AventureBoxExplore
Create your account
Ramon 06/24/2016 11:44
Jeinimeni até Vale Chacabuco (Futuro Parque Patagonia)

Jeinimeni até Vale Chacabuco (Futuro Parque Patagonia)

Uma travessia em locais menos conhecidos da patagônia.

Ramon
Ramon

Published on 06/24/2016 11:44

Performed from 02/06/2016 to 02/23/2016

Views

4610

12
Guilherme Cavallari
Guilherme Cavallari 10/24/2016 20:05

Hahahaha! Adorei! O futuro (atual) Parque Patagônia é um verdadeiro "parque de diversões" onde não faltam opções de aventura! Eu cruzei a primeira vez o parque todo (e mais um pouco) quando fiz a Expedição Transpatagônia e não faltam imagens dessa travessia completa que fiz, da entrada do Parque Jeinimeni até o centro de Cochrane, no documentário TRANSPATAGÔNIA. Mas quem quiser o relato completo, em detalhes e com mapa, está tudo no meu livro TRANSPATAGÔNIA, PUMAS NÃO COMEM CICLISTAS. Depois fiz outra travessia, também completa mas por outro trajeto, subindo o Cordón Chacabuco. Na época dessas travessias não havia "trilhas oficiais", era tudo navegação na bússola e carta topográfica, da primeira vez com um metro de neve no chão... Agora parece que já foram abertas trilhas e demarcados locais apropriados (e proibidos) de acampamento... Tive a sorte de visitar a região antes da chegada de tanta modernidade, hehehe... Parabéns ao Ramon pela empreitada! O Vale Chacabuco e arredores é dez!!

Ramon
Ramon 10/29/2016 22:13

O próprio Guilherme comentando meu relato..... agora sim, me sinto importante! Acompanhei suas incursões de longe, via podcast, via posts, e sinceramente não participei da sua incursão junto com Hendrik em dezembro 13 simplesmente porque já tinha marcado a travessia do Villarrica para o mesmo mês. Bem que eu queria tirar 2 férias mas era impossível. Descendo o cerro Tamango, tem uma trilha novinha bem marcada ligando o parque patagonia e Cochrane.... encontrei ingleses que disseram estar fazendo o Valle Avilles pela 2a vez e estavam surpresos pela excelente marcação de trilha. Realmente, a coisa evoluiu, a patagonia esta ficando superlotada. Gostaria muito de ler seu livro, mas ainda fico no aguardo do lançamento de uma versão ebook (olha o pedido de consumidor direto ao autor). Papel não funciona para mim. A vida é longa e chegara o dia que haverá uma garrafa de vinho entre nós. Forte abraço!

Guilherme Cavallari
Guilherme Cavallari 10/30/2016 08:28

Oi Ramon, o que eu mais gostei de tudo o que você escreveu foi a possibilidade de uma garrafa de vinho, hehehe... Sobre ebook, não é financeiramente viável para mim. Eu vivo da venda dos meus livros e não conseguiria viver deles se migrasse para a plataforma digital. Então fica a questão: ebook é sustentável? A resposta (no meu caso) é: não sustenta autores. Além disso, existe todo um projeto gráfico/artístico nos meus livros que se perderia nos digitais. A capa do TRANSPATAGÔNIA, PUMAS NÃO COMEM CICLISTAS, por exemplo, é produto de uma artista brasileira que vive em Genebra, Suíça (Renata Martino) que não aconteceria num ebook... Mas no final das contas o que conta é o conteúdo de um livro e nisso eu me empenho bastante. Pena, então, que você vai perder a oportunidade de conhecer talvez o melhor do meu trabalho por não ler livros impressos em papel, hehehe... Forte abraço!

Ricardo Katayama
Ricardo Katayama 01/26/2017 10:51

Parabéns pelo relato! Partiremos, minha mulher e eu, para a trilha em março. A ideia é fazer o percurso Cavallari até Westwings, depois seguir pelo seu caminho, depois subir para o Parque Pumalín e sair por Puerto Montt. Abraço!

Ramon
Ramon 01/26/2017 12:58

Ricardo, faça o circuito Lagunas Altas quando chegar em Westwings, vale muito a pena! Boa sorte!

Guilherme Cavallari
Guilherme Cavallari 01/27/2017 09:40

E das Laguns Altas, vá direto para a Reserva Nacional Tamango, via Laguna Elefante, como eu fiz na Transpatagônia. Não tem trilha, tem que navegar por azimute, mas também não tem erro... Abraço!

Ricardo Katayama
Ricardo Katayama 01/31/2017 11:57

Boa dica! Me economiza uns 8 km e 300 de elevação!

Sabrina Marques
Sabrina Marques 03/16/2019 11:55

Muito bom o relato!