AventureBoxExplore
Create your account
Classic Longboard Surf Trip | La Saladitas - Mexico

Classic Longboard Surf Trip | La Saladitas - Mexico

Doze dias explorando o litoral sudoeste do estado de Guerreiro no México em busca das ondas clássicas do Pacífico na região de La Saladitas.

Surf

A inspiração para a trip de La Saladitas começou com um áudio de nossa amiga Lara Valente que estava em uma surf trip no ano anterior pegando altas ondas e colocou aquela pilha para conhecermos essa onda e viajar para o México!

Eu e Rafael Marino teríamos alguns dias de férias em janeiro e decidimos iniciar o planejamento para fazer a surf trip. Não demorou para que o Rafael Castro também entrasse para barca e fechasse sua passagem para Zihuatanejo, cidade litorânea a 40 minutos de La Saladitas.

La Saladitas é uma esquerda com fundo de pedra, constante, com sessões longas e perfeita para o surf clássico de longboard. Foi palco de alguns dos eventos e competições internacionais da modalidade. A praia tem uma infraestrutura simples, com algumas pousadas, bangalôs, restaurantes e bares, suficiente para quem quer sossego, altas ondas, boas cervejas e frutos do mar! A vila mais próxima fica cerca de 15 minutos de carro.

Saímos do Brasil no dia 12 com vôos pela LATAM levando 2 sarcófagos, um com 2 pranchas e outro com 1 e mais alguns equipamentos. O custo da LATAM por sarcófago é de 100 dólares.

Nossa primeira escala foi na Cidade do México, onde aprendi a minha primeira lição! FAZ FRIO DEMAIS na Cidade do México! Hahaha, como todas as fontes que pesquisei falavam apenas de sol e água de coco, na minha mala havia apenas bermudas e camisetas, não esperava para passar frio, no aeroporto tive de emprestar um agasalho para conseguir me manter aquecido!

Fizemos uma transferência de terminal e tivemos de retirar as pranchas, esse é o único momento na vida de um longboarder que ele deseja ter uma pranchinha! Hahaha, lá vamos nós pegar o transfer para trocar de terminal desviando o sarcófago das barras de ferro do ônibus! Ficar transitando e se deslocando com sarcófago para cima e para baixo não é muito fácil! O perrengue fica ainda maior quando o motorista estende a mão e fala "quarienta e cienco pesos, por favor senhor", e adivinha, só tínhamos dólares! Após trocar o dinheiro na correria, seguimos até o terminal de voos domésticos, para finalmente a tão esperada Zihuatanejo, destino quase final kk!

Depois de tomar um café reforçado e provar pela primeira vez as pimentas mexicanas (deu esquentada no frio rsrs), seguimos viagem para Zihuatanejo pela Aeromexico, não pagamos o embarque das pranchas pois o valor pago no Brasil para a LATAM foi válido até o destino final.

Chegamos em Zihuatanejo ainda pela manhã, após quase 11h de vôo. Fechamos o transfer (ainda no Brasil) do aeroporto até La Saladitas com "Chucho", dono de uma das pousadas na praia. No caminho passamos pelo supermercado, parada obrigatória para quem busca fazer uma viagem econômica, como iriamos ficar quase duas semanas, compramos alimentos para cozinhar e bebidas por um bom preço!

Seguimos então para La Saladitas pela estrada principal, todo o litoral nessa região é bastante seco nessa época do ano, a vegetação lembra o nordeste do Brasil em alguns momentos, com muitos coqueiros.

Saindo da estrada principal, passamos por uma vila e de lá seguimos mais alguns quilômetros por uma estradinha que corta algumas fazendas de manga e coqueiros, até chegar na tão esperada La Saladitas! Descarregamos as malas e logo vimos da sacada as séries perfeitas! Uhuuuuuu! rsrs
O quarto onde ficamos tinha uma pequena cozinha, um banheiro e uma sacada com vista para o pico, por apenas USD 20 por pessoa por dia.

Estávamos moídos de virar a noite em aeroportos e vôos, eu ainda peguei um pequeno resfriado por conta do frio na cidade do México e decidi descansar para acordar bem no outro dia!

Maravilha, logo na primeira luz do dia começamos a preparar as pranchas e seguimos para o mar, o fundo de pedra que a princípio causou uma certa preocupação por não estarmos acostumados aqui no Brasil, mas foi tranquilo! As ondas são incríveis, abrindo sempre para a esquerda! Para chegar ao pico tem uma bela remada, mas suave pelo canal, sem tomar nenhuma onda na cabeça!

O crowd no pico também se mostrou bem tranquilo, apesar de ter sempre cerca de 20 a 25 pessoas na água, estrangeiros em sua maioria, o clima é de boa vibe com todos aproveitando essa beleza de formação da natureza.

Cada sessão era de 3 a 4 horas no mar, não dava vontade de sair nunca mais daquele lugar haha, nos primeiros dias só saia quando começava a dar câimbra nos braços... ou fome, hahaha. Depois de algumas dezenas de ondas isso não mudou :D só diminuímos o gasto de energia para entrar em qualquer uma e estávamos mais seletivos só nas melhores, like a boss!

No primeiro dia fomos almoçar na Lurdes, um bar super maneiro e o único lugar com internet por 10 Temers a hora! Ótima motivação para ficar offline e só dar um alô para família! rsrs O prato estava uma delícia, pedimos ceviche e pescada! Os frutos do mar tem um bom preço em todos os restaurantes na beira da praia, mas a quantidade "gourmet" da Loudes não foi suficiente para matar a fome do surf :) então passamos a comer em outros restaurantes mais próximos. A base dos cardápios da região é de lagostas, lula, pescado, camarões (e que camarões!), tudo acompanhado de abacate, salada, pimenta, pimenta, pimenta, tortilhas e muita pimenta.

A vida noturna não é muito movimentada, a grande maioria das pessoas eram surfistas e dormiam cedo para aproveitar as ondas, mas sempre rolava um tempo para cerveja, musica e card games; isto é, até conhecermos o Kabum! Jogo ensinado por nosso novo amigo Kevin, grande amigo local!

Conhecemos o Kevin através da Lara, que mesmo no Brasil conseguiu unir os amigos. Parceirão, que logo entrou na vibe da surf trip e nos apresentou diversos picos da região como Playa Linda e outro secret point que não podemos divulgar, além de nos levar para um citytour por Zihuatanejo, incluindo o pitoresco mercadão mexicano!

Conhecemos também o casal Aya e Max, Aya das Filipinas e Max do Canadá, que gentilmente nos convidaram para uma noite de peixe na brasa, tequila, boas conversas e KABOM! Maravilhoso o jantar sob a luz das estrelas nesse lugar mágico! A vida marinha nessa região do Pacífico é bastante rica, um dos passeios saindo de Saladitas é uma trip de barco até um outro pico de surfe, que na volta faz uma parada para garantir o jantar com a pesca de atum!

Sem dúvida os amigos que fizemos e as pessoas que compartilharam alguns momentos durante essa viagem pelo México, foram as partes mais valiosas dessa experiência!

Surfar, comer, dormir, surfar, tomar umas cervejas, surfar, fazer amigos, surfar, conhecer novas ondas e culturas foi o resumo dessa viagem!

Ao fim, La Saladitas se mostrou um daqueles lugares mágicos que te transportam para outra dimensão, onde o tempo para, e mostra que a felicidade pode estar bem próxima de uma vida simples! Um destino que qualquer longboarder deveria incluir em sua whishlist!

"Remember that happiness is a way of travel, not a destination." - Roy M. Goodman

Essa foi uma daquelas viagens para ficar na memória! Agradeço aos amigos Rafael Marino e Rafael Castro pela parceria! Ao Kevin pela hospitalidade e por ter tornado essa experiência ainda mais enriquecedora! E ao casal Aya e Max pelo excelente jantar, boas conversas e reflexões sobre a Terra Plana (piada interna)! hahah

No item Checklist separamos todas as dicas de hospedagens e contatos para quem quiser planejar e organizar essa viagem de forma independente e econômica!

Obrigado e boas aventuras! :)

Renan Cavichi
Renan Cavichi

Published on 03/24/2018 17:44

Performed from 01/12/2018 to 01/25/2018

2 Participants

Rafael Rafael Castro

Views

6932

18
Renan Cavichi
Renan Cavichi 05/12/2018 11:08

Claro que não tem nada melhor que já ir com sua prancha por estar com o surf no pé, mas é um perrengue chegar com os longs lá, fora o risco de danificar no caminho, o pessoal do aeroporto não tem muito cuidado!

Bruno Silverio Xavier
Bruno Silverio Xavier 05/12/2018 16:42

Realmente, o pessoal dos aeroportos não estão nem aí, já tive uma prancha danificada em uma viagem.

Brenda
Brenda 08/12/2019 18:42

Renan, tudo bom? estou planificando a viagem dos meus sonhos pra Saladita! Você lembra o nome do Hotel ou Pousada? Na internet não tem muita informação

Luiz Antonio
Luiz Antonio 10/12/2019 09:11

E quanto a segurança??

Renan Cavichi
Renan Cavichi 10/12/2019 09:26

Oi Brenda, você vai curtir muito! No item checklist aqui no registro da aventura eu coloquei o nome e os contatos dos Hotéis.

Renan Cavichi
Renan Cavichi 10/12/2019 09:29

Cabanas, em Saladitas achei bem tranquilo, não tivemos nenhum problema com segurança. A única coisa que nos alertaram era sobre as praias mais desertas ao longo da estrada. Evitar locais muito isolados, nesse caso é sempre bom ir com a galera local explorar locais mais desertos.

Eduardo Scheffer
Eduardo Scheffer 10/27/2020 08:01

Ola Renan, estamos planejando em ficar no Bangalô do Blanca, voce conhece? saberia dizer se é legal? Eu trabalho com informatica, a internet la é de boa?

Renan Cavichi
Renan Cavichi 10/28/2020 09:38

Salve Eduardo! Cara, não me lembro de Bangalô com esse nome Blanca, fica perto do pico? Tem o Bangalô que fica ao lado do quiosque da Lourdes (em frente ao pico) se for nesse estilo é bem legal, alguns amigos ficaram por lá! Internet só tinha mesmo neste quiosque da Lourdes, era caro e a internet não é das melhores! Mas é suficiente para navegação, básica, emails, etc. Também trabalho com internet e esse fato foi ótimo na verdade para desconectar um pouco, só entrava mesmo para mandar notícia e algo mais urgente rsrs. O lugar é incrível vai curtir muito! Não vejo a hora de voltar!

Renan Cavichi

Renan Cavichi

Caraguatatuba - SP

Rox
4575

Apaixonado por atividades outdoor e aventuras. Explorar as belezas naturais do nosso mundo na companhia dos amigos é uma das minhas maiores felicidades na vida.

Adventures Map
www.linkedin.com/in/renancavichi

5 Posts

Renan Cavichi Review SPOT GEN3 | Localizador GPS via Satélite
Renan Cavichi Culinária Outdoor: O Lendário Pão de Queijo de Frigideira
Renan Cavichi 5 Documentários de Aventura e Natureza para ver na Netflix
Renan Cavichi II Jornada Científica do Montanhismo
See More

5953 Following



Minimum Impact
Manifesto
Rox

Peter Tofte, Fabio Fliess and 374 others support the Minimum Impact Manifest


Together
Inclusive Adventures
Rox

Peter Tofte, Bruna Fávaro and 132 others support the Together page.