AventureBoxExplore
Create your account
Sobre a Resiliência

Sobre a Resiliência

Primeiro artigo resumindo minhas experiências e seus resultados

Após diversas participações de expedições esse é meu primeiro relato pois não tenho muita prática em textos narrativos, mas aproveitarei a oportunidade pra falar toda a minha experiência, de como cheguei até aqui e os resultados obtidos

Muitas são as pessoas que tem dentro de si o espírito aventureiro, explorador e a vontade conhecer e testar seus limites, porém em nossa vida urbana composta de trânsito, trem lotado e correria não nos são dadas muitas oportunidades de colocar isso em prática. Fazendo com que a vida passe e vc apenas tenha vivido com muitos desejos e poucas realizações. O interesse pelas montanhas e aventuras vem desde quando era pequeno, seja lendo as histórias dos “Escoteiros Mirins” sobrinhos do Pato Donald ou também algumas revistas ou matérias sobre o assunto, bem como mais tarde as fotos e histórias dos meus primos que eram escoteiros no Paraná. Os anos passaram e nunca tive oportunidade de colocar em prática os planos de viajar com eles e subir o Pico Paraná (e até hoje nunca o fiz).

Em 2014 durante treinamentos no Regimento de Cavalaria tive a oportunidade de participar de uma jornada aonde seria testada a nossa resiliência¹; palavra chave de toda essa história de superação e conquistas; Teríamos que enfrentar aproximadamente 20km de marcha, intercalada com exercícios físicos e treinamentos militares, com pouca alimentação e tendo que inclusive improvisar uma padiola pois um companheiro se feriu e tivemos que carrega-lo, a partir daí o que era uma pequena semente se desenvolveu.

¹Resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas - choque, estresse etc. - sem entrar em surto psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades.

*Na foto a Padiola improvisada duranto o exercício.

Após concluir o curso básico na cavalaria prossegui o curso em outra unidade, foi quando tive minha segunda crise de Pneumotórax espontâneo (Doença no qual algumas bolhas no pulmão furam sozinhas, a primeira crise foi com 19 anos em 2013), fui informado que deveria fazer uma cirurgia retirando parte do meu pulmão esquerdo, isso me deixou muito desmotivado, beirando a depressão, pois poderia colocar minha carreira em risco, e após convencer o médico fiz uma cirurgia mais simples e com muito esforço (e muito magro) conclui meu curso de formação. Durante o curso descobri um camarada que tinha uma vasta experiência em Trekking e resolvemos marcar uma viagem e colocar esses planos em prática, foi quando surgiu a idéia de fazer o Circuito “O” na Patagônia (que tratarei com mais detalhes em outro artigo), porém faltando 5 meses e com a viagem marcada veio outra crise de pneumotórax e tive que realizar a cirurgia da retirada de parte do pulmão. Feita a cirurgia, fiquei praticamente dois meses de molho e assim que autorizado pelo médico voltei a treinar para realizar o circuito, mesmo sem ter nenhuma experiência Trekking e apenas com muitas pesquisas na internet fui comprando os equipamentos e buscando conhecimentos na área.

Conheci o grupo Trilhadeiros através da Adriane e do Samuka em um ponto de ônibus! Sim! Estava eu parado quando vi um casal com suas mochilas gigantes e resolvi perguntar de onde vinham e começamos a conversar, comentei que iria realizar o “Circuito O” dali a alguns dias e nunca havia feito trekking antes, foi quando me convidaram para participar do Circuito Sino-Couto no Itatiaia, minha primeira experiência Trekking. Foi uma experiência brilhante, ver o mar de nuvens pela primeira vez, sentir a brisa dos ventos no rosto, respirar o ar puro (com menos oxigênio), mas, durante o circuito no Itatiaia no cume do Morro do Couto recebi uma noticia triste que viria a piorar mais tarde, um tio meu descobrira que estava com leucemia gravíssima,e faltando três dias para eu embarcar para a Patagônia ele faleceu. Após enterrar meu tio e ainda com as dores do luto e a grande duvida se minha recente cirurgia iria resistir aos 118km e as situações extremas, partimos eu e o camarada Allan Rodrigo em direção ao desconhecido. O lugar é de uma beleza mágica, poderosa e surreal, enfrentamos temperaturas negativas, passamos pelo stress de ficar 8 dias sem comunicação, quase morremos de hipotermia, ficamos dois dias presos na montanha por conta da neve, enfim, mas através disso consegui enfrentar as dores da perda e seguir meu caminho adiante, perdi 8kg mas adquiri uma bagagem gigantesca que levarei para toda minha vida.

*Na foto: Equipe Trilhadeiros no meu primeiro Trekking - Itatiaia

*Na foto: Eu e o Allan Rodrigo no "Circuito O" - Patagônia.

Após o “Circuito O” vieram muitas outras, Caminho do Itupava e Marumbi, Marins x Itaguaré e por fim a tão Temida Serra Fina (que tentarei criar artigos específicos para cada uma delas)

Hoje me sinto mais completo, e mais preparado enfrentar as montanhas da vida. Em resumo, todas as viagens tiveram uma marca importante na minha história, nos caminhos através das montanhas eu pude encontrar minha essência, aprendi encarar as dores do luto e vencer as limitações físicas e psicológicas. Para mim o trekking não se trata apenas de subir montanhas e ver o pôr do sol acima das nuvens, as grandes conquistas e o prêmio maior ficam dentro de mim, a resiliência e a paz interior que se desenvolve a cada passo, a cada cume e a cada momento compartilhado.

Agradeço aos Trilhadeiros por terem me proporcionado a oportunidade de vivenciar a maior parte dessas experiências.

Tiago Amaral
Tiago Amaral

Published on 06/26/2017 15:17

Performed from 10/22/2016 to 06/26/2017

Views

1141

4
Diogo dos Santos Ribeiro
Diogo dos Santos Ribeiro 06/26/2017 15:53

Belo relato irmão !!!!! Parabéns pela sua evolução !

Araguacy
Araguacy 06/26/2017 16:17

Uauuuu parabéns, adorei conhecer um pouco mais e todo o aprendizado que isso nos proporciona.

Dri @Drilify
Dri @Drilify 06/26/2017 18:21

Caraca Tiago que relato !! fiquei emocionada!!!, parabens !!!! vc é como um irmão pra mim :D

-------------------------
------------------------- 06/27/2017 13:49

belíssimo relato de coragem e perseverança

Tiago Amaral

Tiago Amaral

São Paulo

Rox
17

Violinista. Viciado em Trekking e desafios. Aprendiz de fotógrafo.

Adventures Map
www.flickr.com/photos/tsamaral

60 Following