AventureBoxExplore
Create your account
Travessia: Caminho da Posse dos Coutinhos - RJ

Travessia: Caminho da Posse dos Coutinhos - RJ

Trekking - Trilha realizada em 16/10/2016 percorrendo as zonas rurais dos municípios de Maricá / Tanguá / Rio Bonito (Rio de Janeiro)

Importante! A batera do celular acabou na reta final e não consegui gravar tudo, mas a maior parte está aí.

A travessia de 20km tem seu início na localidade conhecida como Cablocos, no Distrito do Silvado em Maricá-RJ (aproximadamente: -22.866170, -42.748640 no google maps). Região próxima a famosa Pedra do Silvado.

Seguimos (grupo de 16 pessoas) por uma estrada de terra batida pouco movimentada em direção as propriedades rurais da região. Inclusive, esta é uma trilha recomendada para quem gosta deste tipo de ambiente, pois passamos por muitas propriedades com laranjais e gado leiteiro e de corte, mas sempre com permissão dos proprietários.

A região é bem aprazível, mas boa parte da travessia é feita por pastagens e áreas com pouca sombra. Por isso, é importante reforçar a proteção contra o sol.

Um detalhe importante para ressaltar é sobre a altitude do percurso. Apesar de não chegar a uma grande altitude (máx: 324m), passamos por diversos trechos sobe-desce sobe-desce. Pode parecer ao contrário, mas na minha opinião, acaba minando muito as forças do caminhante e provocando um desgaste prematuro, isso foi o que senti e pude observar no grupo.

A Cereja do bolo, se posso chamar assim, acontece no meio do trajeto que é quando passamos próximo a serra do Mato Grosso e obtemos os visuais mais bonitos da região. Outro fator que contribuiu para o espetáculo cênico foi a luz vespertina por volta das 14h. Impressionante!

Na reta final, já castigados pela falta d'água e pelo mormaço, descemos a serra rumando em direção a região do município de Rio Bonito conhecida como Tomascar. Indo de encontro a cachoeira que foi o objetivo final da travessia.

Boa parte realizada, novamente em estrada de terra batida, em uma área digamos "menos rural" ou "menos natural", porém interessante e um pouco mais próximos da civilização.

A travessia finalizada no bar/mercearia (que tem de tudo diga-se de passagem) bem ao lado da cachoeira de Tomascar, ponto já tradicional de confraternização do grupo. Lá provamos, mais uma vez, o famoso bolinho de aipim frito na hora que dizem ser o melhor do mundo! Isso não posso comprovar, mas certamente é uma delícia impossível de não apreciar. Ainda mais depois de quase 8 horas de trekking.

No final, conforme o esperado, tivemos o apoio/resgate de uma van que nos levou de volta ao centro de Maricá.

Esse trabalho foi realizado pelos guias profissionais: Márcia Freitas: https://www.facebook.com/marciafreitas.44?fref=ts e André Santos: https://www.facebook.com/profile.php?id=100008498051068&fref=ts

Recomendo que esta trilha seja realizada por pessoas que estejam com o preparo físico em dia e com uma guia da região. Trilha não é passeio e nem brincadeira!

Agradeço ao trabalho maravilhoso e até a próxima! RÁAAAA!