AventureBoxExplore
Create your account
Trilha Cabeça de Peixe TERESÓPOLIS

Trilha Cabeça de Peixe TERESÓPOLIS

Trilha ao Cabeça de Peixe - Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Mountaineering

A trilha já começa forte. É subida o tempo todo. Começamos num rítimo bom e fomos subindo, sempre conversando e contando histórias... Se foram verdade, não sei... Mas que foram boas, isso sim eu tenho certeza!!!! rs... A trilha era bem óbvia, sem bifurcações. Fomos revezando a corda, assim ninguém carregaria peso sozinho. Parávamos de tempo em tempo, uma pequena pausa para água. O tempo passou rápido e logo estávamos com uma hora de subida. Mais alguns minutos e chegamos numa parte mais aberta. Já dava para ver a beleza do Dedo de Deus. Um outro ângulo, não tão visto quanto os outros. Mais acima uma caminhadinha sobre uma rampa de pedra, e um pequeno lance de aderência, nada de difícil. Continuamos a subida e chegamos a um mirante, onde dava para ver o que faltava e qual seria o caminho a percorrer. O dia estava aberto, já não tinha mais nuvens nem neblina. O sol estava forte. Mas o vento refrescava e dava mais força para continuar a subida.

Dali para cima, começaria a parte mais pesada. A subida foi ficando mais íngreme e por vezes, utilizamos algumas cordas fixadas. Subimos a canaleta até duas pequenas árvores à esquerda, onde viramos, num lance meio exposto e usamos uma fita para ajudar. Tem que ficar atento, pois pode parecer que tem que subir direto até a ponta da pedra bem no alto. Daí, seguimos trilha acima, encostada na pedra.
Mais acima, uma nova fenda, mais corda e continuamos a subida. Em algumas partes, usamos muito o braço nas cordas, alguém sem preparo e experiência, ficaria meio enrolado, talvez nem subisse...
Mais subida e chegamos à primeira parte da “boca do peixe”, contornando-a pela direita e chegamos a uma parte onde precisamos de mais força e técnica. Passamos tranquilos, aí veio mais um lance de corda numa grande fenda. Era uma corda bem fina, não muito confiável. Mais umas pedras e estávamos no cume. Foram 2:56h de exaustiva subida, porém bem recompensada!
A vista é fantástica!!!! Frade, Garrafão, Açú, Dedo de Deus, Dedinhos, Escalavrado, Três Picos, etc. Fotos, fotos e mais fotos... O tempo estava ajudando... Dava para ver tudo. Ficamos lá durante quase uma hora. Lanchamos, descansamos e conversamos muito. Dali, conseguíamos ver um pessoal descendo do Dedo de Deus e um outro grupo no artificial do Dedo de Nossa Senhora. Foi espetacular. Assinamos o livro de cume e nos preparamos para descer, era 12:20. Geralmente a descida é mais fácil, mas lá é diferente. É muito íngreme e isso dificulta muito, todo cuidado é pouco, para torcer o pé, não custa nada... Mas seguimos tranquilos. Todas aquelas passagens difíceis da subida, repetiríamos na descida, não tinha jeito. No ponto onde termina a calha, e que quebramos para a esquerda na árvore, fizemos um rapel, o que facilitou um pouco. Daí foi só descer...
No caminho escutávamos uns barulhos estranhos, achávamos que eram alguns macacos, mas estavam longe. Quase não encontramos animais durante a trilha, com exceção de uma cobra cipó que cruzou a trilha na minha frente e uma espécie de lagartixa que ficou vigiando a nossa descida, nem se importando com flashes... rs
Já chegando, uma pausa no pequeno rio refrescou o final da trilha. A água estava gelada, mas aliviou bem os pés e o calor. Já na santinha, um banho completo para a volta até o carro. Chegamos no Paraíso das Plantas às 14:50. Até que fomos rápidos... mas para que a pressa... Guardamos as mochilas e fomos até a lanchonete, onde comi o bolinho de aipim com carne seca mais gostoso da minha vida!!!!!

@fabimmineirouai

Fabio Moitim
Fabio Moitim

Published on 06/01/2020 13:32

Performed on 05/27/2019

Views

394

Fabio Moitim

Fabio Moitim

Rox
79

Veja Sinta Pense Faça O universo conspira ao nosso favor Mineiro em terra petropolitana @fabimmineirouai

Adventures Map

51 Following