AventureBoxExplore
Create your account
Morro Branco a Praia das Fontes - Beberibe (CE) - Set/11

Morro Branco a Praia das Fontes - Beberibe (CE) - Set/11

Trekking na cidade de Beberibe (CE), caminhando entre as praias de Morro Branco e Praia das Fontes. Visuais belíssimos de dunas e mar!

Acordei cedo decidido a conhecer Beberibe (CE), mais especificamente a praia de Morro Branco. Este lugar povoava meu imaginário desde adolescente, quando uma tia da minha mãe foi morar ali com o marido, no início dos anos 90.

A partir de Aquiraz o trajeto é bem simples: “topic” (van) até Beberibe direto, ou até a cidade de Cascavel (CE) e dali outra até Beberibe. Tive sorte e às 10h35 passou uma topic que ia direto para a simpática cidade de Beberibe. A van seguiu lotada, gente sentada e em pé, e muitas caixas com compras feitas em Fortaleza.

Uma hora depois, e pagando por este trecho R$ 6, cheguei ao meu primeiro objetivo, o centro de Beberibe. Com um comércio maior do que eu supunha, fiquei um pouco impressionado com a organização ali. Como já estava na hora do almoço, e eu pretendia fazer uma caminhada por lugares provavelmente desertos, resolvi fazer uma “boquinha” e almocei numa espécie de padoca que servia também de restaurante, refeição simples com preço um tanto salgado (R$ 10). Depois de um rápido rolê pelo centro, logo encontrei um ponto de mototáxi, cuja corrida até a praia de Morro Branco saía por R$ 5. Descobri depois que uma corrida de táxi comunitário saía por R$ 2. Beleza! Uma rápida corrida de 4 km e tenho a visão idílica de um mar verde e areia dourada. Várias jangadas espalhadas na orla. Era Morro Branco!


Comecei a caminhada até a próxima praia, chamada Fontes. Pelo meu guia seriam 4 km até lá, e o sol ardia forte por volta do meio-dia e meia. Os morros de areia sedimentada (daí vem o nome da praia) se sucedem, sempre com um recorte sereno e proporcionando uma visão muito bonita. O mais curioso e providencial era que haviam várias “bicas” de água potável saindo diretamente dos morros, água fresca que dava para se banhar também, refrescando a caminhada.

No caminho encontrei alguns personagens interessantes, como o guia Jorge Buiú, que me explicou um pouco a história de Beberibe, ou o Sr. Eduardo, pescador de tainha. Uma hora e meia depois cheguei à praia das Fontes. O local tem bastante casas de veraneio, algumas realmente dignas de cinema, o que demonstra que os usuários ali são um tanto abastados. Mas uma imagem me chamou mais a atenção: as enormes e inúmeras torres de energia eólica espalhadas na parte mais interna da praia. Torres brancas e altas, fazendo um barulho meio hipnotizante das enormes pás que giravam pela força dos ventos. Uma visão impressionante!

Voltei para a praia das Fontes e comecei a caminhada de volta para Morro Branco. Já eram 15h00, e calculei que em uma hora, com o sol um pouco mais baixo, eu estaria de volta ao ponto de partida. O que eu não contava, ou melhor, havia me esquecido completamente, era a questão da maré subindo bem naquela hora, me pegando no meio do caminho, em um ponto onde as falésias formavam verdadeiros paredões, e eu me vi encurralado pelas águas do mar. Tive de sair praticamente correndo até encontrar uma brecha no morro, por onde subi. As ondas já estavam batendo quase na minha cintura, foi meio tenso!

Segui por cima das falésias, o que acabou sendo muito melhor do que voltar pela praia, porque dali eu consegui ter uma visão mais ampla de toda aquela beleza natural. Por ali alcancei até o que eles chamam de Labirinto das Falésias, um parque natural que concentram falésias erodidas naturalmente, e formam um cenário belíssimo. No final da caminhada, exatamente às 16h32, ainda alcancei a parte alta da vila de Morro Branco, charmosinha, onde pude descansar um pouco antes de voltar à Beberibe e Aquiraz. O esquema de volta foi aquele mesmo, táxi lotação por R$ 2 até o centro, depois uma van até Aquiraz por R$ 6.

Dicas:

1. Procure pelos táxis lotação no centro, ou encare a caminhada de 4 km do centro de Beberibe até Morro Branco. O ideal é ficar uns dias ali, até porque caminhando mais ao sul você consegue chegar até Canoa Quebrada (CE).

2. Se for caminhar pela praia, fique atento à tabela da maré, pois em alguns trechos ela sobe e pode te encurralar junto às falésias. Fique atento!

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista

Published on 11/20/2015 12:44

Performed on 09/05/2011

Views

2343

Marcelo Baptista

Marcelo Baptista

São Paulo

Rox
846

Montanhista, mochileiro, viajante, pai, conectado com as boas vibes do universo e com disposição ainda para descobrir os mistérios da vida.

Adventures Map
cantinhodogibson.blogspot.com.br/

297 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Fabio Fliess, Bruna Fávaro and 385 others support the Minimum Impact Manifest