AventureBoxExplore
Sign Up

Acampamento com Crianças na Serra da Mantiqueira

Laura, Mateus e eu fizemos o Programa Pais & Filhos, da Outward Bound Brasil (OBB), uma caminhada auto-suficiente de 2 dias com crianças!

Mountaineering Trekking Camping

O contato com a natureza sempre foi presente em minha vida. Por isso, quando Mateus nasceu, Laura e eu decidimos que iriamos fazer atividades com ele para que, desde pequeno, pudesse entender a importância de preservar o ambiente em que vivemos e, obviamente, que gostasse de estar na natureza.

Desde pequeno, Laura e eu procuramos levar o Mateus (hoje com 7 anos) para fazer atividades ao ar livre. Começamos levando-o para caminhadas curtas no Parque Nacional da Tijuca (Floresta na Tijuca) -  ele na Kid Comfort, mochila para carregar bebê - depois trilhas em que ele podia caminhar pequenas distâncias e, com aproximadamente 3 anos, começamos a acampar com ele.

Porém, sempre foram acampamentos com estrutura, pois não queriamos que algo difícil pudesse fazer com que ele deixasse de gostar desta atividade.

No feriado de Tiradentes (21 a 24 de Abril de 2017), decidimos participar do Programa Pais & Filhos da Outward Bound Brasil (OBB) para que fosse o primeiro acampamento auto-suficiente do Mateus. A vantagem de fazer um programa assim é que outras crianças estariam presentes, fazendo com que a superação de alguns desafios pudesse ser mais fácil.

A viagem começou com nossa saída do Rio de Janeiro, na quinta feira, 20 de Abril. O que era para ser uma viagem de aproximadamente 5 horas até Campos do Jordão, acabou sendo uma viagem de quase 9 horas.

Chegamos à base da OBB, uma simpática casa em Campos de Jordão, apenas às 02:00 da manhã. Fomos recebidos pelo Rafael Oliveira, um dos Instrutores que nos acompanharia no programa, e fomos direto dormir nas campas de beliche que nos foram disponibilizadas.

Acordamos cedo mas, mesmo dormindo pouco, estavamos super animados. Devo dizer que o grande desafio para nós nestas primeiras horas do dia foi manter o Mateus longe do tablet, que só concordamos em trazer para a viagem de carro, devido à grande distância entre o Rio de Janeiro e Campos do Jordão.

Em seguida, conhecemos a Shubi Guimarães, Instrutora Chefe que iria nos conduzir pelas trilhas da Serra da Mantiqueira pelos próximos dias e fomos tomar o café da manhã.

As atividades começariam as 10:00, mas as outras famílias participantes logo começaram a chegar: Paula, com seus filhos Gulherme e Gabriel, André com seu filho Artur, Luciana e Jacopo com seus filhos Antônio, Piera e Teco e Renato (marido da Shubi) e o filho Tunico.

Apresentações feitas, as crianças demoraram um pouco a se introsar mas logo começaram a brincar. As idades variavam entre 4 e 11 anos.

 A PREPARAÇÃO
A primeira parte da atividade foi a de separar todo o equipamento a ser levado para os dois dias de caminhada. A OBB disponibiliza mochilas e sacos de dormir Deuter (inclusive mochilas apropriadas para crianças, da Linha Fox da Deuter) e barracas, além de todo o equipamento coletivo, como panelas, fogareiros e a alimentação. Mas, era preciso ver se todos tinham seus equipamentos pessoais e organizar tudo nas mochilas.

Laura, Mateus e eu levamos nosso equipamento, então, basicamente, era só organizar o equipamento coletivo que teriamos que levar.

Shubi e Rafael pediram para que todos tirassem da mochila roupas e itens pessoais para que eles pudessem ver se estava tudo de acordo. Obviamente, todos estavam com coisas demais, o que representaria um peso extra que não precisava ser carregado. Estes itens foram separados e deixados na casa.

Todas as crianças receberam mochilas e colocaram dentro apenas o que seriam capazes de carregar. Basicamente, os menores carregavam seus sacos de dormir, os "médios" levavam algo mais além dos sacos de dormir e assim por diante. Obviamente, soubrou para os pais carregarem toda a comida, panelas e etc.

Os instrutores explicaram a lógica de organização da comida, que estava separada em sacos coloridos (saco vermelho para café da manhã, verde para lanche de trilha e azul para o jantar) e cada adulto recebeu 1 saco.

Depois de mochilas prontas, fizemos um lanche (já era hora do almoço) e, assim que a van chegou, embarcamos. Foram aproximadamente 50 minutos até o local de início de nossa caminhada.

INÍCIO DA CAMINHADA - PRIMEIRO DIA
O tempo estava frio, nublado e com um pouco de garoa quando fomos deixados em uma porteira, ponto de partida para nossa caminhada.

Todos com mochila nas costas, iniciamos a trilha, bem demarcada, de aproximadamente 1 km, que nos levaria até nosso primeiro acampamento. Neste momento você pode se perguntar: Apenas 1 km de trilha?! Sim! Lembre-se que esta era a primeira experiência de todas estas crianças numa trilha em que precisavam levar mochilas relativamente pesadas!

Chegamos ao local do acampamento e fomos escolher onde cada barraca seria montada, além do local para a cozinha.

Cada família começou a montar sua barraca e, para os que não tinham experiência nisso ainda, Shubi e Rafael deram as instruções.

Acampamento montado, era a hora de buscar água e montar a cozinha. Os instrutores dividiram as tarefas entre as crianças (e os adultos) e cada um foi fazer o que precisava.

A cozinha era um tarp (lona) grande que foi fixada com galhos secos e bastões de caminhada. Basicamente, para ficarmos abrigados na hora de fazer a comida e de comer.

Depois de tudo pronto, as crianças ficaram brincando um pouco até a hora de começar a preparar o jantar. Shubi chamou todas as crianças para explicar o que tinhamos na cozinha, explicar o funcionamento do fogareiro e etc e começou a preparar o jantar com o Rafael e, como sempre, com a ajuda das crianças e dos adultos. Os instrutores sempre chamavam a todos para trabalharmos em equipe.

Para o jantar, tivemos um delicioso macarrão com molho de tomate e depois com uma espécie de molho branco. Para quem ainda estava com fome, tivemos um sopão. De sobremesa, chocolate.

Depois de lavar tudo na pia improvisada e organizar toda a cozinha, cada família foi para sua barraca, pois já era hora de dormir. Bom, na verdade, ainda era cedo... umas 19:30 h, mas todos estavam cansados.

SEGUNDO DIA
O dia começou cedo e logo percebemos que a chuva da noite tinha feito alguns estragos: um "lago" havia se formado no meio do acampamento e a trilha que fizemos na véspera estava completamente inundada.

Enquanto os adultos e as crianças maiores tratavam de organizar as coisas dentro das barracas para desmontarmos acampamento, as crianças menores se divertiam com toda a água ao redor. Não sobrou nenhum calçado seco! :-)

Depois de desmontarmos acampamento, Shubi e Rafael distribuiram bússolas para todos. Era a hora das crianças (e dos pais) aprenderem um pouco sobre orientação e navegação. Todos sentamos em roda, recebemos cartas topográficas da região e fomos receber noções básicas. O motivo?! Teriamos que definir o percurso do Acampamento 1 até o Acampamento 2, usando mapa e bússola!

Depois de entendermos as noções básicas, definimos o caminho a ser trilhado e levantamos acampamento. A caminhada deste dia, além de mais longa (aproximadamente 3,5 km) era mais complexa, principalmente para as crianças. Subidas e descidas, passando por mato alto e atravessando rios.

Próximo da hora do almoço, paramos para fazer o lanche de trilha. Alguns foram buscar água e os demais ficaram preparando os sanduiches. As crianças, obviamente, começaram atacando as guloseimas! :-)

Depois de comerem, as crianças foram se divertir. Resolveram "plantar" um galho de árvore seco que acharam e fizeram diversos "ninhos de passarinho", para atraí-los.

Quando finalmente a "armadilha" para passarinhos ficou pronta, colocamos as mochilas nas costas e seguimos viagem. Entramos na mata e descemos uma trilha relativamente aberta até chegarmos em uma pousada (onde almoçaríamos no dia seguinte).

Depois, foi seguir por uma estrada de terra, entrar em mais uma trilha e chegarmos no local de nosso segundo acampamento. Aliás, um local com um visual fantástico! Lá de cima dava para ver diversas cidades do Vale do Paraíba ao longe. 

Montamos as barracas, a cozinha e as crianças foram brincar. E como brincaram!

Na hora do jantar, todos nos reunimos sob o tarp da cozinha e fomos fazer pizza. Sim! Pizza! E não era daquelas com massa pronta. A massa foi feita na hora! Diversos sabores deliciosos e no fim, pizza de Nutella para adoçar o fim do dia!

Depois de lavarmos e organizarmos tudo, todos foram dormir. E, para variar, chuva a noite toda.

TERCEIRO DIA
No dia seguinte, acordamos em meio de uma neblina danada. Não dava para ver quase nada. As crianças, animadas como sempre, foram buscar água com o Rafael e quando chegaram, fomos tomar café da manhã.

Depois do café, já era hora de desmontar acampamento e seguir para a pousada onde havíamos passado na véspera.

O almoço seria lá, para comemorarmos o fim do Programa Pais & Filhos. Mas, ainda tinhamos uma atividade pela frente!

Deixamos as mochilas na pousada e fomos caminhar, mais leves, até uma área descampada, onde esta última atividade aconteceu. Devo dizer que foi uma atividade fantástica! Mas, acho que não vou contar... você vai precisar participar de um programa da OBB para saber o que é! :-)

 Voltamos para a pousada e fomos almoçar. Ai, foi só relaxar e esperar a van, para voltarmos para Campos do Jordão.

Ainda tivemos que voltar para o Rio de Janeiro, em uma viagem de quase 6 horas. Mas, valeu muito a pena!

Para quem quer começar a levar os filhos para um maior contato com a natureza, recomendo o Programa OBB Pais & Filhos!

Pedro Lacaz Amaral
Pedro Lacaz Amaral

Published on 04/09/2019 16:44

Performed from 04/21/2017 to 04/23/2017

Views

1891

4
Bruna Fávaro
Bruna Fávaro 04/09/2019 23:51

Que baita experiência com a molecada!! Com certeza inesquecível.

Renan Cavichi
Renan Cavichi 04/10/2019 10:31

Muito massa! Sou fã desse programa da OBB! 🤘🏼

Fabio Fliess
Fabio Fliess 04/10/2019 13:31

Sensacional Pedro!!! Considero imprescindível colocar a criançada para conviver na natureza desde cedo. Parabéns a OBB por fomentar essas experiências por aqui. Abração.

Thiago Ferreira
Thiago Ferreira 04/15/2019 11:26

Que legal Pedro, minha pequena está com 2 anos e adora um parque, Já acampou em uma chácara ( na beira do lago e tudo mais) e logo que fazer uma micro aventura assim.

Pedro Lacaz Amaral

Pedro Lacaz Amaral

Rio de Janeiro - RJ

Rox
38

Praticante de atividades ao ar livre desde 1990, sempre teve espírito aventureiro. Fundou o canal Gear Tips, onde fala de tecnologia e equipamentos para atividades ao ar livre.

Adventures Map
www.geartips.com.br

101 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Bruna Fávaro, Fabio Fliess and 339 others support the Minimum Impact Manifest