais completo campo-escola da escalada da cidade. Girando mais para a esquerda, as montanhas do Parnaso como Alcobaça. Mãe D’Água, entre outras. Ficamos um tempo tirando fotos.

Pedra do Retiro e Seio de Vênus

A trilha segue reto, por uma crista bastante aberta e com inclinação tranquila. Passamos por um largo gramado e logo voltamos a subir. Avistamos um casal de gralhas-cancã, 3 pica-paus verde-barrado e um gavião que não conseguimos identificar a espécie.
Nesse ponto, olhando em direção ao Alcobaça, observei mais um foco de incêndio no Parnaso. Imediatamente, a Letícia fez contato com a responsável pelo voluntariado do parque e passou os detalhes da ocorrência.
Chegando ao final dessa crista, passamos por algumas lajes de pedra e temos uma pequena descida, com a trilha passando ao lado de um bambuzal. Neste local é preciso atenção, pois em determinado ponto a trilha vira 90 graus para a esquerda e entra no bambuzal. Se seguirmos direto, vamos chegar em residências da comunidade do Alemão.

Caminho pelo bambuzal

Após o curto trecho de bambuzal e mata, a trilha volta a subir forte, em direção a torre, que desconfio ser de telefonia. A trilha segue bem marcada e escorregadia, mas é um trecho que estava bem bonito com a vegetação verde e um capim que estava florido. Logo a inclinação cede e chegamos próximo a uma grande árvore, que é um ponto isolado de sombra em praticamente todo o caminho. Enquanto esperava a Letícia chegar, resolvi sair um pouco da trilha e fui até a torre. Nada que valesse a pena. Tirei umas fotos e voltei para a trilha.
Quando a Letícia chegou, fizemos uma rápida pausa para hidratar. Ainda faltava cerca de 1km para o nosso objetivo! A partir desse ponto, a trilha tem uma inclinação mais suave e progredimos rapidamente. Nesse trecho, os efeitos do incêndio eram mais sentidos.
Fomos subindo até chegar num capão de mata que é cortado num declive. Ao final dessa descida, a nossa direita havia uma área grande que poderia ser usada para acampamento, onde cabiam muitas barracas.
A partir desse ponto, a trilha volta a subir forte e a ficar bastante erodida. Mas já estávamos bem próximos. As 9h chegamos ao cume do Westfalia, debaixo de um sol bem forte. Ficamos uns 20 minutos no topo, tirando fotos e apreciando o visual.

No cume do Westfalia

Retornamos pelo mesmo caminho da ida, tomando os devidos cuidados nos trechos mais escorregadios. As 10h30 já estávamos no carro, voltando para casa.

Observações:
1 – Petrópolis e outras regiões de serra sofreram absurdamente com incêndios ao longo do ano de 2020. Então não custa lembrar: NÃO FAÇA FOGUEIRAS!
2 – A trilha não possui nenhum ponto de captação de água. Leve de 2 a 3 litros.
3 – Exceto em pequenos trechos, praticamente toda a trilha é feita a céu aberto. Capriche na proteção.
4 – Pela proximidade com o Centro, é uma trilha que facilita o deslocamento de transporte público. Caso vá de ônibus, você pode pegar qualquer ônibus da viação Turb e pedir para descer no ponto mais próximo da Palhoça.
5 – Trilha com incidência de carrapatos na época seca. Em função disso, a melhor época para subir o Westfalia é no final da estação chuvosa.

Fabio Fliess
Fabio Fliess

Published on 11/16/2020 17:43

Performed on 10/03/2020

1 Participant

Letícia Fliess

Views

211

2
Peter Tofte
Peter Tofte 11/17/2020 06:58

Play ground grande este seu!👏👏👏

Fabio Fliess
Fabio Fliess 11/17/2020 08:43

Posso reclamar não, Peter!!!!

Fabio Fliess

Fabio Fliess

Petrópolis - RJ

Rox
2923

Take it easy e bora pras montanhas! Instagram: @fliess

Adventures Map

1 Posts

Fabio Fliess Dica de livro: História de Savanas e Glaciares Africanos

6220 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Peter Tofte, Fabio Fliess and 356 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Peter Tofte, Bruna Fávaro and 121 others support the Together page.