AventureBoxExplore
Create your account
Escalada e Trekking | Agulhas Negras e Prateleiras

Escalada e Trekking | Agulhas Negras e Prateleiras

Uma visita inesquecível ao Parque Nacional de Itatiaia com direito a surpreendente escalaminhada em Prateleiras e Agulhas Negras.

Hiking Climb

Em uma típica manha ensolarada de primavera, era possível sentir a brisa leve e gelada que nos recebia ao chegar ao topo da serra que dá acesso ao Parque nacional de Itatiaia, um presságio do que nos aguardava mais adiante.

Depois de uma subida bem extensa, chegamos ao posto de credenciamento para a entrada no parque, e como tínhamos reservado o camping, fizemos o pagamento e preenchimento da ficha, estacionamos o carro e partimos rumo a base. Estávamos motivados a chegar e armar acampamento, pois nossa missão era chegar ao pico das prateleiras logo no primeiro dia.

Durante o trajeto de 3 km até o abrigo Rebolças, é possível vislumbrar a pequena vista de Agulhas Negras ao horizonte, ficando maior a cada passada; ao mesmo tempo, este visual era dividido com o maravilhoso Morro do Couto, que nos observava de cima durante nossa primeira caminhada no parque.

Chegando no abrigo, logo fomos armando nossas barracas e preparando nosso suprimento para a primeira aventura, tínhamos ao todo 3 barracas, sendo completamente iniciante, aproveitei e tive uma aula pratica com a Bruna de como se armar acampamento em tempo recorde e ver os amiguinhos brigando com seus equipamentos.

Suprimentos para Prateleiras, almoço e água, muita água! São 2 km de caminhada até a base do Prateleiras e deveríamos chegar lá o quanto antes possível, pois já havíamos gastado um tempo considerável. Ansiosos pelo que estava por vir, fizemos uma rápida e bela caminhada até o trajeto com tempo suficiente para contemplar a fauna e a flora local, confesso que fiquei ofegante em vários momentos, principalmente com a pequena subida final, é claro que isso se dá ao preparo físico, pois enquanto recuperava meu folego, o Cesar e a Bruna estavam tirando fotos das borboletas e flores como duas crianças felizes.

Já na base do prateleiras, fizemos nossa primeira refeição, tiramos algumas fotos e apreciamos a vista inicial do caminho. Prateleiras não possui uma via visível, sendo necessário apoio de um guia ou alguém experiente, lá possui varias cavernas e passagens que podem facilmente confundir o viajante.

Eu diria que a subida foi simples e fácil (com nosso amigo Cesar como guia tudo ficou mais fácil), já no cume decidimos tomar uma água para refrescar, eis que Marcos saca uma garrafa de água de 5 litros! Fizemos nossa parte para deixar a decida dele mais leve e tomamos alguns litros.

Para minha surpresa, tive mais dificuldade na decida do que na subida, sendo bem assustador em alguns pontos mais expostos. Recomendo levar uma blusa leve, pois quando a nuvem chega à temperatura cai bastante.

Ao chegar ao acampamento estávamos exaustos e famintos! Fizemos uma bela macarronada e para melhorar tínhamos uma garrafa de vinho que compramos no caminho, sono garantido! Ao inicio da manhã percebemos a sorte que tivemos em fazer a trilha na primavera, nossa barracas ficaram cobertas de gelo, também a 2350 metros do nível do mar, era de se esperar formação de gelo durante a madrugada fria.

Com café da manha tomado, ajustamos o necessário (sem uma garrafa de 5l litros desta vez) e partimos a tão aclamada Agulhas Negras!

O caminho é lindo se iniciando com o lago que fica atrás abrigo, passamos por uma ponte e encontramos uma vegetação mais densa e fechada do que nos caminhos anteriores. Nosso experiente guia já tinha mapeado o caminho até o cume, tendo inicio com uma bela escalaminhada, alias todo o trajeto é bem desafiador e inclinado, sendo que em um momento tivemos que realmente escalar com auxilio de uma corda, afinal o cume fica a 2791 metros!

Existem vários pontos que requerem atenção redobrada, as fendas e cavernas são realmente expostas, mas assim como em prateleiras, achei a subida tranquila... A subida, já a decida....

Quando estávamos nos aproximando do acesso ao topo, entramos em uma bela caverna que liga os dois pontos provendo uma maravilhosa vista do lado de Minas, foi realmente fantástico aquele visual depois de algumas horas de subida.

Os últimos degraus do Itatiaia são para provar a vontade de chegar, com varias fendas e um difícil acesso em uma altura já elevada.

Ufa... Finalmente o cume! Agulhas Negras foi desafiador, mais pelo psicológico do que na questão da habilidade, já o sol realmente queima muito e novamente a Bruna me salvou com seu protetor solar fator 100! Tínhamos ouvido falar que para aqueles que chegam no cume, existe uma bela recompensa, uma traquinas recheada com Nutela!

Ao termino de nosso almoço e da sessão de fotos, partimos para a temida decida, eu sempre tive um problema em olhar para baixo, e senti certo receio ao passar por uma região especifica novamente meus medos e desconfiança foram neutralizamos pela confiança na equipe, ter pessoas positivas e experientes ao seu redor lhe ajuda muito.

Com os pés finalmente na trilha inicial, nos despedimos terrivelmente cansados e marchamos rumo a nossa barraca, mas é claro que não podia faltar uma queda, corpo cansado, mente exausta... Escorreguei e cai (ainda bem que uma queda simples), mas acende aquele alerta para possíveis problemas no final da jornada.

Todos cansados! E ainda tínhamos que desmontar as barracas e seguir de volta a portaria, eis que surge a brilhante ideia do Cesar, "se banho gelado acorda, porque não damos um pulo no lago?" lembrando que as temperaturas não eram lá bem convidativas, mas ruim não podia ficar, então...

Foi um final de semana fantástico que eu gostaria de repetir, na próxima irei por outro caminho até o cume e certamente irei visitar o Morro do Couto.

Se estiver planejando ir, recomendo ter um guia experiente e reservar o camping com antecedência, pois é bem disputado.

#AdventureFair #World_Adventure_Society #AventureBox

Rafael
Rafael

Published on 09/29/2018 19:12

Performed from 11/19/2016 to 11/20/2016

1 Participant

Bruna Fávaro

Views

2519

4
Bruna Fávaro
Bruna Fávaro 09/30/2018 20:43

QUE DEMAIS, Rafa!! Puxa, que surpresa esse relato de um dia tão legal! :D

Rafael
Rafael 10/01/2018 09:45

Fazendo dois anos, foi uma experiência surpreendente. E o dia estava perfeito!

Paulo Lima
Paulo Lima 10/01/2018 10:54

belas fotos. Estarei indo no PNI neste proximo feriado, vou ficar no Rebouças. Alguem sabe qual é o ponto mais certo pra eu pegar o por do sol lá mais proximo do abrigo e tambem o nascer do sol?

Peter Tofte
Peter Tofte 10/02/2018 11:58

Bruna e Célio Vong numa mesma foto nas agulhas, que legal!

Rafael

Rafael

São José dos Campos

Rox
264

Engenheiro, especializado em construção de amizades!

Adventures Map

868 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Fabio Fliess, Renan Cavichi and 374 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Fabio Fliess, Bruna Fávaro and 132 others support the Together page.