AventureBoxExplore
Create your account
Acampamento "teens" na lagoa do Mamucabo

Acampamento "teens" na lagoa do Mamucabo

Eu e Peter Tofte fomos levar a gurizada para saborear a delicia que é acampar na natureza. Ele com o filho dele e eu com meus primos.

Trekking Camping

Eu, Peter Tofte e mais alguns integrantes do Bushcraft BA estávamos organizando essa segunda trilha kids, mas como os "jovens" não curtiram muito o nome decidimos chamar de "teens".

Infelizmente integrantes queridos do grupo não puderam comparecer no dia da trilha por questões importantes que subitamente apareceram.

Eu e meus primos, Gabriel e Matheus, partimos ao meio dia de sexta-feira com Peter e seu filho Theo, para a região de Baixios, conhecida por possuir praias lindas e paradisíacas. Nossa intenção era passar o dia curtindo Baixios para que na manha do dia seguinte fossemos caminhando até a Lagoa do Mamucabo, que fica a 8Km da vila principal. No meio do caminho um homem do projeto Tamar passou de moto para ir conferir uma desova de tartaruga e conversamos um pouco. Inclusive, quem não conhece o projeto Tamar... vale a pena conhecer! O projeto é lindo!

Chegamos por volta das 15h00min em Baixios, fizemos o chek-in e fomos curtir a praia de Baixios com os meninos, onde comemos uma moqueca. Os meninos ficaram brincando, após isso fomos para piscina da minha pousada, onde brincamos com os meninos de Marco Polo... Eu e Peter descobrimos que a brincadeira não era mais a mesma, tinha variações novas dessa brincadeira kk.
À noite, fomos no bar ao lado de onde comemos a moqueca, onde serve pizza na beira da praia, o que deixa a refeição muito mais gostosa! Noite estrelada, tomei um caipirosca com Mestre Peter para brindar e as crianças se deliciaram no suco e na pizza! Após isso fomos cada um para sua pousada, Peter e Theo na pousada Encantos e eu, Gabriel e Matheus na pousada Recanto Da Lagoa Azul.

Ambos com piscina e ótimo atendimento. Deixarei o contato no final do relato para quem se interessar. Recomendo ligarem para saber os preços das pousadas, pois pelo booking ou trivago dão o preço mais caro, assim confirmou Peter de forma empírica kkk.

Ainda pela noite de sexta, nos encontramos com nossos amigos do grupo: Lígia, Giovana, Lucas e Victor, que iam fazer uma trilha mais densa começando a andada às 21h00min. Trocamos um papo rápido e eles seguiram viagem.

Acordei na manhã de Sábado 06h00min para já ir arrumando as coisas. Às 06h30min acordei as crianças e percebi que o tênis do meu primo mais novo, Matheus não estava lá, lembrei que o irmão mais velho dele disse que ia levar na sacola o tênis, mas não conferi se tinha levado os dois, erro meu, mesmo eles afirmando que tinham pegado tudo antes de partir, eu como responsável tinha que averiguar. Matheus teria de andar de sandália, que nem eu e Peter.

Todos comemos café da manha inclusos nas pousadas e, às 07h50min, saímos para caminhar. Preferimos ir pela praia, pois estava em horário de maré baixa e a areia estava agradável para caminhar, ao invés da areia fofa afastada da beira do mar.

Percebi que meu primo Matheus, após uns 30 minutos de caminhada estava já cansado, era sua primeira trilha e a de Gabriel também. Logo de inicio comecei a levar sua mochila também, que estava leve para mim já que só tinha saco de dormir e bolsa de hidratação.

Fomos caminhando aos poucos, Peter na frente, para achar a entrada da Lagoa do Mamucabo, onde seriam nosso acampamento, Theo e Gabriel no meio conversando e eu acompanhando Matheus, que pela idade e tamanho tinha um passo mais devagar.



Peter avistou o Mirante que ficava acima das dunas e percebeu onde era a entrada para a lagoa.
Chegamos, tomamos um banho e, após uma tentativa frustrada de fazer uma lona para sentarmos e almoçar, fomos para mais adentro da lagoa, onde teria menos vento e mais sombra para relaxarmos.

Almoçamos, relaxamos, os meninos começaram a brincar. Vários cavalos de repente invadiram nosso acampamento (na verdade os invasores somos nós) e comeram a maçã de um coco que estava já lá no acampamento (descobrimos depois que foi Lucas que havia deixado pra gente, mas ficou de presente pros cavalos). Pedi a Gabriel, meu ajudante de ouro (que ajudou principalmente a cuidar do irmão menor, Matheus) para irmos procurar alguns Côcos. A água da lagoa estava salobra devido a alguma tempestade que permitiu a entrada da agua do mar a aquela lagoa. Pegamos dois cocos bem docinhos.

Após essa atividade, sai com Peter para pegar mais côcos e também irmos encher as garrafas de água na lagoa perto, que ainda não tinha sido "contaminada" pelo sal. Tratamos a água e ficamos à vontade pro resto do dia e da noite.

Peter e eu saímos de coqueiro em coqueiro procurando côco e até mesmo fazendo cadeirinha para alcançar os cocos com o facão. Quando fomos pegar a água na outra lagoa e encontramos nossos amigos lá perto acampados e curtindo a sombra boa, onde então trocamos uns bons papos rápidos e então voltamos pro acampamento.

Armamos as barracas, ajeitamos tudo, as crianças brincaram com uma peteca que Peter levou e apenas ficamos aproveitando o dia, brincando, rindo e conversando!

Ao chegar da noite fomos jantar, preparei bacon com ovos no pão para os meninos e Peter um macarrão ninho (inclusive adorei a ideia de levar um desse para a trilha, por questão da leveza e cozimento mais rápido)

Conversamos, fizemos uma fogueirinha em um local bem seguro e as crianças ficaram ainda brincando a noite toda. Gabriel é escoteiro e fez questão de ensinar a Theo como manejar o facão, enquanto Matheus o menor que tem nove anos, fiz questão de proibir TRISCAR no facão kk. Theo também já tinha sido dos escoteiros, mas teve que sair cedo e não deu tempo de praticar com o facão. Fiquei com medo de Peter não gostar disso, mas ele aparentemente não ligou... (espero que ele não venha dar esporro pra mim após esse relato!).

Eu e Peter já estávamos na barraca cansados, depois de um tempinho que os meninos vieram dormir também.

Estavam se divertindo muito aproveitando essa liberdade no meio do nada sem um pingo de civilização ao redor! Toda criança e adolescente DEVE ter uma experiência assim!

Noite tranquila, nem precisei por a lona da barraca, pois não tinha previsão de chuva. Apenas deu uma garoada que não atrapalhou o sono de ninguém, só o meu de preocupação para não molhar os meninos... Mas a preocupação foi à toa.

Acordei cedo e Peter e Theo já estavam acordados. Íamos pescar com a vara que Peter pegou emprestada de Lucas, porém assim que Peter tinha pegado ela, embolou o fio todo... Ele pediu pra eu não contar pra Lucas, mas como somos amigos da natureza, também sou amigo da onça e já estou expondo nesse relato hehehe.

Mais tarde acordei os meninos e tomamos nosso café da manha, deu tempo de brincarem mais, tomarem um banho, comer mais um pouco e aproveitar aquela área linda!

Aos poucos fomos arrumando o acampamento para voltarmos, Matheus, que não estava acostumado com exercício aparentemente, estava com dor muscular, então preferimos voltar mais cedo visto que a andada seria mais lenta. Enchemos as garrafas de água, aprontamos o acampamento e fomos seguir viagem.

Matheus não aguentava andar direito, estávamos bem preocupados com isso. Logo comecei a carregar ele para já adiantarmos ao menos o caminho até a praia.

Por uma sorte IMENSA um buggy tinha chegado bem na hora para deixar um pessoal na lagoa. Fui pedir auxílio ao dono, João, que teve o maior prazer de dar essa carona para Matheus e para mim, o resto do grupo quis andar para se exercitar. (infelizmente nem pensei em tirar foto, com essa preocupação que estava com meu primo)

Infelizmente, e isso me deu um aperto no coração, ao chegar de volta na região de baixios com Matheus, o buggy de jõao quebrou. Ele nem ia me cobrar nada, mas fiz questão de dar um valor a ele por essa ajuda e também por conta do buggy que havia quebrado. Fiz questão de ficar lá para ajudar a empurrar, mas não teve jeito, Seu João foi pra cidade pedir reboque e me implorou para que eu ficasse relaxado com isso. Uma pessoa de alma boa que veio falando comigo no caminho que almejar dinheiro demais traz às pessoas uma falsa sensação de felicidade e que felicidade mesmo é saber apreciar tudo que tem não importando o quão pouco seja!

Após 01h30min Peter, Theo e Gabriel cheguaram na barraca onde eu e Matheus estavamos aguardando. Comemos acarajé e uma deliciosa moqueca de dourado. Ficamos conversando sobre a nossa viagem e já programamos as próximas para irmos com os meninos.

Essa experiência nova para os meninos foi algo que consideramos fundamenta para as crianças de hoje em dia, que não conseguem mais viver um segundo sem tecnologia. A experiência no mato sempre traz consigo reflexões e experiências únicas!

CONTATOS:
RECANTO DA LAGOA - (75) 99860-3446

ENCANTOS POUSADA - (71) 99615-5440 - DONA ZEZÉ E SEU ZEZÉ

Thácio Marques
Thácio Marques

Published on 12/16/2018 23:24

Performed from 12/08/2018 to 12/09/2018

1 Participant

Peter Tofte

Views

1259

6
Peter Tofte
Peter Tofte 12/17/2018 09:26

Valeu Thacio! Que venham outras trilhas e acampamentos!

Ernani
Ernani 12/17/2018 14:01

Legal o seu relato; Em 2019, guarde uma vaga pra mim nesse acampamento "Teens". Essa é a futura geração do nosso grupo. Parabéns Thácinho!

Peter Tofte
Peter Tofte 12/18/2018 12:03

Com certeza Ernani! Vaga guardada!

Thácio Marques
Thácio Marques 12/19/2018 11:27

Obrigado mestre! q as proximas trilhas nos aguardem! e ernani, a proxima vc ja está convidado!

Vangelis Medina
Vangelis Medina 07/24/2019 22:55

Amigo, tenho interesse em trekking e acampamento selvagem, como entro em contato com o grupo?

Peter Tofte
Peter Tofte 07/25/2019 09:04

Prezado Vangelis, vá na próxima reunião do Bushcraft/BA na loja Planet Outdoor na Barra, próximo dia 07/08 as 19 horas.