AventureBoxExplore
Create your account
Carretera Austral

Carretera Austral

Cicloviagem solo pela Carretera Austral, atravessando a Argentina até o glaciar Perito Moreno.

Bike Trip Trekking Camping

Patagonia sempre foi pra mim um daqueles lugares incríveis em que minha passagem por essa vida não teria sentido sem conhecê-la. Depois de voltar de Cuba, comecei a buscar relatos, videos e dicas de amigos. Dessa vez queria fazer uma viagem longa sozinho, ditar meu ritmo, meu tempo e mergulhar no meio da imensidão daquele lugar. Foi uma experiência difícil, com muito esforço físico e mental, mas emocionante, e tenho certeza que voltei muito melhor que antes como pessoa. Aprendi muito na solitude e nos largos dias em que as vezes não encontrava uma única pessoa. Fui no outono, as estradas estavam vazias de ciclistas e aventureiros e o tempo um pouco proibitivo. Mas era assim que gostaria de fazer. Queria o mínimo de contato possível com as pessoas.

Eu tinha um mês e meio para percorrer a carretera e meu objetivo final era chegar até El Calafate, na Argentina, de onde pegaria meu voo de volta. Mais uma vez, não planejei tanto a viagem, pois queria ter liberdade e dar chance aos acasos do caminho. Levei celular com o maps.me, uma camera, gopro, um mapa fisico e algumas anotações sobre os vilarejos e possiveis pontos de apoio no caminho. Recomendo a quem vá nessa época do ano que planeje melhor, muitos estabelecimentos estão fechados nessa época.

Comecei por Puerto Montt. Tinha feito uma reserva de dois dias no airbnb e aprovetei para abastecer de comida, dar um rolezinho na cidade, comprar algumas coisas que faltavam e consertar o freio hidráulico da bike, que quebrou no avião. A carretera já começa saindo de Puerto Montt, mas é toda asfaltada e bem sinalizada no começo. A sensação dos primeiros quilômetros foi indescritível. Após um pedal pra esquentar de 50 km, parei à beira da estrada de terra, num recuo, e armei minha barraca. Primeiro dia, um belo filé, queijo e um carmenere chileno pra comemorar. Dormi que nem um anjo olhando aquele céu lindo. Tive sorte no começo, o clima estava frio, porém com céu aberto.

Lago Yelcho - primeira semana

Pedalei mais dois dias até Hornopirén, de onde pegaria a balsa para atravessar o canal. A travessia durou algumas horas e assim que chegou do outro lado, montei na bike, debaixo da chuva e segui pedalando, feliz da vida.

Foram semanas de pedal em meio a um dos lugares mais bonitos que estive. Encontrei apenas 5 ciclistas em todo o trajeto nesse um mês e meio, três deles faziam a volta ao mundo de bike. A maioria vindo de Ushuaia (mas não recomendo fazer o mesmo pra quem vai fazer apeans a Carretera, os ventos são mais favoráveis pra quem vem do norte ao sul). A maior parte dos dias acampei selvagem, à beira de rios, nos pés de montanhas ou próximo à estrada. Como o tempo estava ruim em boa parte do trajeto, quando passava por alguma cidadezinha eu procurava achar um lugar pra dormir em pousadas ou casas. Eram os dias que tirava off do pedal e aproveitava para descansar, conversar com locais, comer bem e tomar uns vinhos.

Se fosse dar dica de um lugar especifico no caminho, logo no começo, diria para sair da rota por uns 100km e ir até a Reserva Natural de Futaleufú, famosa mundialmente pelas suas corredeiras e rafting. O lugar é sensacional. Há também inúmeros parques pelo caminho e quando estava lá, uma coisa que me vinha sempre em mente era a ideia de ter mais tempo para conhecer tudo aquilo. Uma road trip pela Carretera deve ser uma experiência incrível!

Parque Queulat

Seguindo a carretera, o Parque Queulat, por onde a Carretera corta, é um desses lugares especiais. Apesar de bruta a subida da sua principal montanha (horas empurrando a bike), o visual é de tirar o fôlego. Ali tive a experiência mais especial da viagem. Num final de tarde, acampado em meio à mata proximo a uma rocha com vista para o vale, vi uma puma a uns 15 metros de mim. Lembro da paralisia, ela olhando pra mim, calma, eu com os olhos fixos, parado, encantado e após longos 5 segundos ela deu a volta e saiu andando lentamente. Foi aquela hora em que meus olhos marejaram como nenhuma outra vez na viagem :).

Outro lugar bacana que fiquei pelo caminho para descansar foi Coyhaique, uma cidade média, com estação de esqui e muitos atrativos naturais. Consegui fazer um snowboard por um preço bacana na estação local. Dá pra ficar por ali facimente uns 4, 5 dias.

Minha viagem pelo Chile durou um mês. Fui até a fronteira com a Argentina e peguei um ônibus até El Chalten, com certeza o lugar mais especial de toda viagem. O trajeto entre a fronteira do Chile com a Argentina na parte sul até El Chaltén é bastante longo e monótono, praticamente um deserto. Com o tempo curto, não vi atrativo em pedalar por lá. Eu tinha reservado um trailer em El Chaltén para 4 dias, mas cheguei com 3 dias de antecedência. Por conta da pouca demanda, estava desocupado e acabei ficando uma semana. Em El Chaltén abandonei um pouco a bike e fui fazer as muitas trilhas que existem para todo lado. A experiência de ficar num trailer com quarto, cozinha, aquecimento, wifi, chuveiro depois de um mês de pedal foi ótima :). Aprovetei pra cozinhar, ler um pouco e entrar em contato com os amigos.

Saindo de El Chaltén fui direto para El Calafate, onde encontrei minha mãe para curtir os ultimos cinco dias de viagem, mas agora ao estilo Nutella, com hotel, restaurantes, passeios turisticos e muito carinho da minha parceia. Foram dias especiais, e o mais incrível foi poder levar ela para fazer seu primeiro trekking (aos 62 anos), e numa geleira, no Glaciar Perito Moreno.

Thiago Maris
Thiago Maris

Published on 03/25/2020 13:50

Performed from 03/10/2018 to 04/28/2018

Views

835

3
Marcelo A Ferreira
Marcelo A Ferreira 03/26/2020 09:16

muito legal thiago. Que experiência! Fechou com chave de ouro com a melhor companhia. Parabéns.

Thiago Maris
Thiago Maris 03/26/2020 14:43

Valeu, Marcelo. Realmente, foi muito legal, inclusive ela se divertiu um monte, demos muita risada. Abraço

Edson Maia
Edson Maia 03/27/2020 12:08

Muito maneiro, Thiago! Eu também estive por lá recentemente, em novembro e dezembro passados... foi alucinante! Muito bacana o seu relato! Parabéns!

Thiago Maris

Thiago Maris

São Paulo

Rox
146

Analista fiscal, funcionário púbico, marceneiro nas horas vagas e apaixonado pela natureza, cicloviagens e montanhas.

Adventures Map

385 Following