AventureBoxExplore
Create your account
Mirante Garganta do Embaú e Túnel da Mantiqueira

Mirante Garganta do Embaú e Túnel da Mantiqueira

Trilha que começou no mirante indo para o tunel da mantiqueira do lado paulista indo para o lado mineiro.

Historia

O Túnel da Mantiqueira é um túnel ferroviário com 997 metros de extensão, localizado nos km 23 e 24 da ferrovia Minas e Rio, precisamente na fronteira entre os Estados de São Paulo e Minas Gerais, e também os municípios de Cruzeiro-SP e Passa Quatro-MG. A entrada paulista fica no km 23+743 e a boca mineira, no km 24 mais 740m da ferrovia.

O início da operação da respectiva linha férrea começou em 14 de junho de 1884. A inauguração contou com a ilustre presença do Imperador Dom Pedro II e da família real, que também realizaram a primeira viagem do trecho.

Visita do imperador Dom Pedro II às obras do Túnel da Mantiqueira em 25 de junho de 1882, no lado paulista.

Em 1932, a posição do túnel e a da Garganta do Embaú, localizado logo acima do túnel, foram palco de batalhas da Revolução Constitucionalista de 1932, sendo considerado um dos principais front do conflito, onde tiveram as lutas mais violentas e com maior número de baixa de todas as frentes de combate. Essa posição naquele conflito foi um dos poucos locais onde as tropas paulistas não foram derrotadas. O local foi dominado pelas tropas federais de Getúlio Vargas somente após o recuo estratégico dos paulistas para Guaratinguetá, no atual bairro de Engenheiro Neiva, para evitar o iminente envolvimento de suas posições pelos flancos, de modo a não serem encurralados pelo inimigo, dado o avanço das tropas federais através da frente de combate de Pinheiros, Vila Queimada e Batedouro.

Em 1991 com o fechamento do ramal de Cruzeiro a Três Corações, o túnel e todos os 170kms da ferrovia foram abandonados pela RFFSA.

Atualmente o túnel é mantido pela ABPF, mais precisamente pela Regional Sul de Minas, que faz manutenção no local desde 2004 e hoje é o ponto final do passeio do Trem da Serra da Mantiqueira.

Em 30 de maio de 2017, o Governo do Estado de Minas Gerais, por meio do Conselho Estadual do Patrimônio Cultural de Minas Gerais – Conep, aprovou, por unanimidade, o tombamento do Túnel da Mantiqueira (fonte: wikipedia)

Relato

Como moradora do Vale do Paraiba, sou uma negação, nao tinha conhecimento desse tunel, que é famoso pela nossa historia do Brasil. Meu namoro, trabalha em Cruzeiro, e um amigo de trampo dele, convidou para fazer essa trilha e assim fiquei sabendo.

Regionalmente, principalmente em Cruzeiro, o pessoal da cidade tem medo ainda do local, incluse esse amigo do meu namorado que se chama Abel , queria ir para acampar proximo ao local, estava super empolgada com o fato de acampar lá, mais ambos desistiram por medo.

Enfim, acordamos hoje com o destino de explorar o tal tunel, era para ter ido no meio do dia, pois dizem que o local era muito frio e muito escuro, devido a enrolação do Abel (suspeito que seja medo rs) saimos de casa era umas 16 hrs, chegamos no mirante as 17 hrs.

Como iriamos iniciar pelo lado paulista, é bom voce deixar o carro no Mirante da Garganta ou no restaurante que fica bem do lado, decidimos deixar no restaurante, e logo ao pé do mirante ja acha a trilha que chega no tunel, é tudo bem demarcado, nao tem como errar, é so seguir, pegamos bastante barro durante a trilha, levou em torno de uns 10 min ate a boca do tunel. Chegando, avistamos um pequeno grupo que tinha se perdido em algum ponto da mata ( sinceramente nao sei como se perderam), mais em fim, um dos cara tava querendo muito ir ate o outro lado, mais já era umas 17 hrs da tarde estava escurecendo rs e eles estavam com crianças e sem lanternas.

E como tinha visto um video no youtube, sabia que era bem frio, então fui com roupa em camadas rs lanterna de cabeça e uma de emergencia que uso no camping, entrando no tunel está com muito barro, o solo o tempo todo é umido, goteiras pelo teto, e agua escorrendo pela parede.

Existe muita infiltração em todo o túnel, e fora que passa um pequeno rio ( com uma correnteza legal) , dos dois lados do trilho, se caso tem medo de escuro, aconselho levar lanternas mais fortes e tomar cuidado onde pisa ( se caso tem medo de local fechado, não arrisque ir, pois é em torno de meia hr de túnel) , o solo em alguns trechos esta mais fundo por conta da agua, nada alarmante, quase na metade do tunel, se faz um frio fora do normal, e muito eco, então quem fica atras, começa a ouvir sons como se tivesse mais uma pessoa caminhando atras de voce e tem um cheiro forte de coisa morta, eu e o Abel procuramos ao redor e nao tinha nada que explicasse o cheiro, nesse ponto o Abel comecou a apertar o passo por medo, Cruzeiro tem muita lenda urbana sobre esse local, então mexe um pouco com o psicologico.

Eu como não estava sozinha e abastecida de luz das lanternas e pra dizer a vdd não acredito nessas coisas, andei e achei todo o percurso muito de boa, por sinal estava muito curiosa , queria ver cada detalhe, tinha marca de tiro, por conta do conflito, tinha varias assinaturas e desenhos de trilheiros tb.

Chegando no lado mineiro, é só seguir o trilho, ate chegar na pequena estação, tem alguns moradores. Do lado das casas tem um rua meio ingrime, é so subir e ir continuando a rua para chegar na estrada. Todo o percurso fiz no meu gps, quem quiser usar o tracklog ai.

Fim.

4
Renan Cavichi
Renan Cavichi 06/18/2017 13:20

Que bacana Jéssie, não conhecia!

Jéssie S. Almeida
Jéssie S. Almeida 06/19/2017 21:11

Sim o trecho é curto, mais vale a pena Renan :)

Fabio Fliess
Fabio Fliess 06/20/2017 16:28

Lindo demais!

Romario Sousa
Romario Sousa 03/12/2020 17:46

q interessante, to afim de fazer essa

Jéssie S. Almeida

Jéssie S. Almeida

Lorena

Rox
231

Apaixonada por natureza. Buscando muita montanha e bons amigos para compartilhar os melhores momentos.

Adventures Map

181 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Bruno Negreiros, Bruna Fávaro and 405 others support the Minimum Impact Manifest