AventureBoxExplore
Create your account
Rota do Cangaço - SE

Rota do Cangaço - SE

A Rota do Cangaço nos leva a uma viagem pela história do cangaço!

Navigating Hiking

A Rota do Cangaço nos leva a uma viagem pela história, navegando de Piranhas (AL) pelo leito natural do R. São Francisco até o município sergipano de Poço Redondo, ponto de partida para a trilha que leva até a Grota de Angico, local onde Lampião, o Rei do Cangaço, foi assassinado.

Depois de “pegar MUITO no pé” da menina da recepção da pousada (dizendo que eu não poderia perder a oportunidade de fazer a Rota do Cangaço e blá, blá, blá) ela conseguiu o contato do outro barco de Piranhas que fazia o passeio e reservou minha vaga! A saída seria as 09:00 hs em Piranhas Velha (R$ 35,00) mas como fiquei sabendo disso muito em cima da hora, só no dia 12/02/10 bem cedinho, pedi para ela avisar que eu provavelmente chegaria um pouco atrasada!

Tomei café correndo, peguei as coisas e fui para o posto de gasolina na saída da cidade, de onde partem as conduções coletivas para Piranhas nova (R$ 3,00)! O carro só sairia as 09:00 hs... Resolvi arriscar e esperei, “desesperada”!! rs... Chegando em Piranhas acertei com um moto-taxi pra me levar para Piranhas Velha (R$ 2,00) e consegui chegar lá as 09:30, com o barco já se afastando no atracadouro!!! Eles me viram e voltaram!! Ufa!!! Além do barqueiro tinha só mais 02 casais que nem se importaram com meu atraso!! :)

Logo de cara fiquei sabendo que o passeio levaria 05 horas, ao contrário das 03 horas que a menina da pousada havia me dito!! Fiquei preocupada, pois meu plano era pegar o ônibus para Maceió no meio da tarde, pois já havia reservado vaga (e pago 50%) no hostel de Ponta Verde! Bom, agora era deixar rolar!! Rss... Dessa vez estávamos navegando no sentido oposto do R. São Francisco, o sentido da foz, que fica há +/- 210 km dali!! Nessa região o rio é mais estreito, mas também é muito bonito!! Depois de +/- 45 minutos chegamos na prainha de Poço Redondo, onde fica o Restaurante Angicos, ponto de partida para a trilha que leva até a Grota de Angico e onde conhecemos Daone, o guia local que nos levaria lá!!

A trilha é curta, cerca de 1.600m ida e volta, e por sorte o tempo estava nublado na ida! Começamos a caminhar pela caatinga, quase sempre subindo! No caminho Daone foi nos mostrando tudo e explicou que as plantas estavam verdinhas porque havia chovido há poucos dias!

Chegando na Grota (uma pequena depressão - antigo córrego - entre duas elevações) tivemos uma verdadeira aula sobre o cangaço! Foi muito legal! Parecia que eu estava vendo tudo acontecer! :) Foi aí que o Sol deu às caras e pude me sentir realmente em plena caatinga!! O guia falou que deveria estar uns 42ºC!! A volta foi rápida, mas o calor castigou!!!

Na entrada da trilha visitamos uma casinha de pau-a-pique com fotos e pertences da época do cangaço! Chegando ao restaurante tratei logo de pedir uma SKOL “geladassa” pra refrescar e paguei os R$ 4,00 do guia! Decidimos não almoçar ali, mas tomamos um delicioso banho de rio na prainha em frente! Aguinha transparente e na temperatura certa pra amenizar o calor!!! Uma verdadeira delícia!!


Depois pegamos o barco de volta para Piranhas, me despedi do pessoal e fiz uma corrida contra o tempo para voltar para Canindé, fechar a mochila e voltar para o ponto dos coletivos! Dessa vez o motorista era mais “gente boa” e pude persuadi-lo a “pisar fundo” para chegar a tempo no trevo de Olho D´Água do Casado, onde pegaria o ônibus da Real Alagoas para Maceió (R$ 25,00)! Ainda esperei um pouco, pois ele vinha de Delmiro Golveia, e para minha surpresa já chegou lotado!!! Viajei +/- 01 hora em pé até que alguém desceu em uma cidadezinha do caminho! Cheguei a Maceió quase 22:00 hs e fui para o hostel. De madrugada a Val iria chegar de Sampa, para o Carnaval!

Barco de Piranhas para a Rota do Cangaço (c/ Célio): (82) 8871-0439 (fev/2010)

*

“No dia 27 de julho de 1938, Pedro de Cândido, coiteiro de Lampião, foi fazer compras em uma feira de Piranhas. Os mantimentos seriam levados até a Grota de Angico, onde vários bandos de cangaceiros, entre eles o de Lampião, estavam reunidos para planejar um atentado ao Ten. Zé Rufino, grande perseguidor de cangaceiros. Desconfiado da quantidade de alimentos comprados, o vaqueiro Joca Bernardes, homem que conhecia as atividades e as ”más companhias" de Cândido, avisou a polícia. Os agentes abordaram e pressionaram o cangaceiro a delatar o local onde seu líder descansava. Na madrugada do dia 28 de julho a Volante do Ten. João Bezerra emboscou e assassinou Lampião, Maria Bonita e parte do seu bando, para depois decapitá-los e expor suas cabeças em praça pública, na tentativa de intimidar outros bandos. Os que conseguiram escapar se renderam mais tarde ou se juntaram a Corisco, o Diabo Loiro, numa tentativa insana de vingança que durou mais dois anos, até a morte deste em Brotas de Macaúbas, na Bahia. Estava decretado o fim do cangaço.”

Fontes:

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/cangaco/cangaco-2.php

http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/noticias/ult338u554406.shtml

2
Renata Maciel da Rosa
Renata Maciel da Rosa 06/23/2020 00:00

:) Legal!! Vi que vc é de Sergipe! Muito boa sua terra!!

Renata Maciel da Rosa
Renata Maciel da Rosa 07/09/2020 01:27

É verdade! Não se fala mesmo de montanha por aí mesmo. ;)