AventureBoxExplore
Create your account
Expedição Argentina: Resistencia - Out/07

Expedição Argentina: Resistencia - Out/07

Capitulo IV: Ainda no nordeste argentino, saí de Posadas em direção à Resistencia, a cidade das esculturas. Indo em direção a Salta!


Resistência (6/10)

Deixei a simpática cidade de Posadas às 10h15, rumo a Resistência. Me dei conta agora que essa é a terceira provincia (Estado) que eu atravesso: passei por Missiones, Corrientes e Chaco. Em quilômetros, já foram mais de 2 mil km de busão. É bastante estrada.

Cheguei em Resistência às 15h40, e peguei o ônibus Línea 10, para o centro da cidade, já que fiz reserva no Residencial Bariloche (calle Obligado, 239). Cheguei lá e fui muito bem recebido por Marta, mas havia um problema: eu não tinha pesos para pagar a diária, eles não aceitam cartão de crédito nem dólares, e hoje é sábado! Onde cambiar?! Perguntei, fui a um Carrefour, à farmácia, e nada. Finalmente me indicaram o Cassino Amerian. Caramba, parece Laz Vegas aquilo! E até aqui, foi a melhor cotaçao que encontrei, me pagaram $3,17 por dólar! Melhor que banco ou casa de câmbio.

A cidade não me agradou muito. Tem muito carro, um trânsito louco, mas sem buzinaço, graças a Deus! Outra coisa, Resistência precisa de uma Lei Cidade Limpa, a poluição visual é monstruosa; poucos prédios interessantes, e uma praça enorme, chamada 25 de Mayo. O ponto positivo é que tem muitas esculturas espalhadas pelas ruas. Dei uma volta, comi umas empanadas e fui acessar a internet. Começou uma garoa fina, e chegou um friozinho. Quero dormir um pouco para amanhã ir a Salta (ARG). E no quarto tem tv a cabo.

Resistênica – 2º dia (7/10)

Dormi bem, fiquei na cama um tempo bom ainda, depois saí para andar. Fui até o parque 2 de Febrero (Av. Lavalle), lugar onde as famílias resistentes fazem pic nic. É um parque simples, sem grandes atrativos. Estava bastante frequentado, já que era domingo.

Corri para voltar ao hotel. Porque? Hoje é dia de superclásico, Boca Jrs x River Plate! A cidade pára, tudo fecha. Loucura!! Acabou com a vitória do River. Fiz minha mochila, e às 17h45 peguei o ônibus para Salta, 12 horas de viagem, e $90 a menos no bolso. Não posso esquecer de comentar sobre um encontro que eu tive: eu estava indo ao Parque 2 de Febrero, e resolvi perguntar para alguem onde ficava. Foi quando encontrei o sr. Roberto, um senhor muito simpático que logo perguntou de que lugar do Brasil eu era. Começamos a conversar animadamente, e ele me disse que nos idos dos anos 70 havia visitado São Paulo; que foi muito bem tratado, e se emocionou a ponto de chorar. Confesso que fiquei com olhos marejados também. A viagem até Salta dura 12 horas, mas o ônibus é um FlechaBus, muito confortável.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista

Published on 03/07/2016 13:44

Performed from 10/01/2007 to 10/29/2007

Views

826

Marcelo Baptista

Marcelo Baptista

São Paulo

Rox
846

Montanhista, mochileiro, viajante, pai, conectado com as boas vibes do universo e com disposição ainda para descobrir os mistérios da vida.

Adventures Map
cantinhodogibson.blogspot.com.br/

297 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Peter Tofte, Bruno Negreiros and 385 others support the Minimum Impact Manifest