AventureBoxExplore
Create your account
Do Peru até Ushuaia em 36 Dias - PARTE 1

Do Peru até Ushuaia em 36 Dias - PARTE 1

Mochilão autossuficiente, utilizando vários transportes (avião, trem, ôninus, bicicleta e perna) devido às grandes distâncias envolvidas.

Hiking Mountaineering

PARTE 1

Estou escrevendo esse relato praticamente 4 anos depois da viagem e percebendo que trata-se de uma ótima oportunidade para rever os quase 200 Gb de fotos e vídeos como também estimular as lembranças detalhadas que contiuam na memória depois de tanto tempo.

Preparação da Viagem

Devido à longa duração da viagem (36 dias), do fato de ir sozinho e do grande número de lugares a visitar, o planejamento do roteiro durou cerca de 2 meses.

Os pricipais locais seriam:

  • RIO DE JANEIRO
  • LIMA
  • CUSCO
  • A. CALIENTES
  • MACHU PICCHU
  • OLLANTAYTAMBO
  • VALLE SAGRADO
  • PUNO
  • COPACABANA
  • ILHA DO SOL (SUL)
  • ILHA DO SOL (NORTE)
  • LA PAZ
  • ORURO
  • UYUNI
  • SP. DE ATACAMA
  • CALAMA
  • SANTIAGO
  • PUNTA ARENAS
  • PUERTO NATALES
  • TORRES DEL PAINE
  • EL CALAFATE
  • EL CHALTÉN
  • USHUAIA
  • BUENOS AIRES
  • RIO DE JANEIRO

Na época, percebi que era fundamental panejar com antecedência os meios de transporte já que existiam poucas alternativas para o "casamento" das datas e um equívoco poderia deixar você algunas dias "preso" no mesmo lugar por falta de opção de locomoção pro lugar seguinte.

Parte da planilha do roteiro

Depois do roteiro, vem outra parte complicada. Pensar em tudo que se pode precisar durante esse tipo de viagem na qual se fica um bom tempo sem acesso ao comércio.

Organização de tudo que deve ser levado, ainda em andamento.

CUSCO

Pra mim, uma grata surpresa em relação ao que esperava. Fiquei em Cusco cerca de 3 dias para aclimatação com a altitude e a reação do meu corpo foi muito boa. Fiquei no http://www.lokihostel.com/en/cusco, localização distante da muvuca da Plaza de Armas mas mesmo assim, ainda próximo de tudo. Aproveitei para comprar algumas roupas e equipamentos para a viagem já que existem diversas lojas para esse fim, algumas muito suspeitas mas outras confiáveis. Muitas pessoas reclama de Cusco mas eu curti a cidade.

Mapa - Plano Turístico de Cusco

INDO PARA MACHU PICCHU

Saindo de Cusco há basicamente três formas de ir à MP. De trem, para quem tem pouco tempo e não curte um perrengue, e por trilhas longas (Caminho Inca e Salkantay). Planejei para fazer a Salkantay, com 5 dias de duração e com pico de altitude de 4.650 m, sozinho. Havia me preparado para isso, mas como viajei em fevereiro (costumo aproveitar os 30 dias de férias + a semana do carnaval), a chuva trouxe muita complicação na região, com notícias de deslizamentos, alagamentos e rios muito acima do seu nível normal.

Comunicado da prefeitura, atualizado periodicamente, sobre as condições das trilhas.

Fiquei por dois dias acompanhando a situação e me informando junto às agências de turismo sobre o estado das trilhas. Informavam que estavam cancelados todos os grupos que tinham programado em decorrência dos riscos de deslizamento e inundações. Até ai OK, eu ia sozinho, não precisava de agências, mas fui pesar os prós e contras de se estar sozinho numa trilha de 4 dias, com altitude muito elevada para o que eu estava acostumado, com autossuficiência de alimentação, navegação, onde caso acontecesse qualquer imprevisto, a próxima pessoa a passar pela trilha só chegaria, caso tudo estivesse normalizado, uma semana depois. Isso, sem contar que teria que atravessar 3 rios, sozinho e com uma mochila de 78l nas costas.

Decidi por não correr o risco e resolvi chegar pelo único caminho ainda sem grandes ocorrências, apelidada de jungle trail, com 4 dias de duração. Por ser diferente de todo o meu planejamento e depender de equipamentos que não possuía, tive que ir com uma agência.

Foi decepcionante mas não havia outra possibilidade.

ÁGUAS CALIENTES

Pequena cidade que serve de base para quem vai à Machu Picchu. Fica bem próximo da entrada do parque, antes da longa estrada em "zigue-zague" que leva até a entrada das ruínas.

Cheguei à cidade no 4º dia, caminhando ao lado da linha do trem que muitas vezes toca seu apito para que os trekkers se afastem de seus trilhos. Logo após a trilha, passa-se em frente à entrada do parque e depois por uma estrada à margem do rio. Ciidade sem atrativos mas necessária aos trilheiros.

Chegando em àguas Calientes (Cidade ai fundo)

Mapa de àguas Calientes

http://3.bp.blogspot.com/-J0yrsbZ6Cc0/Uni412KkTFI/AAAAAAAA6zQ/EX1o6RF8vaE/s1600/Mapa-de-Aguas-Calientes-Peru.jpg

MACHU PICCHU

Considerada patrimônio Mundial pela UNESCO, a cidade de Machu Picchu está localizada a 2.400m de altitude, no topo de uma montanha, onde hoje é possível visitar apenas 30% do que um dia foi Machu Picchu. Desde a descoberta da cidade pelo arqueólogo Hiram Bingham, em 1911, muito do legado Inca foi deteriorado pelo tempo.

A cidade foi fundada por Pachacutéc, o nono imperador do povo Inca, e cerca de 50 anos se passaram desde o início das construções até o abandono. Pesquisadores acreditam que o ano de 1493 tenha sido o último ano em que o local foi habitado.

Vista de MP do lado da "Montanha" para Huayna Picchu ( lá ao fundo).

A visitação pode ser feita durante todo o ano e tem o limite diário de 2.500 pessoas. Os ingressos DEVEM ser comprados através do site oficial, com pagamento através de cartões de crédito.

Uma vez no site, escolha qual local você quer visitar (Machu Picchu) qual tipo de ingresso você quer:

  • Machu Picchu --> Apenas para a entrada na cidade Inca. É o ingresso mais comum.
  • Machu Picchu + Museu --> O museu fica no meio do caminho entre águas calientes e as ruínas e não vi grandes atrativos não.
  • Machu Picchu + Huayna Picchu 1G (7:00 – 8:00 a.m) --> Huayna Picchu é o morro íngreme que pode ser visto na maioria das fotos de MP. Vale MUITO à pena comprar esse ingresso, apesar da subida. De lá pode ser vista a totalidade de MP e contextualizá-la com a geografia da região. A entrada na cidade Inca e subida a Huayna Picchu deve acontecer obrigatoriamente entre 7 e 8 da manhã, mas não tem hora para descer. Eu cheguei na hora que abriu e saí as 17h, ou seja, fiquei mais de 7 horas rodando por MP.
  • Machu Picchu + Huayna Picchu 2G (10:00 – 11:00 a.m) --> A entrada na cidade Inca e subida a Huayna Picchu deve acontecer obrigatoriamente entre 10 e 11 da manhã, mas não tem hora para descer.

ATENÇÃO: Há disponibilização diária de apenas 200 ingressos para CADA grupo do Huayna Picchu e, dependendo da época, os ingressos são muito disputados.

  • Machu Picchu + Montanha (7 a.m – 11a.m) --> Entrada para a cidade Inca e subida à montanha Machu Picchu que é a montanha do lado contrário de Huayna Picchu. Ela é mais longe da cidade Inca e o caminho é mais longo. É o local por onde descem as pessoas que optaram por vir de Cusco pela Trilha Inca.

Mapa com pontos principais de MP

Eu achei FANTÁSTICO e acabei ficando por 10 horas em MP. Subi a estrada em zigue-zague, a pé, ainda de noite. Queria entrar em MP com o menor número de pessoas possível para tirar boas fotos mas acabei esbarrando em um nevoeiro que permaneceu por lá umas duas horas. Depois o sol cooperou.

Não deixem de comprar o ingresso para o Huayna Picchu pois vale muito à pena. O templo da Lua ( que fica na base da montanha) não recomendo tanto porque além de ser chão pra cacete, você vai acabar tendo que subir tudo para voltar à MP, mas como quem está na chuva é para se molhar... mas realmente não há nada de muito interessante lá em baixo. O resto as fotos explicam por si só!!!

Esse site mostra fotos e descrição das atrações mais importantes de MP: http://www.tudoparaviajar.com/destinos/americadosul/peru/machu-picchu

VALLE SAGRADO

O Vale Sagrado como um todo abrange várias cidades e sítios arqueológicos às margens do Rio Urubamba (rio Vilcanota), compreende algumas cidadezinhas (povoados) mas fui apenas a três deles: Pisaq, Urubamba e Ollantaytambo (indiscutivelmente a melhor delas).

Pisaq é famosa pelos produtos artesanais (cerâmica, prataria, bijuterias e tecidos) e possui algumas atrações arqueolõgicas como: o Relógio Solar (Intiwatana), Centro Agrícola.

Urubamba tem uma infraestrutura pouco melhor mas não estava nessa pilha, então só almocei por lá e dei seqüência ...

Ollantaytambo é muito bacana. Tive dificulades de chegar e acabei dando um dinheiro para um "taxi" que estava indo na direção e depois combinei com ele a volta até um ponto onde teria como pegar um ônibus de volta. Na minha opinião o melhor lugar do Vale Sagrado, com montanhas, ruínas bem conservadas e rochas imensas esculpidas e de pé até hoje.

Mapa do Vale Sagrado dos Incas

Maurício Sêmola
Maurício Sêmola

Published on 11/26/2015 23:56

Performed from 02/18/2012 to 03/24/2012

Views

6721

2
Bruna Fávaro
Bruna Fávaro 06/21/2016 10:15

Que incrível essa organização, Maurício! Excelente postagem. Fiquei curiosa sobre o restante da viagem! :)

Maurício Sêmola
Maurício Sêmola 07/12/2016 17:54

E ai Bruna... Resolvi relatar e aproveitar para colocar as lembranças em dia mas... cadê tempo e paciência pra completar!!?? hehe

Maurício Sêmola

Maurício Sêmola

Rio de Janeiro

Rox
19

Engenheiro e Aventureiro que adora os prazeres que só uma boa viagem sozinho pode proporcionar!!! Acostumado a ser considerado "louco" pelos que não conseguem ouvir a música...

Adventures Map
@mauricio.semola

65 Following