AventureBoxExplore
Sign Up

Pico Santo Agostinho + Cachoeira da Fragária

Fim de semana, saída de SP sábado 8h para Itamonte/Alagoa - MG onde faríamos o Pico Santo Agostinho /Garrafão, domingo rolou Cachu!

Trekking Mountaineering Waterfall

Intro:

Final de semana realizando um pico que gostaria de ir há tempos!!!

Desde minha aventura publicada aqui, a cicloviagem do caminho dos anjos, eu soube desse pico, passei na estrada que acessa, mas não pude incluir na viagem, bem como a cachoeira da fragária que ao subir a serra vi a placa, mas não desviei.

Dessa vez, com planos iniciais de Marins, ao convidar o amigo Cris, tive a alegria dele estar indo para lá com a esposa Abilene e me lembrar dessa ideia! Me juntei a eles e levei junto comigo o Lourenço, a Michelle, a Jenny e a Alexssandra.

>>>> Atenção Relato Fresquinho!

Saimos sábado de SP da zona leste, em 2 carros, 7 pessoas, cerca de 8hs da manhã rumo a itamonte. Com 1 parada e reagrupamento dos dois carros chegamos no local de início do trekking mesmo, cerca de 13hs da tarde. Sem problemas, pois já havíamos calculado que a subida era tranquila em tempo. 

Estacionamos num Sr. Muitoo simpático, Sr. Odir, iniciamos a caminhada dali em direção a de fato a trilha no fim da estrada. Era o chamado aquecimento! Rs

Foto saindo da casa do Sr. odir rumo ao pico lá atrás á direita

Era cerca de 13hs40, estávamos muito tranquilos com esse início tardio, por quê o tempo de subida estimado era de 3h com cargueira, para 3,69kms, feito com calma e paradas para contar histórias, comer e tirar fotos, sem chance de chover não tinha pra que correr, chegamos com tempo de armar acampamento e ver o pôr do sol...

Foto do wikilok consultadohttps://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/pico-do-santo-agostinho-alagoa-mg-18927552 )


O Pico Santo Agostinho permitiu que levássemos mais peso que o normal em comes e bebes, por ser de caminhada próxima - mas com subidinha considerável viu! 650m de desnível, com um subidão quase que constante - (Então, não exatamente leve isso como conselho rs)  e regra básica: não subestime a trilha, contudo, aproveitamos pra gourmetizar o rango!!!

Fotos da subida



Antes de chegar ao cume, há o mirante do Picu no trajeto e há também outras áreas planas possíveis de acampar, mas creio que não é o melhor e nem que seja necessário utilizá-las.

Chegamos ainda com uns 50 minutos de sol pelo que me lembro, por sorte havia só mais um grupo lá, pessoal do CAP (clube alpino paulista) pelas camisetas e eles escolheram montar acampamento do lado de fora da matinha do cume, logo pudemos ficar lá dentro e montar nossa vilinha! rs

nossas barracas dentro do "bosque" do cume

Outro detalhe importante, é que por uma trilha de 10/15minutos NO CUME, pasmem, tem água potável, muito potável,  diga-se de passagem , pois nela nem coloquei clorin era límpida.

O frio esperado era de 0ª grau a noite, realmente fez um frio gélido e coloquei todas as minhas camadas de roupa para ver as estrelas e o nascer do sol, mas durante a noite, não passamos frio, passamos até calor! Pode ter sido o fato de termos dormido no bosque, ou no meu caso dividir barraca com duas amigas, havia calor humano suficiente rs. 

Ainda assim geou e vimos o mato ao redor branquinho brilhando pela manhã:

 Reparem além do nascer do sol, na vila lá embaixo branquinha da geada:

Bom, essa foto foi spoiler, ainda vou contar do pôr do sol e do jantar. 

Após montarmos a barraca, corremos para a pedra atrás do bosque para ver o sol se pôr, fomos muito bem recebidos pela montanha, havia um amigo que presenciava um pôr do sol na montanha após trekking com cargueira pela primeira vez, fiquei muuuuito feliz por ele, por todos nós! ♥

Comida

Fora os lanchinhos da subida, levamos jantares gordos com bacon, calabresa, macarrão, tomatinhos, tudo que tem direito e esqueci de tirar foto pronto, as duas lindas Allexssandra e Michelle cozinharam no avancê da barraca e os demais na "mesa" de pedra perfeita dentro do bosque. 

 

Aproveito para falar dos "revueltos huevos" do café da manhã, por Jenny, minha amiga fantástica! rs, com bacon e tudo mais, comido dentro da tapioca! =D 

Basicamente não teve miséria (kkkk), também fiz tapioca de goiabada e de leite condensado, esqueci de registrar, tava muito apetitosa então ia rápido (rs)!

A noite foi estrelada e não tenho fotos, mas vi 4 cadentes. Quando o frio apertou fomos dormir.

Acordamos 5h30 com toda coragem e corremos ao platô de pedra do cume pra ver o sol nascer, demorou um pouquinho, mas ele veio radiante! Sinto que para uma primeira visita me falta explorar mais esse cume, tem vários cantinhos, repare bem quando vc for!


E assim foi o nascer do sol! 

Depois sem pressa fizemos aquele cafezão que já mostrei e em seguida desmontar acampamento para ir fazer a trilha da nascente no cume, leva cerca de 40 minutos no máximo e é legal para explorar, depois volta pelo mesmo caminho até o mirante do picu para descer.

Seguimos esse wikilok do nosso amigo Rodrigo Marinho ( https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/pico-santo-agostinho-garrafao-p-e-da-serra-do-papagaio-14095081 )

Pelo que me recordo cerca de 12h30/13h estávamos de volta no carro, foram 1h30/2h de descida com parada ainda... pra ver gavião, pra contar piada rsrs

 

E seguimos para a cachoeira da fragária, que eu tanto queria conhecer! 

Descemos a serra e seguimos até o bairro da fragária, não é muito perto, programe-se, mas vale a pena. Ao chegar no bairro, deixamos encomendado nosso almoço mineiro, assim ao voltar da cachoeira poderíamos almoçar. (Foi cerca de R$20,00 reais e era farto, com comidas típicas, salada de azedinha, o melhor frango frito que já comi na vida e opção vegetariana ainda com pinhão, beringela, cogumelos, farofa, bom, já sabe que tudo cultivado lá e feito no fogão a lenha, fico devendo o nome do restaurante por hora.)

Essa é a cachoeira da fragária vista da estrada:

E não há de fato trilha para descer até lá embaixo, no início, você mira num enorme cupinzeiro lá embaixo e vai descendo o barranco. 

Aí lá embaixo sim, fique muuuito atento e pegue a primeira esquerda, não passe reto pq tem várias trilhas erradas a frente e não dão em lugar nenhum pelo que eu percebi, sabe (rs)...

A descida é rápida, uns 15 minutos por aí, vá de bota, tem lama escorregadia. 

Mesmo com a subida fe-no-me-nal na volta, vale a pena!

Eu, não dispenso uma água, mesmo que esteja -3 graus de temperatura rsrs 

E minhas amigas, como boas amigas minhas!!!, também não! (rsrs)

Provas abaixo:

 Assim finalizamos nosso final de semana!

Agradeço novamente á todos os presentes e parabéns ao iniciante Loou! 

A satisfação dessa trilha e cachoeira foram imensas! A região das terras altas da mantiqueira, Itamonte, Alagoa, Baependi e toda Serra do papagaio é privilegiada, vá sem medo, pessoas dóceis, paisagens deslumbrantes ♥

 

+ fotos na outra aba =D

Nathachi_Aventureira
Nathachi_Aventureira

Published on 05/27/2019 18:05

Performed from 05/25/2019 to 05/26/2019

Views

967

12
Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 05/28/2019 15:52

Rapaz, conheço uma pousada em Alagoa que faz o próprio queijo e a própria cachaça.

Fabio Fliess
Fabio Fliess 05/28/2019 16:52

Pousada Casarão, Bruno????

Nathachi_Aventureira
Nathachi_Aventureira 05/28/2019 18:05

A melhor coisa de Minas Gerais, no caso... né! rsrsrs

Renan Cavichi
Renan Cavichi 05/28/2019 18:33

Que massa o registro Nathachi! Ficaram lindas as fotos \o Essa ainda não conheço a Bruna que estava agitando também!

Bruno Negreiros
Bruno Negreiros 05/29/2019 08:03

Exatamente, Fábio!

Bruna Fávaro
Bruna Fávaro 06/06/2019 10:46

Vamos!!! \m/

Bruna Fávaro
Bruna Fávaro 06/06/2019 10:47

Lindo relato, Nat!

Nathachi_Aventureira
Nathachi_Aventureira 06/07/2019 17:59

Valeuu Bru, vai simmm e vc vai ver as estradinhas, se der, vai de bike! Lindas estradas, um trecho do caminho dos anjos, mas tem a serra já vou avisando rs! haha

Nathachi_Aventureira

Nathachi_Aventureira

São Paulo

Adventures
9
Rox
330

Apaixonada por trekking e aventuras! Formada em condução de turismo de aventura pelo Senac SBC, nos times do: projeto Mochila de Batom e da Outward bound Brasil.

Map
www.instagram.com/nathachi_aventureira/

425 Contacts



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Ana Retore, Renan Cavichi and 254 others support the Minimum Impact Manifest