AventureBox
Create your account Login Explore Home
Myka Oli 09/18/2019 19:30 with 1 participant
    Primeira Visita ao Pico Parana por @mykaoli

    Primeira Visita ao Pico Parana por @mykaoli

    Nosso grupo composto por 18 amigos, com o coração cheio de amor e companheirismo!

    Trekking Camping Mountaineering

    Mais ou menos 1 mês antes da trilha, o Rafael me convidou no WhatsApp e sem pensar duas vezes aceitei, ante o encanto que a proposta me causava. Comecei a ler relatos e mapas sobre a trilha, amedrontada em parte pelo que lia e ouvia e ainda mais por ser no fds seguinte à minha primeira travessia da afamada Serra Fina com o Rogério (Malvado Favorito), o Rodrigo Molina e o Eduardo e que será objeto doutro relato!
    Conforme a semana avança, retomo os preparativos, com o Malvado me ajudando com os equipamentos, e as verificações de penúltima hora. Minha irmã Larissa fica responsável de cuidar da minha pug, Princesa, que me angustiava com a sua gravidez psicológica e falta de apetite e me envia fotinhas fofas e cada passo que ela dava! Eu já beirava o extremo de preocupação e algumas pessoas ainda me colocavam medo, falando que eu não aguentaria por ser no fds seguinte da Serra Fina! Não nego que meu receio aumentou e mesmo com medo, me firmei no que havia lido e estudado sobre a trilha e conforme acompanhava a janela de tempo junto ao Malvado, me tranquilizava um pouco... subiria dentro da minha capacidade e, se realmente a montanha me superasse, teria a humildade de reconhecê-lo e fazer um acampamento seguro em algum ponto intermediário. O clima prometia vistas incríveis com a frente fria que estava acabando de passar e a lua a se tornar cheia. Combinei de sair de Itanhaém na quinta-feira com a cargueira montada e dormir no Malvado e revisarmos a mochila pela última vez e ver se tudo que levaria era o essencial, sem abrir mão da segurança .... mas imprevistos acontecem e meu querido amigo caiu no sono e não consegui contato para dormir em sua casa, então alternei para a casa da minha amiga da faculdade Rosana que cuida de mim como uma filha e eu sou bem grata por todo cuidado, chegando ao extremo de preparar meu lanche de trilha... muito amor, mesmo! Na sexta às 6:00am acordei para ir às aulas na parte da manhã na faculdade, assisti todas e 12:30pm voltei para a casa da Rosana para almoçar e descansar um pouco antes de ir para a faculdade na parte da noite, já com a cargueira, visto que estava combinado de sair da aula às 20:50 e pegar o Uber com o Anderson, então teria que ficar atenta na aula onde sentei na primeira carteira de cargueira para facilitar minha fuga. Terei que me desdobrar para recuperar a matéria, mas o PP era um sonho antigo! Tudo certo e como planejado as 21:00pm estava no Uber e as 21:40pm pegamos o Anderson! Conversa vai, conversa vem, chegamos atrasados ao ponto de encontro que estava marcado às 22:30pm no Tatuapé, mas só chegamos às 23:20pm onde todos nos aguardavam! Gratidão pela gentileza!! Seguimos e eu com o pensamento de não desistir no caminho, verifiquei mais uma vez se não havia excesso e, confiante dei-me o pequeno luxo de levar uma champanhe Chandon Rose para brindar a chegada ao cume.

    Com os meus 44kg minha mochila estava pesando 12kg com 1,5 de água que já levava de casa, e mais 1 garrafa de 1,5 para encher no caminho e uma de 500ml de fácil acesso do lado de fora da mochila para beber na trilha! No primeiro ponto de água, enchi as outras garrafas de água chegando a pesar em média 13,5kg!

    O caminho bem complexo e íngreme, algumas partes com difículdade no equilíbrio e alguns trechos de escalaminhada, outras partes com grampos, "tipo escadas na rocha" para conquistar as partes de melhor acesso na trilha, que de melhor não sei dizer o que tinham, porque de todos os lados era precipício. Para quem tinha acabado de sair da SF aquilo ainda estava meio que aceitável, por causa de algumas partes no trajetos onde de um lado era precipícios e noutro também.

    Em uma parada conversando com o Celso, responsável por nos guiar nessa trip, junto da sua companheira Soraia, descobrimos que naquele dia era o aniversário de Soraia e então, a ideia de brindar no topo, seria de dupla comemoração! Prometi que a champanhe seria aberta para brindarmos ao seu aniversário também, e assim foi!
    Eu, Rafael, Adalto e Ítalo chegamos primeiro no cume em 8 Horas e 20 minutos (refiz as contas, pois ficamos 1 hora parados abastecendo de água), onde nos possibilitou ainda conseguir lugar para montar a barraca, eu por sorte, entre os arbustos avistei uns 2 metros por 80 centímetros mais ou menos, ao lado de uma barraca verde onde tinha um rapaz chamado Lucas, e com toda educação e simpatia que uma trilheira cansada poderia ter, pedi para ser sua vizinha e logo com um gesto gentil me ofereceu mover a barraca dele para ficar mais confortável a minha naquele espaço de metade grama e metade pedra. A gentileza era tamanha, que seria injusto fazer ele se locomover de onde estava para o meu conforto! Montei ali mesmo, e encaixou certinho naquele espaço, com um ótimo vizinho, e um ótimo espaço onde pude encaixar minhas costas na parte da grama e as pernas na pedra! Tudo montado, separei os itens do jantar, água, fogareiro, liofilizado e me juntei à galera que chegara há pouco, ainda na luz do pôr do sol! Fui receber Soraia com a champanhe que havia acabado de abrir para os registros fotográficos com a Vanessa e Junio! Entreguei em suas mãos e lhe abracei, parabenizando pela vitória e pelo aniversário!

    Iniciamos os preparativos para aquele jantar consagrado e para a minha surpresa, Vanessa, Junio e Mari carregaram pelos 14km de trilha panelas, arroz, frigideira e itens pesados para cozinhar um cuscuz com carne seca e arroz na montanha, com direito a coca-cola que eu carreguei também, nunca comi nada parecido na montanha! Ao acabar, fizemos um suco de limão, e para a minha alegria, o Jorge, proprietário da página *Trekking Estilo de Vida*, voltada para aventura, me presenteou com uma caneca de sua marca, me surpreendendo quando o Rogério me entrega dizendo: Myka, o Jorge te deu a caneca! Gratidão enorme Jorge! Rumo ao sucesso!
    Ainda no jantar, o nosso Surfista Prateado (Anderson, que conheci na ida de Santos para SP no Uber que contratamos juntos) cozinhou seu arroz com atum que cheirava muito bem, mas com tanta opção, não entrava na minha barriga. Logo ao lado, surge Jorge, Pri, Taty e o seu Pai, Sr Calisto Rocha do Nascimento que no dia 26 de setembro ele completará seus singelos 69 anos de pura simpatia! Eles fritando calabresa e fazendo um macarrão com molho de tomate bem caprichado, nesse momento pensei, somos doidos mesmo, e além de montanhistas, Master Chefs de montanha!

    Ali, todos reunidos cada um dividindo seu alimento, conversando, rindo e fazendo piadas com a Tapioca do Yudi que até o momento não sabemos que fim levou e ao olhar para o céu, fomos presenteados com uma lua de sangue, perdoem a liberdade poética, linda, como se estivesse a poucos metros de nós, então, iniciamos os registros e a troca dos copos de vinho e emendamos os parabéns-a-você da Soraia, com um lindo registro de todo cantando e pulando para ela! Resumidamente, uma noite cheia de amor, união, companheirismo e gratidão!

    Ao acordar, eu tinha combinado com o Rafa de sairmos primeiro para buscar água pois estávamos com pouca para a descida! Quase que sem na verdade, pois exageramos na alimentação. Acordei às 6:20 correndo, fiz minha higiene pessoal, arrumei minhas coisa, e separei os itens do café quando fui surpreendida com um bacon com provolone e lombo feito pelo Adalto, Rogério e Anderson, que delícia, até abandonei meu café e minha nutela para saborear um pouco dessa maravilha! Terminamos de tomar café, fui desmontar a barraca, para a descida as 7:00am, tudo certo, fiquei aguardando o Rafael e o Ítalo mas decidimos aguardar todos e iniciarmos juntos!

    Próximo às 8:00am iniciamos a descida, todos juntos uma última foto no topo.

    E assim, eu Rafael, Ítalo e Adalto novamente, dividindo comida no percurso, água, mel, queijo que sempre carrego para balancear o sal e o açúcar do corpo, no primeiro ponto de água no p2 onde a Denise e o Gustavo, amigos de montanha que residem em Joinville que fizemos na nossa parada na subida, quando paramos no quintal de sua mansão para buscar água para continuarmos a subida, 1 hora conversando e rindo com eles e criamos intimidade de algumas fotos de todos largados no gramado

    Eles nos avistaram e antes de pararmos, nos avisaram que a água na bica de água na casa de pedra havia acabado, tirei uma foto de despedida deles e seguimos...

    Com 1,5l de água para os 3 e 4 ou 5 garrafas vazias nas mochilas, sedentos, e economizando, na parte dos grampos nos unimos com o restante do pessoal para ajudar na descida das cargueiras e dos que tinham mais dificuldade, mas, cascudos, desceram sem problemas e assim continuamos unidos sem divisões, até encontrarmos uma mina de água brotando do chão e assim utilizamos meu filtro e o do Yudi para filtrar alguns 3 litros de água em média e matarmos um pouco da nossa sede, nos registros meu canudo rosa ficou charmoso naquela água cheia de lama!

    Continuamos a descida e junto do Rafael, Adalto e Ítalo nos distanciamos com pernadas longas até a primeira bica onde enchemos às garrafas para nosso consumo de mais ou menos 4 horas de caminhada até a próxima bica, onde passamos direto por estar lotada de pessoas subindo para o Caratuva e alguns para o Itapiroca.

    Nossa foto da chegada ao fim da trilha!

    Concluímos a descida em 6 horas e 12 minutos, nos metros finais eu só pensava em tomar uma coca-cola gelada, um banho e comer uma maçã, quase que delirando o caminho todo conversando com o Ítalo, ao chegarmos, o Rafael correu para a cachoeira com o seu par de pulmões extra e eu direto para a van, para separar os itens de banho aproveitando que estava sem fila, e o Ítalo comigo, cutucando sua cargueira encontra uma maçã. Quis bater nele, mas agradeço bastante por matar um dos meus desejos pós trilha, HAHAHAHA! De banho, linda e cheirosa, com coca-cola na mão, almocei, comi minha maçã, e pronta para descansar recebi o convite da Vanessa, Junio, Jairo, Mari e Yudi para visitar a cachoeira e aceitei, visitamos com o Rafael dos pulmões extras, não entrei por já estar limpinha e cheirosa com preguiça de tomar novo banho, não aguentei ficar muito lá pois os mosquitos estavam abusando das minhas partes expostas! Correndo voltei, pela primeira vez numa trilha fugindo de mosquitos! Chegando ao restaurante novamente tomei mais uma coca na mesa junto do Celso, Soraia, Anderson e Alan. Conversamos sobre o percurso e sobre as pessoas que passaram mal do outro grupo e como o Pai da Taty que carregará a mochila de um deles, por pouco mais de 1 hora para o final da trilha onde as pessoas do grupo dele tiraram sarro dizendo que sempre tem alguém no caminho para ajudar, me aborrecendo, pois, recebi melhores ensinamentos com a Márcia e Rogério (MALVADO FAVORITO) dos Trilheiros Caiçara, pessoas que admiro profundamente e que não abandonam uma alma para trás, uma postura com qual a minha visão de companheirismo e cuidado nas trilhas compactua!

    Finalizando nosso assunto, começamos a nos ajeitar para partir, nos despedimos do Rogério e do Alan e Adalto que seguiam para um mochilão do Paraná, para Argentina, Paraguai e se tudo der certo, Uruguai! Desejamos muita sorte e sucesso no trajeto e nos recolhemos para a van!

    Iniciando nossa jornada para SP, onde a minha deveria terminar em Itanhaém, mas o trânsito no retorno e alguns acidentes na estrada impediram de chegarmos à tempo de pegar o último ônibus e me recolhi na casa da Camila, que é minha irmã do coração e sempre me acolheu nos perrengues da vida!
    Cheguei na Camila pouco depois da meia noite, e ficamos conversando até às 2:00am onde me recolhi acordando as 6:30 para partir as 7am sem acordar ngm, combinado com o Uber de sair às 8:00am ele atrasou e chegou por volta às 9:00am me atrasando para o trabalho, mas ok, cheguei em casa cansada, mas viva e com um sentimento muito gostoso de conquista, não só por conseguir o cume, mas por todos terem conseguido, eu realmente fiquei muito feliz com o nosso grupo todo conquista-lo, nossa união, nosso apoio e nossa preocupação com o próximo me fez enxergar que são pessoas assim que eu quero na minha vida, pois cada momento de dúvida, um aconchegante sorriso surgia, de alívio e alegria de estar ali com tantas pessoas fantásticas e de coração nobre!
    Aos agradecimentos que fiz no grupo, copio e colo para registrar neste breve relato da minha humilde participação nessa trip fantástica de pessoas fantásticas que carrego mais gratidão do que quando iniciamos a trilha!

    * Celso Oliveira Trilheiro, obrigada por tudo, você e a Soraia companheira Celso são fantásticos! Rafael Trilheiros obrigada pelo convite! Você é demais cara! Vanessa Trilheiros e Junio, minha admiração por vocês só triplica a cada momento que passo junto de vocês! RogérioAmigos Vanessa Trilheiros e Alan parabéns pelo companheirismo, vocês abrem nossos olhos de como tudo é possível com apenas uma mochila! Trekking Estilo De Vida obrigada pela caneca novamente, foi um prazer imenso conhecer você e a @Pri! Tatty Trilheira você e seu pai certamente são a melhor dupla que conheci nessa vida, lindo demais a união de vocês! Yudi Okumura Trilheiros toda a garra e superação valeu a pena ao ver seu sorriso lá em cima cara, parabéns por cada passo e Obrigada por cada gargalhada! Mari Freitas Barbie, Guerreira que mesmo com dor mostrou para muita gente que a coragem e superação vem de dentro, parabéns pela simpatia e pela alegria! @jairo que não tenho o número, companheirismo ao extremo, não conheço ninguém mais unido e cuidadoso igual você, obrigada por todo apoio! Anderson Camacho prazer imenso te conhecer e bem feliz que você conseguiu completar sem lesões. Obrigada por todo apoio pessoal! Vocês foram muito Guerreiros e guerreiras, orgulho demais de todos! Espero poder estar nas próximas e dividir mais um pouco da minha alegria com vocês! Até breve! *

    Myka Oli
    Myka Oli

    Published on 09/18/2019 19:30

    Performed from 09/14/2019 to 09/15/2019

    1 Participant

    Rogério Alexandre Francis

    Views

    1290

    3 Comments
    Soraia Corosi Vieira 09/18/2019 19:44

    Lindo Mika. Top nossa aventura, e eu fui privilegiada com champanhe e bolo no cume do pico 😍

    Parabéns!!! Lindo relato! Transparece tuas emoções, transporta o leitor para dentro da pernada de respeito que fizeram!

    Roberta Dalla Torre 09/19/2019 22:08

    Daaaalhe miii! Esse foi um dos lugares mais lindos que já fui! Feliz por vc! De verdade !

    Myka Oli

    Myka Oli

    Rox
    136
    Adventures Map