AventureBoxExplore
Create your account
Pedra Ana Chata

Pedra Ana Chata

Viagem curta com intuito de realizar o Trekking da Ana Chata, visitando Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí no caminho.

Mountaineering Hiking

Pouca grana não pode ser pretexto para não aproveitar o que for possível de ser aproveitado! Então, começaram minhas buscas atrás de um trekking barato e legal de se fazer em SP, com um orçamento de uns R$300.

Eis que depois de uns 7 minutos encontro a Pedra Ana Chata, em São Bento do Sapucaí. Um trekking onde se faz necessário contornar a Pedra do Baú para chegar ao destino.

De quebra, ainda daria pra conhecer Campos do Jordão (só olhar mesmo, por que além do Teleférico, com baixo orçamento não dá pra fazer muita coisa) e São Bento do Sapucaí (cidadezinha bonita e pacata, base pra Pedra do Baú e Ana Chata).

[Dia 12/07/19]

Eu e meu brother saímos cedinho de SP e chegamos em Campos do Jordão ainda pela manhã. Eu nunca havia conhecido essa cidade, que dizem ser extremamente fria (spoiler: fez um calor do satanás durante a tarde).

Foi divertido. A cidade tem uma bela arquitetura em Vila Capivari, onde também tem uma estátua de um urso muito peculiar.


Estereótipo de um hipotético urso polar brasileiro

Bom, a noite caiu. Tomamos aquele chocolate quente tradicional de Campos com gosto de pudim Doctor Oetker (muito bom) e fomos para a rodoviária pegar um ônibus de R$14 para São Bento do Sapucaí.

Pernoitamos em um Hostel chamado O Quintal Sem Fim. O quintal deles é bem grande, fazendo jus ao nome. Hostel excelente cujo dona e dono são um casal muito simpático. Com preço do quarto compartilhado também sendo simpático, o ambiente é limpo e bem tranquilo.

[13/07/19]

A dona nos deu a ideia de irmos para a entrada para a Pedra do Baú de carona ao invés de pegarmos um táxi de R$90 ida+volta, o que nos pareceu uma boa ideia.

Chegar no parque levantando dedo foi divertido apesar de ser um pouco desafiador conseguir carona para dois marmanjos no meio da estrada. Foram duas no total, com um senhor residente de São Bento do Sapucaí e depois com um casal de paulistanos.

A trilha foi de um nível moderado. Talvez por estar (sempre) fora de forma... Nada de outro mundo, mas deu uma boa canseira. Porém, a sensação de recompensa ao final sempre vale a pena.

Eu estragando a foto

A trilha passa por uma caverninha bem legal, que tem alguns grampos e apoios para ir subindo em direção ao topo.

E de lá de cima, dá pra ver o outro lado da Pedra do Baú. É uma vista bem legal.

Pois bem, trekking finalizado. Terminamos por volta das 13h, tendo iniciado lá pelas 11h.

Fizemos o retorno rapidão e já fomos atrás de carona lá na entrada do parque. Não conseguimos, então tivemos de encarar uma estradinha de terra extra por cerca de uma hora naquele solzinho que todo mundo gosta. Mas na ultima meia hora, conseguimos uma carona de um casal muito gente boa que nos deixou na boca da estrada! O cara era piloto de avião (informação curiosa apesar de desnecessária).

Chegando lá... Mais nenhuma carona. A caminhada de volta até São Bento, partindo de onde estávamos no momento, dava uns 18km. E queríamos voltar para SP ainda nesse dia. Caminhamos cerca de 9km já sem muita esperança, levantando dedo para todas as almas possíveis que cruzassem nosso caminho em seus veículos automotores. Eu tenho a impressão de que quando nos viam, aceleravam ainda mais. :P

Foto rara da materialização de uma falta de esperança

Pelo menos a estrada tinha alguns visuais muito bonitos. Depois desses 9km a situação começou a mudar um pouco, e conseguimos duas caronas. Uma com outro casal muito gente fina, onde o motorista sentiu por algum motivo a necessidade de ressaltar que estava armado, e a outra com um cara junto a seu filho que nos levou até a cidade em sua fiorino. Sempre há muita gratidão envolvida quando alguém lhe presta um favor como esses. =)

Fomos ao Hostel, pegamos nossas mochilas e partimos para Campos do Jordão. Chegamos lá já a noite, e não tinham mais ônibus para São Paulo.

Perguntamos para o senhor da rodoviária se poderíamos passar a noite dentro da rodoviária e ele disse que não, pois iriam encerrar as atividades e abrir de novo só às 5 da manhã. Saímos de lá e passamos a noite na rua em Campos do Jordão.

[14/12/19]

Viramos a noite lá fazendo vários nadas. Chegou a bater 4 graus nos termômetros da cidade, mas eu acho que em Campos eles adulteram os números para parecer que é mais gelado do que realmente é para agregar algo ao turismo. O Centro Capivari já não tem mais quase ninguém na rua quando dá umas 3 da manhã no sábado, então voltamos para a rodoviária com a intenção de esperar ela abrir. Chegando lá, descobrimos que ela havia ficado aberta a noite inteira com luz, TV e belas cadeiras que teriam ajudado bastante durante a madrugada. Não entendi por que o senhor falou que ia trancar a rodoviária, nos fazendo sair e passar a madrugada na rua, mas deixou ela aberta a noite inteira.

Mas tudo bem! Foi uma pequena aventura. Barata, cansativa e bem divertida. Recomendo muito fazer o trekking da Ana Chata e de quebra conhecer São Bento do Sapucaí. Pretendo voltar algum dia por lá para subir a Pedra do Baú!

Valeu!

Nicholas Marcondes
Nicholas Marcondes

Published on 09/11/2019 23:49

Performed from 07/12/2019 to 07/14/2019

Views

666

Nicholas Marcondes

Nicholas Marcondes

São Paulo

Rox
64

Liberdade para sentir é liberdade para viver. Erguer a cabeça, afastar as impurezas e se esforçar para dar espaço ao simples, ao que vale a pena. =)

Adventures Map

135 Following